Resumos TVI

«Destinos Cruzados»: resumo de 3 a 9 de junho

destinos cruzados

destinos cruzados

Episódio 106

Jaime diz a Sílvia que acha que ela não se devia ter exposto a ir ver Isadora. Mas a mulher conta-lhe que apenas foi lá para dizer que não admite mais nenhuma acusação da parte de Isadora, até porque quando esta voltar lá casa, o ambiente vai ficar um inferno. Jaime diz-lhe, de forma misteriosa, que talvez não seja assim, deixando Sílvia intrigada.

Guida vai ao talho à procura de Moisés, mas dá com o nariz na porta. Entretanto, avista Telmo que está a fazer as mudanças e aproveita para ir falar com ele. A cantora diz ao pai de Luana que, só porque ele agora está a viver ali, não significa que possa ver a filha sempre que lhe apetece e além disso, tem de começar a contribuir com alguma coisa. No entanto, assim que vê Moisés a dirigir-se ao talho vai embora, sem deixar Telmo responder. Guida corre para Moisés que mostra claramente evitar a tia. Guida fica sentida com a atitude de Moisés e pergunta-lhe se ele a anda a evitar. O talhante nega, atrapalhado e entra para o talho. Guida vai embora para casa, chateada.

Sónia comenta com Laura que Beatriz está grávida e Laura fica desconfiada. Sem hesitar, liga a Eduardo e combina um encontro com ele. Assim que o vê, Laura pergunta-lhe por que é que ele não lhe disse que Beatriz estava grávida e Eduardo tenta desculpar-se, dizendo que não calhou. Laura percebe que fazia tudo parte do plano dele e o fotógrafo diz que só está a tentar garantir o seu futuro com um filho, da mesma maneira que Laura fez com Jaime. Laura diz que espera que ele não esteja a tentar passá-la para trás, mas Eduardo nega a traição. Laura fica desconfiada.

Depois do jantar, Isadora surge na mansão. Todos a olham, espantados e ela diz que nenhum juiz deixaria uma mulher como ela atrás das grades, principalmente uma mulher inocente. Isadora fala ainda da visita de Sílvia à prisão e ataca-a novamente. No entanto, Jaime manda-a calar e informa-a de que ela também não continuará a viver com eles, para choque geral. Isadora diz que não vai embora porque aquela casa também é sua, mas Jaime rejeita essa ideia. Bárbara pede a Lourenço que defenda a tia, mas este mostra-se incapaz, deixando Isadora sentida. A designer pede que, pelo menos, Jaime fale com ela a sós e diz que o espera na biblioteca. Por incentivo de Sílvia, Jaime acaba por ceder e ir falar com a cunhada.

Érica vai à sociedade ter com Rufino e apercebe-se dos olhares críticos de Emília e Ricardo. Érica e Rufino saem e Emília decide recorrer a Ricardo para que este a ajude a separar os primos. Ricardo aceita e diz que vai entrar imediatamente em ação. Emília avisa-o de que o plano é só para os separar e que não o quer enrolado com Érica nem a fazê-la sofrer.

Jaime vai ter com Isadora à biblioteca e esta utiliza o seu último trunfo. Se Jaime a mandar embora, Isadora conta a Lourenço que ele matou a irmã quando ainda era criança e que isso levou ao suicídio da mãe. Farto das chantagens da cunhada, Jaime diz-lhe que isso seria destruir Lourenço, mas que fica à responsabilidade dela. Jaime diz-lhe que, para quem diz ter criado o sobrinho como se fosse um filho, aquela é uma atitude fraca, tal como foi a da sua irmã ao suicidar-se. Isadora diz-lhe que não deixou qualquer escolha e sai, dizendo que tem de falar com Lourenço. Os dois vão para o quarto do rapaz e Jaime está convencido de que a cunhada lhe contou a verdade, mas, na realidade, Isadora apenas se despediu do sobrinho. Carregado de culpa, Jaime acaba por contar ao filho tudo o que se passou naquela tarde em que, sem querer, Lourenço matou a irmã Filipa.

Lourenço fica completamente desorientado e descontrolado, culpando Jaime por tudo. O pai tenta acalmá-lo, mas em vão. Lourenço sente-se demasiado magoado com a mentira para o poder perdoar. O rapaz sai do quarto e Jaime vai atrás dele, mas Lourenço não quer saber de nada, só quer sair dali e ganhar distância do pai. Assim, Lourenço pede-lhe que o esqueça e que o enterre junto à mãe e à irmã que ele matou. Jaime fica completamente devastado.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close