fbpx
Resumos SIC

Por Ti: resumo dos próximos episódios

Resumo de 16 a 20 de maio

Por Ti

 

Episódio 49

 

 

Destaques

Eugénio confronta Miguel sobre o roubo da cruz há 40 anos.

Rui marca debate com Mia.

Afonso fica furioso ao ver o vídeo que o pai fez, diz que ele não tinha nada que se aproveitar do que lhe aconteceu para benefício da sua campanha. Rui diz que foi uma homenagem, mas Helena vem, reprende Rui também e pede a Afonso que lhe mostre o vídeo.

Simão está preocupado porque soube do assalto em que Bernardo esteve envolvido. Rita não sabia, mas não dá importância ao que aconteceu ao pai.

Adelaide procura Simão, Lara diz que deve estar no turismo a ensaiar. Lara atende Dieter e diz que já vai ter com ele. Adelaide percebe que ela está a falar com um namorado e fica ainda mais triste.

Isabel entra na loja Bio e certifica-se que não está ninguém para se aproximar de Mary. Isabel percebe que ela já esteve com Miguel quando Mary lhe diz que espera que não venha convertê-la. Isabel diz que precisa da sua ajuda e que Miguel é o seu marido, mas ele não pode saber.

Adelaide lembra-se de quando mostrou a Simão uma música que ele adorou. Adelaide vê o telemóvel, percebe que ele ainda nem a viu a sua mensagem e sente-se traída.

Orlando discute com Miguel pois acha que ele voltou a roubar a cruz. Miguel diz que roubou a cruz há 40 anos, mas agora não teve nada a ver com isso. Adelaide ouve tudo junto à +porta da sala paroquial sem se pronunciar.

Zé entra, silencioso e sorrateiro no quarto de Renata, abre as gavetas da cómoda de Renata que só têm roupa e fecha-as. Depois verifica a gaveta da mesa de cabeceira e percebe que estão uns boxers no chão (esquecidos por Nuno). Pega neles e admira-os. Fecha a gaveta, mas não totalmente. Logo em seguida percebe que alguém deitou uma mão à porta do quarto e se prepara para entrar. Medroso, Zé só tem tempo de se esconder no roupeiro. Renata entra e repara na gaveta da mesa de cabeceira, mal fechada. Olha em volta, desconfiada.

Bernardo tenta desculpar-se a Constança que não tem paciência para ele. Constança manda Bernardo ir ver o que se passa no quarto de Renata que ligou a queixar-se que a porta do roupeiro. É Zé que tenta segurar a porta com um dedo para não abrir.

Orlando insiste com Miguel sobre o paradeiro da cruz. Miguel diz-lhe que está a aproveitar-se da informação que lhe deu em confissão, é verdade que roubou a cruz há 40 anos, mas tinha motivos fortes, agora não foi ele. Adelaide volta a ouvir a conversa sem ser vista.

Bernardo, com uma caixa de ferramentas aos pés, continua a tentar abrir a porta do roupeiro, sem sucesso. Resolve utilizar um pé-de-cabra. Nesse momento a porta do roupeiro abre e Bernardo vê Zé sentado no chão do roupeiro, que lhe pede silêncio com o indicador em frente à boca. Bernardo inventa que tem lá um ouriço-cacheiro a esfregar-se num vestido e pede a Renata meia hora para resolver. Zé leva os boxers como prova.

Nuno fica em pânico ao saber que está um ouriço no armário. Renata diz que se continua com esta hipocondria vai virar demente. Bernardo vem dizer que já está resolvido. Renata vê Zé a sair e percebe que devia ser ele que estava no seu quarto, diz a Nuno que a guarda anda em cima deles.

Afonso está na oficina com Tó e reconhece o lenço de Mia. Tó fica atrapalhado e disfarça que pensava que era de uma cliente. Tó conta que ela esteve lá e falaram deles, diz que Afonso gosta mesmo é de Mia. Afonso confessa que com Luísa não é intenso como era com Mia, mas Luísa é mais tranquila. Tó diz que Mia só foi lá para saber como estava Afonso e acabaram por almoçar.

Paulo, Mónica e Mia estão a falar do vídeo que Rui fez quando este aparece para dizer a Mia que aceita o debate com ela, marca para amanhã. Mia acaba por aceitar, mas fica nervosa.

