fbpx
RTP

Maria Vieira arrasa João Adelino Faria: “Alucinado e incompetente”

Joao Adelino Faria Andre Ventura Maria Vieira

João Adelino Faria foi duramente criticado pela forma como conduziu a entrevista a André Ventura nesta terça-feira, dia 15, na RTP. Maria Vieira juntou-se às críticas ao jornalista.

João Adelino Faria está a ser muito criticado pela forma como entrevistou André Ventura, do Chega, numa emissão exibida em simultâneo e em direto para a RTP1 e RTP3.

As redes sociais encheram-se de criticas ao pivô da RTP. “Adelino Faria não está a ser nada bom jornalista, como todos, mostra o ódio ao Chega, deixem falar o homem, isto não são entrevistas esclarecedoras e sim acusações”, comentou um internauta.

Segundo a opinião dos seguidores, a condução da entrevista a André Ventura não foi neutra: “Não sou do partido do entrevistado, mas foi muito mal conduzida e favoreceu a sua política com constantes interrupções e mas interpelações“.

Outro comentou: “E pagamos nós o ordenado a “não profissionais” como este… ser jornalista exige imparcialidade, algo que este sujeito nem deve saber o que é.

Por sua vez, outro espectador acusou João Adelino Faria de exprimir “ódio” durante a conversa com André Ventura. “Pessoalmente detesto Ventura e as suas ideias mas este jornalista não é um jornalista! As entrevistas para com quem adora, não liga nenhuma ou odeia, são totalmente diferente. Ego neutro ali não há. Há muitos anos que não devia sequer estar numa televisão pública mas ultimamente é um radical absoluto. Gravem e revejam a entrevista. Pode muito bem ser que o sindicato dos jornalistas tenha que explicar se isto é jornalismo. Fala muito mais que o entrevistado e cada frase é uma propagação pessoal de ódio. Quase que até dá pena ver a postura exemplar do Ventura, que nada tem de exemplar

Joao-Adelino-Faria-Andre-Aventura-Rtp

Maria Vieira não poupa nas criticas a João Adelino Faria

Maria Vieira usou a sua página de Facebook para expressar a sua opinião sobre a entrevista de João Adelino Faria a André Ventura.

Leia o texto na integra:

“Lamentável e absolutamente vergonhosa a «entrevista» ontem conduzida pelo (não lhe vou chamar jornalista porque ele já não merece) «guerrilheiro marxista» João Adelino de Faria!

A agressividade alucinada, a falta de competência e de profissionalismo e o atropelo que o funcionário da RTP fez ao jornalismo, foram por demais evidentes e chocaram o país inteiro, como se pode testemunhar pelos milhares de pessoas que manifestaram a sua indignação contra o mesmo nas redes sociais.

Resta definitivamente a ideia de que a RTP, um canal de televisão que hoje não honra mais o seu passado de referência, é controlado pelo Estado socialista que nos desgoverna e o mais triste de tudo é saber que somos nós, o povo português, que sustentamos essa emissora com o suor dos nossos impostos, com a contribuição de uma taxa obrigatória que há muito deveria ter sido extinta e que somos assim nós, que alimentamos as mordomias salariais destes Adelinos e de todos aqueles outros que por lá se pavoneiam, apresentando programas entediantes com audiências residuais e ocupando poltronas ideológicas distribuídas por amigos, compadres e companheiros de ocasião…

De resto, o Drº André Ventura mostrou estar à altura do processo inquisitório de que foi vítima, revelou uns nervos de aço para aturar com dignidade, civilidade e muita educação, todos os ataques e as constantes interrupções a que foi sujeito durante o referido processo e demonstrou uma paciência de santo para resistir ao impulso de abandonar aquele estúdio e deixar o camarada Adelino entregue a si próprio e à sua fúria de Adamastor!

Curiosamente, tive em tempos a oportunidade de me cruzar com o Adelino num programa de entretenimento da RTP e fiquei muito bem impressionada pela sua gentileza, pelo seu cavalheirismo e por toda a admiração que manifestou por mim e pela minha carreira profissional e por isso fiquei absolutamente siderada com o lamentável comportamento que ele demonstrou ontem à noite, revelando uma face crispada pelo ódio e um carácter assim tão agressivo, algo que eu jamais seria capaz de imaginar no mesmo homem que julgava ter conhecido lá atrás…

Resta-me a certeza de saber que o povo está definitivamente a acordar e que todos estes ataques e todo este ódio injustificado contra o Drº André Ventura será revertido na consciência dos portugueses e mais tarde demostrado nas urnas.VIVA O ANDRÉ VENTURA. VIVA O CHEGA. VIVA PORTUGAL.”

Leia também: Maria Vieira ataca Cristina Ferreira: “Se não tens estofo para aguentar as críticas, vai vender roupa para a feira”

Maria Vieira volta a arrasar tudo e todos: “Porque é que aparecem sem o açaime?

Joao Adelino Faria Andre Aventura Arrasado Rtp

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

4 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Lamento ver parte do dinheiro que me é imposto para esta RTP, alimentar e sustentar um sistema falido de governo , ainda empregando jornalistas despreparados, arrogantes , não isentos de seus ideais partidários. O João A Faria , deixou de respeitar a educação e a cortesia para um convidado aquele espaço publico,ao apresentar um candidato á presidencia desta republica, Dr. André Ventura.
    O posicionamento anti democratico e intolerante deste pseudo jornalista , durante toda a entrevista(!?!?!?!?!) não permitiu ao publico, que o sustenta através do salário ,ficasse a conhecer o candidato Dr. André Ventura. Simplesmente vergonhoso este “profissional“(!?!?!?).
    Apoiarei cada vez mais o Dr. André Ventura e o CHEGA .

  • Não sou militante nem sequer simpatizante de algum partido político.

    No passado dia 15/12/2020 assisti incrédulo na RTP1 a uma suposta entrevista a um dos candidatos à presidência da República, neste caso o Sr. André Ventura.

    O entrevistador, apesar de vestir a confortável pele de jornalista, cedo sucumbiu à tentação de a despir para agressivamente exibir o ódio (leia-se medo) e preconceito que nutre por quem não opte pelo politicamente correcto como parece ser o caso do agredido (o suposto entrevistado).

    Vi um pseudo-jornalista transformar o que deveria ser uma entrevista de esclarecimento num frente a frente em que ele próprio assumiu a postura mais radical e extremista não lhe faltando sequer o olhar esgazeado que conhecemos dos espíritos fanáticos. Do outro lado vi um candidato muitas vezes rotulado de xenófobo, populista etc., com uma atitude muito mais tolerante, justa e democrática.

    Confesso que fiquei confuso.

    De confuso passei a indignado pelos frequentes olhares de relance que o “jornalista” lançava à câmara, em busca de aprovação dos seus mandatários, sempre que utilizava um argumento que se percebia forçado e falacioso para denegrir quem ele decidira transformar em opositor.

    O “jornalista” parecia estar sob o efeito de alguma “substância ilícita”. Não sendo esse o caso, o seu comportamento só é explicável por uma constrangedora falta de cultura democrática aliada a um espírito intolerante.

    Surpreendeu-me positivamente a forma cortês e respeitosa como o Sr. André Ventura respondeu sempre a quem claramente não o merecia.

    A nós, telespectadores, deve a RTP um pouco mais de respeito, por todas as razões e mais alguma.

    Este foi um lamentável espectáculo, ofensivo do próprio conceito de serviço público de que se serve e tanto apregoa a RTP.

ATV News