Rubricas

Retrospetiva 2014 | Março

2014 Retrospetiva

Estamos de regresso para continuar a nossa Retrospetiva pelo ano de 2014, nomeadamente pelos acontecimentos que se destacaram no mês de março. O terceiro mês do ano ficou marcado essencialmente pelo polémicas na RTP, The Voice Portugal, aniversários e despedidas na SIC, João Baião, José Eduardo Moniz que regressou ao «ativo», e tantos outros temas, conforme pode ver em seguida.

Março foi um dos meses da polémica para a RTP. O Festival da Canção esteve, mais uma vez, envolto em polémica, com a vitória de Suzy e a sua eleição para representar o nosso país na final europeia. As críticas foram mais do que muitas e até o «mentor» da cantora – Emanuel – a veio defender, depois de acusações de fraude na votação telefónica. Alegadamente Emanuel teria investido uma soma avultada de dinheiro para garantir a vitória da sua pupila. Certo é que foi ela que nos representou.

Outra polémica em que a estação pública se viu envolvida foi devido ao estilo de José Rodrigues dos Santos no espaço de comentário político de José Sócrates. Muito criticado nas redes sociais, o jornalista viu-se obrigado a justificar a abordagem naquele momento, garantindo estar apenas a fazer o seu trabalho, ao questionar o ex-Primeiro Ministro português.

A estreia do The Voice Portugal conquistou as redes sociais neste mês, levando mesmo a sua concorrência no horário a mínimos, sendo um resultado bastante positivo para o canal.

João Baião continuou a ser notícia neste mês, com a efetivação da sua transferência para Carnaxide para assumir as tardes da SIC e deixando em aberto o fim de Portugal no Coração. O apresentador terá tentado levar consigo Tânia Ribas de Oliveira neste novo desafio profissional, mas sem sucesso. Nesta altura surgiu ainda a hipótese do Big Show SIC voltar à antena da estação de Carnaxide.

Em Família chegou ao final da tarde do canal. Apesar das críticas ao horário de exibição a estação defendeu-se, e a novela continuou a anteceder o Jornal da Noite. Um outro momento importante do mês foi a despedida de Mário Crespo da SIC Notícias. Depois de 13 anos ligado à SIC, o jornalista despediu-se de forma emocionada. Outro momento chave para o universo SIC foi o 11º aniversário da SIC Mulher.

José Eduardo Moniz regressou ao ativo. Anos depois de ter deixado a TVI, o marido de Manuela Moura Guedes iniciou funções enquanto consultor de ficção na RTP, e regressou a Queluz de Baixo com o mesmo intuito, com a promessa de «mandar» em toda a ficção do canal. Este regresso foi muito elogiado pela estrutura do canal, como Luís Cunha Velho  e Rosa Cullel. Estrutura essa que foi reforçada com Bruno Santos enquanto diretor de programas da TVI.

Boas notícias para Paulo Pires foi a sua renovação com a TVI. Pelo contrário, Fernanda Serrano é que passou um ano com incertezas quanto ao seu futuro, quer em termos de projetos, quer em termos de contrato. Pedro Laginha, por sua vez, iria regressar à ficção de Queluz de Baixo. Outro dos reforços da TVI, ainda que temporário, foi Ricardo Araújo Pereira, que criou Melhor Que Falecer para o canal que, apesar da pompa com que foi apresentado, acabou por ficar aquém das expectativas do canal.

Soube-se, ainda, que o título definitivo da adaptação portuguesa de O Último Matrimónio Feliz seria Mulheres, sendo confirmados os nomes de Paula Lobo Antunes, Albano Jerónimo e Maria Rueff, que viria a mudar-se para a TVI. Por sua vez, a série O Bairro foi finalmente exibida pela TVI, depois de meses na gaveta.

Quanto à informação, março foi um mês particularmente interessante, pelas diversas «mexidas» nos protagonistas. Houve a saída de Bernardo Ferrão da SIC para se dedicar à imprensa escrita do grupo Impresa, assim como várias rescisões na estação pública e a transferência de Ricardo Tomé para a TVI.

Do outro lado do Atlântico, a Globo iniciou os preparativos da adaptação do formato israelita Rising StarSuperstar, no Brasil, em que contou com Ivete Sangalo como jurada. Além disso, a novela de estreia de Rui Vilhena enquanto autor principal da emissora brasileira ganhou o seu nome oficial.

Mais para norte, houve a confirmação da presença de Diogo Morgado em mais uma série norte-americana, desta feita no canal The CW, intitulada de The Messengers.

Março foi, portanto, um mês repleto de acontecimentos televisivos, alguns deles que se alongaram por diversos meses, mas disso falaremos nos próximos dias. A Retrospetiva 2014 prosseguirá amanhã com o mês de abril.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close