Lara e Dieter estão felizes e beijam-se. Mary pede duas cervejas para brindar com Dieter, arranjou a primeira cliente. Lara fica furiosa ao saber que Mary vai ficar a viver na casa dele.

Adelaide conta a Eugénio a conversa que ouviu de Miguel e Orlando sobre o roubo da cruz, pede que não conte a ninguém. Eugénio tranquiliza-a, mas fica desconfiado e pensativo.

Simão prepara-se para sair sob olhar reprovador de Miguel, Isabel diz que é normal na idade dele e pergunta se Miguel já se esqueceu como era na idade dele. Miguel não quer que Simão cometa os mesmos erros do que ele, acha que Simão precisa é de rédea curta.

Bernardo aproxima-se de Constança, elogiando-a e ela deixa-se levar. Luísa interrompe-os, quer saber se foi ele que roubou a cruz. Ele nega, mas Constança admite que foi.

Dulce está assustada a achar que Zé está a falar deles. Zé fala da investigação a Renata. Dulce repreende-o por ter entrado no quarto de Renata, tinha de ter um mandato para o fazer, quer que ele leve os boxers dali.

Neca faz perguntas a Neca sobre crochet e Xana responde a tudo, ela só tem medo que Orlando lhe peça para exemplificar como faz. Xana liga ao padre a marcar a entrevista para o podcast.

Mia quer desmarcar o debate com Rui, diz que a mãe tinha razão e devia ter desistido. Mónica sabe que disse para desistir, mas foi o medo dela como mãe a falar, acredita que ela é muito capaz de enfrentar Rui e que vai vencer as eleições.

(conclusão)

Por Ti

 

Episódio 48

 

 

Destaques

Afonso é o herói do assalto.

Xana obriga Armanda a desmentir que ela é a sereia.

 

No banco, os clientes deitam-se no chão e os funcionários levantam os braços. Bernardo deita-se em cima da sua mochila com o dinheiro, ao lado de Afonso. Um dos assaltantes tira o dinheiro das gavetas do lado de dentro do balcão. Afonso vê o botão de fecho de portas, hesita, depois olha para um dos assaltantes que está do lado de fora do balcão, que está de costas para ele (é a agiota). Rasteja até ao balcão e ergue-se para carregar no botão. A agiota vai para virar-se para ele, mas o outro assaltante sai de trás do balcão e ela não chega a ver Afonso. A agiota e o assaltante apontam as armas ao mesmo tempo que seguem para a porta, a agiota tenta abrir a porta que não abre. Ficam a abanar a porta e Bernardo a perguntar a Afonso o que ele foi fazer.

Renata já está sentada em frente a Dulce, que começou o questionário não oficial. Dulce tira notas num bloco de notas e faz-lhe umas perguntas para saber onde esteve no dia do rapto de Mia. Renata diz que esteve a trabalhar com Nuno ali mesmo e que jantaram na tasca. Renata liga a Nuno avisá-lo da visita de Dulce e para confirmar tudo como combinaram.

No banco, a agiota aponta a arma a um funcionário e pede o código para abrir as portas. Afonso escreve uma mensagem para Luísa: “Assalto banco… Vila Passos… Estou aqui… chama polícia”, mas não a envia. A agiota manda todos colocarem os telemóveis no chão. A agiota aproxima-se, com a arma apontada, Bernardo esconde a cabeça entre as mãos e reconhece a voz da agiota. Levanta-se a mando dela, abraçado à mochila. A agiota puxa-o para um canto. A conversa entre os dois é em surdina, Afonso estranha a reação de ambos e aproxima-se do seu telemóvel, sem que ninguém dê conta. A agiota aponta a arma a Bernardo e abre o fecho da mochila à força, tira um envelope da mochila, vê que ele tem ali dinheiro e coloca a mochila a tira colo ficando com ela. Afonso, entretanto, conseguiu apanhar o seu telemóvel e acabou de escrever a mensagem, enviando-a para Luísa.

Na loja, Mia mete-se com Luísa por estar carregada com coisas sem usar cestos, dá-lhe o chocolate que Luísa procura e percebe que falou de mais ao perguntar se era para Afonso. Luísa lê a mensagem que Afonso acaba de lhe enviar, pergunta a Tó se ele costuma ser assim brincalhão e Tó ao ler a sms diz que não é a brincar.

