fbpx
TVI SIC

Cristina Ferreira tinha recebido proposta de Daniel Oliveira antes da rescisão

Daniel Oliveira, Cristina Ferreira, Sic
Fotografias: Instagram

Cristina Ferreira abandonou a SIC no dia 17 de julho e a notícia caiu que nem bomba no canal. A apresentadora tinha recebido uma proposta de Daniel Oliveira antes da rescisão.

A proposta que tinha sido feito era a renovação contratual até 31 de dezembro de 2025 com valores mais elevados. A apresentadora já se tinha comprometido com alguns projetos no canal.

Cristina Ferreira apanhou tudo e todos de surpresa ao regressar novamente à TVI e, como consequência, a SIC exige-lhe agora uma indemnização milionária. A TV7 Dias teve acesso aos emails que Daniel Oliveira enviou a Cristina Ferreira antes desta cortar relações com o canal e ao processo.

“Tendo em conta a história que estamos a fazer na televisão portuguesa, e que queremos continuar a escrever em conjunto durante muito tempo, venho formalizar uma proposta de renovação antecipada do teu atual contrato de prestação de serviços, que gostaríamos de anunciar no próximo dia 8 de setembro”, lê-se.

A revista informa que o contrato teria duração até ao dia 31 de dezembro de 2025 onde a estrela passaria a ganhar 90 mil euros mensais. Já tinha também garantindo a presença nos Globos de Ouro de 2020 e 2021,  no programa ‘O Outro Nível’ e ainda em outro programa da plataforma de streaming da SIC.

Foi-lhe feita ainda a proposta de apresentar outros programas, como ‘A Máscara’ e o ‘Lip Sync Portugal’, e recusou. Daniel Oliveira foi quem “interpelou Cristina Ferreira no sentido de esclarecer se os rumores da sua transferência eram verdadeiros” e esta respondeu-lhe afirmativamente. Horas depois comunicou a sua saída do canal.

Foram-lhe dados 10 dias para explicar “os fundamentos que sustentassem aquele comportamento” e houve uma ausência de resposta nesse prazo. A SIC terminou o contrato no dia 5 de agosto e no dia seguinte, Cristina Ferreira respondeu por carta “rejeitando a ilicitude da sua conduta”.

A SIC acabou por dar entrada com um processo em tribunal na estreia do ‘Dia de Cristina’, na TVI. Para piorar a situação, a apresentadora revelou informações relativas ao contrato e ao seu conteúdo sem autorização. Rúben Rua também revelou que recebeu uma mensagem de Cristina Ferreira na primeira semana de julho sobre trabalho e nessa altura esta ainda trabalhava no grande rival.

Os advogados de Cristina Ferreira pediram para alargar ao prazo para preparar a defesa e o juiz autorizou, dando o dia 18 de dezembro para apresentarem as listas de testemunhas.

Leia também: GP de Portugal de Fórmula 1: Os famosos indignados e os que estiveram presentes no evento

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News