fbpx

Kapinha reage à polémica sobre o filho: “Aceito todas as críticas, desde que sejam construtivas”

Ana Ramos
4 min leitura
Kapinha/Instagram

Jorge Kapinha e Mafalda Teixeira partilharam a ida do filho Gabriel ao hospital com uma apendicite e receberam críticas de alguns seguidores. Na noite desta quarta-feira, no “TVI Extra”, Jorge Kapinha comentou a polémica.

O criador de conteúdos digitais entrou em direto no programa, através de uma chamada telefónica, e começou por dizer que o filho “está ótimo”. Em resposta a Flávio Furtado comentou: “Sabes que o Gabriel, desde cedo que decidimos que fazia parte da nossa vida e nós, como duas figuras públicas que somos, eu e a Mafalda Teixeira, sempre partilhámos”.

“Eu venho de uma época em que era tudo escondido, não mostrávamos nada… as namoradas não mostrávamos, os paparazzi à porta e, hoje em dia, estamos na época do ‘share’, que é toda a gente fala de tudo e mostra tudo… os bebés nascem e já estamos a tirar fotografias com a placenta na cara… Eu acho que, como disseram aí, tem de haver um meio termo e um bom senso”, acrescentou Jorge Kapinha.

“O Gabriel é uma criança muito acarinhada já desde há muito tempo e o TikTok veio trazer uma dimensão ainda maior. Há muita gente que, muitas vezes na rua, pergunta-nos por ele e quer saber das coisas dele. Porque nós partilhamos os sucessos escolares, os sucessos desportivos e é isso que sentimos um bocadinho, que, assim como os nossos amigos nos acompanham nas coisas boas, infelizmente, tivemos aqui um contratempo – que nem foi nada de extraordinário, graças a Deus, foi uma apendicite que ele teve – e as pessoas, da mesma maneira que gostam de saber e partilhar e multiplicar as nossas alegrias, gostam de dividir também as nossas tristezas e acompanhar-nos na dor”, afirmou Jorge Kapinha.

“O Gabriel é muito acarinhado pelas pessoas na rua, é muito acarinhado pelos colegas no colégio, ele é uma criança extremamente doce e acho que isso também é o reflexo, não só da imagem que nós passamos dele, como também da nossa imagem”, considerou.

O criador de conteúdos digitais contou que os vídeos que partilhou do filho “chegaram quase, atualmente, a seis milhões de pessoas, é quase o país inteiro” e recebeu cerca de “11 mil mensagens e comentários”.

“É óbvio que há sempre alguém contra corrente que tem a sua opinião e a sua razão de não concordar. Como há pessoas mais sensíveis a determinados temas e há outras a outros temas, cada qual tem direito à sua opinião e respeito perfeitamente. Eu aceito todas as críticas, desde que sejam construtivas, sejam positivas ou negativas”, acrescentou Jorge Kapinha.

“Toda a gente tem direito a dizer que não gosta disto ou não concorda com aquilo. Eu faço aquilo que eu acho que vai ao encontro da minha consciência, ao meu bom senso, obviamente partilhando também a opinião com a Mafalda, e estou muito bem com isso”, rematou Jorge Kapinha.

Flávio Furtado comentou: “Eu particularmente não teria exposto, mas temos de saber respeitar as vontades das outras pessoas e não vou condenar alguém por ter um pecado diferente do meu”.

Veja aqui o momento.