Xana ameaça Zé por ter espalhado que ela era a sereia. Zé diz que só comentou com Tó. Zé atende a Sargento que lhe informa que está a ocorrer um assalto ao banco e Zé sai de imediato.

Luísa fala sobre o assalto à mãe, Constança tenta ligar a Bernardo porque sabe que ele foi ao banco, mas ele tem o telemóvel desligado, Constança só espera que ele tenha feito o depósito e já tenha saído do banco.

Bernardo desesperado pede o dinheiro a agiota, mas ela manda-o calar-se porque já não o pode ouvir. Afonso diz baixinho a Bernardo, que já chamou a polícia.

Mónica pede ajuda a Paulo para convencer Mia a desistir da candidatura à junta. Paulo acha que ela deve candidatar-se e tenta descansar Mónica que não vai acontecer-lhe nada. Paulo diz que a candidatura de Mia é a única forma de impedirem a construção da barragem e de tirarem Rui do poder. Mónica lamenta que isso seja mais importante que a segurança da filha e sai sem ele ter hipótese de responder.

Ouvem-se as sirenes da polícia a aproximarem-se. A agiota combina com o outro assaltante fugirem assim que as portas abrirem. Bernardo volta a pedir o seu dinheiro à agiota, mas em vão. A porta abre e Dulce, Zé e Neca entram armados e os assaltantes vão para as traseiras. Afonso, ao perceber que o assaltante vai fugir, atira-se a ele, mas leva uma cotovelada no estômago. Afonso consegue agarrá-lo na mão onde tem a arma e neste momento Afonso corre risco de ser baleado. Bernardo vê a agiota a seguir para o interior do banco e chama a atenção a Neca que vai a correr atrás da agiota. Afonso consegue desarmar o assaltante ao mesmo tempo que Dulce o imobiliza.

Matias preocupado com a segurança de Amélia oferece-lhe gás pimenta. Armanda diz que até parece que foi ele que roubou a cruz para a convencer a voltar para casa. Xana entra no salão e leva Armanda por uma orelha para desfazer o mal-entendido de ser a sereia.

Na tasca, Tosso fala de Xana ser a sereia, diz que nunca pensaria ser ela. Covas diz que sonhou com ela. Miguel não acredita, pois considera Xana é uma mulher de respeito. Xana entra nesse momento com Armanda para ela desmentir o que andou a dizer. Armanda diz que Xana era uma das suspeitas e ela só disse como se fosse uma certeza.

Renata quer saber se Eugénio fez queixa dela porque Dulce veio questioná-la. Eugénio diz que não falou, não lhe quer mal, mas também não quer que faça mal. Ela conta-lhe que roubaram a cruz da capela. Eugénio fica surpreendido e pergunta se terá sido a mesma pessoa que roubou há 40 anos atrás. Renata não sabe, mas vai saber.

Miguel continua a achar que Mary é prostituta, ela explica-lhe que é terapeuta sexual, ajuda pessoas a melhorar a vida íntima. Diz que se ele tiver algum problema íntimo com a mulher dele por resolver pode ir ter com ela. Miguel diz que tem Deus com quem fala para resolver todos os seus problemas.

Adelaide conta que Xana quase deitou a tasca abaixo para desmentir que não é a sereia. Conta a Isabel que Simão tem passado mais tempo com Rita e Isabel fala da importância da amizade e sobre namorados. Adelaide estranha o discurso e Isabel desculpa-se que o avô dela pode esquecer-se de falar sobre estes temas.

Mia mostra-se preocupada com Afonso, mas Tó diz-lhe que está tudo bem com ele e até aviou um dos assaltantes. Percebe como ela ficou perturbada e só disfarçou por causa de Luísa. Tó pergunta-lhe se ela ainda gosta de Afonso e Mia não responde e sorri Tó percebe a confirmação.

Afonso e Bernardo acabam de chegar e são recebidos por Luísa e Constança. Luísa corre para os braços de Afonso e abraça-o, preocupada. Bernardo conta que Afonso foi um herói. Constança manda-os ir beber um sumo para ficar a sós com Bernardo. Pergunta-lhe pelo dinheiro e Bernardo diz que foi roubado e que foi a agiota. Constança desespera.

