fbpx
RTP

Alentejo contra José Carlos Malato. Apresentador foi criticado e ameaçado

José Carlos Malato
Instagram

José Carlos Malato recebeu com surpresa e decepção os resultados no Alentejo das eleições para a Presidência da República, ao ver André Ventura, líder do Chega, em segundo lugar em diversos concelhos da região.

José Carlos Malato mostrou-se chocado por grande do eleitorado alentejano ter votado em André Ventura e, desde então, tem sofrido represálias pelo seu comentário.

Natural de Monforte, onde tem uma praça com o seu nome, o apresentador da RTP não perdeu tempo a reagir aos resultados na sua conta de Instagram. “O Alentejo é uma vergonha. Gente sem memória! Sou lisboeta, a partir de hoje.” As duras críticas ao apresentador não demoraram a surgir. “Alentejanos como você não precisamos“, escreveu uma internauta numa das suas publicações.

Se tens vergonha do Alentejo, imagina os alentejanos de ti?!“, “Vá para Lisboa e não volte! O Alentejo não precisa de homens a pintar os lábios de vermelho” ou “O senhor, como figura pública que é, não deveria manifestar as suas tendências políticas dessa maneira, fica muito feio. Também não se esqueça de uma coisa: são os portugueses que pagam o seu chorudo ordenado e neles estão incluídos os alentejanos que o senhor tão maltratou. Faça uma reflexão e peça desculpa Na minha humilde opinião, é o mínimo que pode fazer“, são alguns dos comentários feitos na rede social do apresentador.

A atriz Maria Vieira, apoiante do Chega, não poupou nas críticas a José Carlos Malato.

E depois vem esta criatura infeliz e mal-amada, vem este Malato que nada realiza, que nada produz e para que nada serve, vem este ‘animador’ de pantalha que vive à custa do dinheiro público, do dinheiro suado pelos mesmos que agora insulta, vem esta personagem de olhos tristes e vazios afirmar publicamente que ‘o Alentejo é uma vergonha’, injuriando assim a inteligência, o carácter e as escolhas de um povo que é a antítese dos Malatos desta vida“, afirmou.

Logo de seguida foi criada uma petição pública — que já tem mais de 4 mil assinaturas —, para que o nome do largo em homenagem a José Carlos Malato seja alterado.

Certo é que deste seu comentário, o apresentador tem sido alvo de várias ameaças. “Ele tem sido muito atacado, tem sofrido diversas ameaças. Os alentejanos ficaram furiosos com o que disse. Devia ter sido mais sensato“, revela uma fonte à revista TvMais.

Contactado pela referida publicação, José Carlos Malato responde de forma serena: “Não alimento ódios que nada têm a ver com o Alentejo“. O apresentador frisa ainda que não se deixa levar pelo medo: “Todos estamos sujeitos ao ódio, especialmente as minorias. Cada vez mais, infelizmente. Temos de viver com isso. Resistir e não alimentar. O futuro vai dar-nos razão. Quero estar do lado certo da história“.

Quanto às ameaças que tem recebido, prefere não comentar.

Leia também: SIC apresenta documentário ‘único e emocionante’ sobre vida de David Carreira

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Realmente, alentejanos defenderem o chega é porque estão com saudades do tempo dos latifundiários que os empregavam só pelo comer e pouco mais.

ATV News