fbpx
SIC

Emanuel revela que pagou à PSP para fazer escolta no trânsito a Luciana Abreu para chegar aos “Globos de Ouro”

Luciana Abreu

Luciana Abreu viu-se envolvida numa polémica por se mostrar a caminho da gala dos Globos de Ouro escoltada pela PSP.

O domingo foi de grande agitação para Luciana Abreu, que antes do início do ‘Domingão’, sentiu-se mal e precisou de ser assistida pelo INEM e após o programa foi “escoltada” por duas motos da Polícia de Segurança Pública até ao local dos ‘Globos de Ouro’.

Esta segunda-feira, 3 de outubro, o assunto foi comentado no programa ‘Manhã CM’. “A Luciana Abreu terminou o programa que estava a fazer, e automaticamente vai direta da Amadora até à Avenida da Liberdade, onde é os Globos de Ouro e ironia do destino vai com batedores da polícia, que toda a gente sabe não é permitido. Foi escoltada… passou sinais vermelhos“, começou por dizer Léo Caeiro.

Agora, Emanuel revela que vinha ao lado de Luciana Abreu no carro e foi a empresa do artista que pagou o serviço à PSP. “É um serviço gratificado que, muitas vezes, outros artistas usam para chegar aos seus concertos. Os supermercados, por exemplo, não têm agentes da PSP?”, disse Emanuel ao Jornal de Notícias.

Os agentes estavam com outro serviço adjudicado até às oito da noite. São serviços gratificados. Até íamos no mesmo carro e seguimos atrás das motos para não nos perdermos”, explicou o cantor.

Emanuel atirou ainda: “Mal seria se isto custasse alguma coisa ao erário público. Repito: o serviço estava gratificado naquele dia até às oito da noite. Tudo isto que se tem falado da Luciana Abreu é uma tempestade num copo de água”

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News