Afonso conta a Luísa que parecia que Bernardo conhecia um dos assaltantes, era uma mulher pequenina. Luísa ri-se com os nervos e diz que é mais uma das aventuras do pai. Afonso diz que ficou com pena dele porque ainda ia depositar bastante dinheiro. Luísa dá-lhe um chocolate que ele gosta, diz que foi Mia que a ajudou a encontrar.

Mia e Tó almoçam na oficina. Tó arma-se em cupido, mas Mia diz que já não existe ela e Afonso.

Rui faz uma declaração para a camara do telemóvel sobre a atitude heroica de Afonso no assalto ao banco. Matias ajuda-o com umas folhas a fazer de teleponto. Rui vai partilhar nas redes sociais da página da campanha e diz ao pai que tem de meter um gosto e partilhar.

Zé acompanha uma das testemunhas do assalto à porta. Dulce quer que estejam atentos a Renata, acha que pode estar envolvida no desaparecimento de Mia.

(conclusão)

Por Ti

 

Episódio 47

 

 

Destaques

Bernardo rouba a cruz da capela.

Bernardo e Afonso estão no banco quando entram dois assaltantes.

Renata está sentada com Afonso e finge-se interessada no levantamento topográfico da nova localização da barragem que Afonso lhe mostra, diz que vai dar prioridade a esta pesquisa e que está entusiasmada. Afonso volta a reforçar que se a proposta dele for aceite volta a trabalhar com ela, levanta-se e sai para o exterior. Mal Afonso desaparece, Renata olha para a pasta com desdém e amarrota-a.

Bernardo finge que reza e olha fixamente para a cruz. Xana chega com a encomenda para Orlando, pergunta se tem alguma coisa na cara porque todos têm andado a olhar para ela de forma esquisita, Orlando acha que está igual aos outros dias e convida-a para o próximo podcast, é uma empreendedora de sucesso com dois negócios na terra e gostava de fazer-lhe a entrevista na semana do seu aniversário.

Mary publicita os seus serviços de terapeuta sexual. Armanda diz que não precisa porque é bem resolvida nesse campo. Tó fica a achar que ela é prostituta. Armanda diz a Tó para propor à mãe fazer um show da sereia nas noites de lua cheia e cobrar entrada. Tó, ofendido, manda Armanda parar com os boatos, diz que a mãe não é a sereia.

Afonso está preocupado com o ombro da mãe, mas Helena diz que está bem. Rui está furioso que eles defendam Paulo. Helena diz que não está a defendê-lo, mas percebe que como pai seja estranho pensar que alguém entre os habitantes da aldeia pode ter dopado e abandonado Mia ao relento. Helena vai descansar e Rui pensava que ela ia ajudá-lo a fazer o press release para imprensa. Helena acusa Rui de só pensar nele.

Mónica tenta tirar a farpa do dedo de Paulo. Mia reclama que o pai não tinha nada de ir ter com Rui sem ter provas. Mónica acha que deviam ligar a Helena para saber como está.

Simão reclama com Tó que arranjou mal as teclas. Tó quer mais dinheiro para arranjá-lo. Entretanto, Simão recebe mensagem de Rita a dizer que tem uma surpresa para ele e Simão dá dinheiro a Tó, diz-lhe que arranje só uma tecla porque não é rico.

Simão chega até Rita ainda irritado porque Tó não arranjou o órgão como deve de ser. Rita mostra-lhe os seguidores que já têm por causa do vídeo do concerto. Rita abraça Simão e os seus rostos ficam muito próximos. Eles olham um para o outro e beijam-se ao mesmo tempo. Simão e Rita caem no sofá, aos beijos e são surpreendidos por Isabel, que entra vinda da rua. Simão pede que não conte ao pai.

Paulo e Dieter falam sobre a confusão que Paulo teve com Rui. Paulo desabafa que se sente mal por ter acertado em Helena e a ter magoado. Dieter conta-lhe sobre o beijo que Mary lhe deu, decidiu que não vai contar a Lara. Assim que Dieter se afasta, Paulo escreve uma sms a perguntar a Helena se está bem e a pedir desculpa.

