fbpx

“Eu não aguento este país, juro-vos! Já é asco que me dá”

Duarte Costa
2 min leitura
Reprodução

Bruno Almeida, ex-concorrente do Big Brother 2021, da TVI, teceu críticas ao país depois de ter estado largos minutos ao telemóvel para conseguir falar com as Finanças. No total, o jovem gastou 1 hora e 45 minutos.

Devo falar mirandês, de certeza! O que eu pretendo é emigrar! Não aguento este país! Isto é o nosso serviço de Finanças“, começou por desabafar enquanto tentava chegar à fala com um profissional.

Depois de 20 minutos, desligaram-me a chamada. Eu não aguento este país, juro-vos! Já é asco que me dá. Vamos ligar de novo. Hoje não trabalho para estar em espera com as Finanças. Será que depois me fazem um desconto nos impostos por todo este tempo perdido e atendimento embaraçoso?“, questionou.

Algum tempo depois, Bruno fez mais um desabafo: “Total de tempo gasto: 1 hora e 45 minutos! Para me dizerem, com três pedras na mão, que sim, tenho razão em achar que não tenho de fazer um pagamento por conta porque a minha retenção na fonte é suficiente. Não perceberam nada do que eu disse, pois não? Exato“.

Bem-vindos ao país em que pagamos mil impostos, mas não sabemos exatamente o que são, porque na escola nada disto se ensina. Razão? O Estado vir-nos ao bolso sem receber queixa. Não suporto mesmo este país! Juro“, rematou.

Leia também: Bruno Almeida defende-se após polémica: “Eu não desejo mal a ninguém”