SIC

Cláudio Ramos para Júlia Pinheiro: «Devo-lhe muito do que sou»

Foram várias as homenagens que Júlia Pinheiro recebeu no programa Queridas Manhãs de ontem. O colega João Paulo Rodrigues emocionou todos os presentes em estúdio e os telespectadores, quando leu a mensagem que tinha escrito para a apresentadora.

Já Cláudio Ramos recorreu às redes sociais, para partilhar um texto sobre a saída de Júlia do programa das manhãs, com quem também trabalhou.

«A Júlia despediu-se hoje [ontem] das manhãs da Sic. Não é um adeus, que a Júlia agarrará as tardes com a garra que lhe conheço, com o espírito de quem quer começar de novo, com a certeza de que mudar é preciso, com a convicção de que a ‘guerra’ não é fácil mas com o espírito de missão de que está pronta para passar pelas batalhas vencedora.», começou por escrever o novo apresentador do programa Queridas Manhãs.

«Quis o destino que Eu não estivesse por perto no dia de hoje. Ainda bem! Não gosto de despedidas. Não gosto da sensação do adeus. Sei que vou ver a Júlia muitas vezes. Mas sei que ‘não sei’ se voltarei a fazer par televisivo com ela. Não sei o que me reserva o futuro. Mas sei que, quis também o destino, que estas duas últimas semanas estivéssemos sozinhos em estúdio. O Jota estava de férias. Eu conheço a Júlia. Sei que do alto dos seus 50 anos também precisa de mimo e colo. Às vezes esquecemo-nos disto. Os grandes, os que nos metem lá, os que nos constroem, ajudam e alavancam também precisam de ser olhados, acarinhados, mimados… Foi o que tentei fazer estes dias. Tentei arrancar-lhe sorrisos e amparar um ou outro olhar porque ela sabia que ali, daqui a dias, já não estávamos. Ninguém me pediu.», acrescentou, revelando de seguida a felicidade dos últimos programas apresentados pelos dois.

João Paulo Rodrigues emociona Júlia Pinheiro na sua despedida do «Queridas Manhãs»

«Foi o que senti, e quando terminei a etapa disse à equipa ‘fogo! Nunca nos correu tão bem’. Ela sabe do que é feita a televisão. E eu sei do que são feitas as pessoas que sabem o que é a televisão. Fora do ecrã há corações que merecem ser abrigados num ou outro momento. Foi a missão que agarrei como minha estes últimos dias. Queria senti-la feliz, alegre, bem disposta. Acho que consegui! Estamos ali lado a lado há sete anos. Brigamos, puxou-me as orelhas, amuei, bati na mesa, reclamei, achei-me injustiçado, incompreendido. Sorrimos. Elogiou-me. Disse-me para não desistir. Fez-me acreditar no sentido de oportunidade e entender a justiça no tempo certo. Explicou-me a importância dos tempos.»

Agradecendo tudo o que lhe ensinou. «Devo-lhe muito do que sou. Sou muito grato por cada oportunidade e sei que me deu muitas. Gosto dela com defeitos e qualidades que tem. Discutimos tantas vezes. Somos feitos desta mistura e esta mistura, meus amigos, dá uma coisa doce. Eu vou continuar adorar vê-la de cabelo puxado para trás e a torcer por ela. Obrigado Júlia Pinheiro❤️»

Após a última participação de Júlia Pinheiro no programa da SIC “Queridas Manhãs”, Cláudio Ramos usou as redes sociais para partilhar um texto dedicado à apresentadora. O comentador e cronista da TvMais, que trabalhou ao lado de Júlia nestes últimos anos, admite que não gosta de despedidas, preferindo enaltecer o profissionalismo da apresentadora e falar dos últimos dias em que trabalharam juntos no estúdio de Carnaxide.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close