fbpx
SIC

«Os Dias da Troika» em «Grande Reportagem SIC»

1º Episódio – 12 de maio

A rendição

Depois da Grécia e da Irlanda terem anunciado um pedido de ajuda, Portugal era apontado, um pouco por todo o mundo, como o próximo a cair. “A rendição” conta a história de um dos momentos mais graves que o País já atravessou na sua história, os bastidores de um resgate que estava anunciado mas que ninguém queria assumir. Teria o PEC IV sido suficiente para evitar esse pedido de ajuda? Será Passos Coelho o responsável ou a ajuda externa era inevitável?

Portugal estava à beira da bancarrota e, no dia 6 de abril de 2011, Teixeira dos Santos teve que optar entre ser considerado um traidor ou salvar Portugal da falência. Sem o consentimento de José Sócrates disse a um jornal que Portugal devia pedir ajuda externa e obrigou o primeiro-ministro a pedir ajuda externa.

O ex-ministro das finanças fala em exclusivo à SIC desse período, do momento da decisão aos olhares recriminadores dos colegas de governo, do corte de relações com José Sócrates à consciência de um ato que mudou para sempre o País.

2º Episódio – 13 de maio

Linha Vermelha

A sétima foi a mais longa e a mais difícil de todas as avaliações. O chumbo do tribunal constitucional ao Orçamento de 2013 abriu um buraco orçamental que obrigou a negociar com a troika um novo plano de austeridade. A coligação, que já vinha frágil do episódio da TSU e do “enorme aumento de impostos” de Vítor Gaspar, voltou a dar sinais de fragilidade e esteve por um fio. Os choques entre Portas, Passos e Gaspar, as ameaças de demissão, o papel do Presidente da República e o risco de um segundo resgate, que nunca esteve tão presente como na primavera de 2013, são os ingredientes do segundo episódio da Grande Reportagem “Os dias da Troika”. Na primeira pessoa, Paulo Portas, Maria Luís Albuquerque e Carlos Moedas.

3º Episódio – 15 de maio

Irrevogável

Vítor Gaspar já tinha pedido a demissão várias vezes e não queria esperar mais. Não foi a queda do ministro todo poderoso, mas a sua substituição que provocou uma das maiores e mais caricatas crises políticas a que Portugal já assistiu. Passos Coelho escolhe Maria Luís Albuquerque para as Finanças e volta a ignorar a vontade de Paulo Portas que queria outra pessoa.

Paulo Portas demite-se de forma “irrevogável” no dia em que Maria Luís Albuquerque tomava posse. O país ficou em suspenso.

A solução política, construída com a ajuda do Presidente da República demoraria duas semanas a chegar. Pela primeira vez, Paulo Portas e Maria Luís Albuquerque contam os bastidores de uma crise política e falam da relação entre os dois.

4º Episódio – 16 de maio

O dia da independência

Que país fica depois da troika? Que economia temos, de que valeram os sacrifícios e que erros não podemos voltar a cometer. Os momentos mais críticos dos últimos três anos. Quem é a troika, qual das instituições foi mais inflexível, o que fizeram em Portugal e o que pensam dos portugueses? O que falta fazer, o que correu bem e o que correu mal? São perguntas para as quais procurámos respostas no último episódio da Grande Reportagem “Os dias da Troika”. Entrevistas em exclusivo com Paulo Portas, vice-primeiro ministro, Maria Luís Albuquerque, ministra das Finanças e Carlos Moedas, Secretário de Estado adjunto do Primeiro-ministro que acompanhou de perto todos os passos do programa de assistência financeira a Portugal.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News