Helena apressa-se a ler a sms de Paulo, quando Rui entra e ao ver que ela colocou gel anti-inflamatório no ombro comenta que ela devia fazer queixa de Paulo. Helena confronta-o com o facto de ter ido ameaçar Paulo à horta e Rui sente-se encurralado. Helena sobe o tom irritadiço quando Rui diz que sofre muita pressão em cima dele e diz que ele só pensa nele e no seu poder.

Bernardo disfarçado de mulher rouba o crucifixo do altar e esconde-o debaixo do vestido. Benze-se e fala para cima a pedir perdão, apressa o passo e sai da capela, cabisbaixo para não ser reconhecido.

Mia e Mónica riem do cartaz de campanha de Rui onde está uma foto de Tosso e Rui, sendo que o destaque vai para Tosso a segurar o trombone e o slogan “Por Rio Meandro, ponha a boca no trombone!”. Já Rui, está numa pose que pouco o favorece. Mia diz que se é contra isto que está a candidatar-se, pode tirar umas férias. Mónica tenta que ela desista dessa ideia, mas ela não quer.

Rui está passado com Tosso pelo cartaz que fez, pergunta se é mau gosto ou quer prejudicá-lo. Tosso quer fazer valer os seus direitos de vice-Presidente e participar mais nas decisões importantes da junta. Rui fica com medo de perder para Mia.

Orlando vem do interior da capela e fecha as portas da capela. Quando se vira para o altar, percebe que a cruz não está ali. Orlando apressa-se em confirmar que a cruz não está ali caída no chão. Percebe que a cruz foi roubada outra vez.

Bernardo conta a Constança que roubou a cruz da capela. Constança fica furiosa e quer que ele vá devolvê-la, mas ele mostra-lhe o saco com o dinheiro que já fez com a venda da cruz. Constança leva as mãos à cabeça em desespero, diz que agora vai ser um cadastrado.

Na tasca, Renata diz a Nuno que têm de agir como inocentes, andar nas ruas e jantar de cabeça levantada. Tó não sabe como Tosso deixa ter ali os cartões de Mary a divulgar os seus serviços, dando a entender que Mary é prostituta. Renata esclarece aquilo que uma terapeuta sexual faz e Miguel lamenta a pouca-vergonha a que chegaram. Orlando entra e diz a Miguel que a cruz desapareceu.

Neca tenta explicar a diferença dos pontos do crochet, mas Xana não percebe nada. Xana diz que ele fica sexy a ensinar-lhe coisas, põe os braços à volta do pescoço de Neca e começa a beijá-lo. Neca sedutor, puxa Xana para si, pela cintura. Fica furiosa porque recebeu uma mensagem do cliente das sardinhas para reservar o táxi durante toda a tarde para dar umas voltas. Neca conta-lhe que há uma razão para as pessoas andarem estranhas com ela e diz que a culpa é do Zé que espalhou que ela é a sereia.

Renata quer trabalhar em conjunto com Rui para vencerem Mia. Batem à porta e é Mia que provoca Rui e Renata sobre o seu rapto. Diz que vai continuar com a sua candidatura e desafia Rui para um debate. Rui diz que Mia pode ter razão quando disse que pode ter sido a Renata a raptá-la. Renata diz a Rui que também não foi ela que a raptou e que o crime não é a área dela, provoca-o e pergunta se não foi mesmo ele. Antes de sair diz para pensar bem na proposta dela ainda mais agora que Mia decidiu manter a sua candidatura.

Zé inspeciona a capela. Miguel reclama que Orlando devia passar mais tempo na capela e pergunta porque não está ali a Sargento. Orlando diz que vai passar a fechar a capela à noite.

Dulce aguarda Renata no turismo rural, quer falar com ela. Renata fica nervosa.

Bernardo tem uma mochila às costas e está na fila do banco, à espera de ser atendido. Instantes depois Afonso entra e Bernardo ao vê-lo baixa o rosto. Chega a vez de Bernardo que diz ao funcionário que vendeu umas joias da sua avó e passa a mochila com o dinheiro que tem para depositar. Da rua, entram dois assaltantes, encapuzados e armados. Bernardo diz que não pode estar a acontecer. Afonso e Bernardo ficam tensos.

(conclusão)

Tags
Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>