Resumos SIC

«Dancin’ Days»: resumo de 10 a 16 de junho

Resumo Dancin' Days

Resumo de 10 a 16 de junho da novela Dancin’ Days.

257º Episódio

Inês entra em negação e recusa-se a aceitar o pedido de divórcio de Duarte. Implora ao marido e repete que ele não pode colocar o casamento em causa, só porque ela cometeu um erro involuntário com o filho Martim. O marido argumenta que tudo fez para a ajudar e que já não aguenta mais as suas crises. Inês insiste em não ouvir o que Duarte lhe diz e vai para a cozinha preparar o jantar, dizendo que depois de comerem, poderão conversar com mais calma. Duarte vai para responder mas tem de se deter porque Martim começa a chorar.

Ester confessa a Áurea que está apreensiva com a reacção que Inês poderá ter pelo facto de Duarte se querer separar dela. Áurea acha que a filha terá de compreender as razões do marido, embora Duarte devesse ter um pouco mais de paciência. De seguida pergunta à mãe quando tenciona voltar para casa, porque lhe custa vê-la zangada com o pai. Ester diz que não tenciona voltar e que ainda está muito magoada com Alberto, encerrando de vez o assunto, preferindo saber como é que o neto está a reagir, agora que já não vai para Londres. Áurea diz que Bruno está a aceitar a situação melhor do que ela esperava e aproveita para ir chamar o filho para jantarem. Ester atende uma chamada de Carminho, presumindo que a filha queira saber novidades de Inês.

Alberto sente-se marginalizado por saber tarde e a más horas que Inês teve uma crise e que foi levada a casa por Aníbal. Amélia irrita-o ainda mais quando decreta que se foi posto de lado, foi porque fez asneira. Vera troca um olhar de preocupação com Paulo, por causa da reacção do tio.

Carminho despede-se de Ester e quando desliga o telefone conta a Jorge que Aníbal levou Inês de volta para casa, lamentando que a mãe tenha sido obrigada a lidar com mais um problema. Jorge antecipa que o pior ainda está para vir, com a conversa que Inês vai ter de ter com Duarte.

Duarte explode de irritação quando Inês insiste que tudo vai ficar bem entre eles. Ao levantar a vós, assusta Martim e o bebé volta a chorar. Duarte faz um ultimato a Inês e diz que vai dormir no sofá nessa noite, mas que a quer fora de casa no dia seguinte. Ela fica desesperada, sem saber o que fazer.

Júlia oferece um presente a Mónica, que tem relutância em aceitar. Urbano incentiva-a a receber a oferta, explicando que não o fazer, é uma falta de educação. A rapariga fica satisfeita, ao verificar que se trata de material de desenho e vai para o quarto estudar. Já a sós, Urbano, Isabel, Júlia e Artur, comentam a integração de Mónica no seu novo universo, desejando que o faça rapidamente. Depois dos amigos irem para casa, Urbano adverte Isabel de que a filha precisa de ter mais regras e disciplina. Isabel insiste que a menina precisa de tempo para se integrar e que isso vai acontecer com o tempo.

Mariana aproveita a ocasião em que João vai preparar a sobremesa, depois do jantar, para contar a Nonô que está com uns dias de atraso e que pode estar grávida. Quando Nonô sai para ir buscar uma colher à cozinha, é a vez de João ficar surpreendido com a novidade que Mariana lhe dá, avançando que Lucas e Nonô se beijaram. João reage em tom de brincadeira mas Mariana recomenda-lhe contenção, pois Nonô vai ficar muito envergonhada se ele tocar no assunto.

Alberto protesta com Amélia porque a empregada berra ao chamar Paulo para que se despache, que está na hora de ir para a escola. Depois da avó e do neto saírem para a rua, Alberto combina com Vera almoçarem juntos e pergunta à sobrinha por notícias de Ester.

Áurea interroga-se se não terá passado um gene louco para a filha e mostra-se angustiada por não saber se a conversa que Inês já deve ter tido com Duarte, correu bem. Ao mesmo tempo lembra-se de que ela mudou muito de comportamento desde que se separou de Raul. Ester aconselha a filha a esperar por notícias e Áurea deseja que se dê o milagre e que o casal continue junto.

Inês ignora o ultimato de Duarte e sai para ir comprar roupas para Martim. Á porta cruza-se com Gui e cumprimenta-o com exagerada disposição, reafirmando a Duarte que não tenciona sair de casa, apesar de ele dizer que vai dar uma volta com o filho e o irmão para que ela possa fazer a mala. Gui constata que a cunhada avariou de vez e conforta o irmão. Duarte garante que está empenhado em proteger o filho e que não vai desistir de obter o divórcio.

Hernâni surpreende Nicole e Tânia com um pequeno-almoço de sonho. A manicura revela que decidiu acompanhar Júlia na inauguração da nova loja no Porto, mas volta a mostrar falta de confiança no negócio que o marido está a começar com Alberto. Tânia recrimina a mãe por ter contado ao pai que Mónica tinha roubado as pipocas no cinema. Hernâni diz à filha que só não quer apanhar a sua amiga a roubar, nos seus últimos dias de trabalho no centro comercial.

Mónica faz birra e diz que não quer ir visitar Carminho e Jorge, recusando-se a acompanhar os pais adoptivos. Urbano impõe-se e obriga-a a ir vestir-se. O médico comenta com Isabel que a rapariga tem de se habituar a lidar com a autoridade e Isabel põe água na fervura, dizendo que tem de ser aos poucos.

João acha estranho o nervosismo de Mariana, por esta não encontrar uma mantinha para cobrir Carolina no passeio que planearam dar. Mariana disfarça a ansiedade, dando a entender que está nervosa porque ao fim do dia Gui irá buscar a filha. João pergunta à namorada se não se importa que Lucas vá com eles, pois não quer deixar o irmão sozinho. Mariana brinca e diz que é melhor chamar Nonô, que vai gostar de rever Lucas.

Hernâni ouve os conselhos que Ivo está a dar a Cristóvão para que ele esqueça Cátia e diz para que não os siga. O segurança afiança que o melhor remédio para esquecer Cátia é arranjar outra mulher. Luísa entra na mercearia e ouve Hernâni a dizer que Cristóvão está a precisar de sexo, mas não liga ao facto, preferindo marcar mais massagens com Ivo. Este tenta massajar Hernâni para lhe provar que é competente, mas o segurança tem um ataque de masculinidade e afasta de si as mãos de Ivo, como se afastasse o demónio. Cristóvão cansa-se de tanta confusão e manda embora da loja quem não quer fazer compras. Só Luísa fica na loja.

Sónia diz que não está para cuidar de Miguel e descarta-se dessa tarefa para Luísa. Cátia critica a prima que também ajudou a que ele ficasse doente. Sónia contra-argumenta que ele é que não aguentou o desgaste de satisfazer duas mulheres. Sónia desafia Cátia para uma saída mas ela não está para festas. A prima volta a estar desconfiada pelo facto de Cátia não se dar com Cristóvão, como antes.

Alberto e Hernâni encontram-se no centro comercial e mostram-se ambos confiantes no sucesso do negócio de exportação de vinhos.

Ao contrário do que seria de prever, Mónica sente-se muito bem quando conhece Jorge e Carminho, que lhe oferecem um CD da banda que toca no filme que ela foi ver. A menina parece perfeitamente integrada e vai com Carminho dar o biberão a Joaninha, que acabou de acordar. Num momento de carinho, Isabel mima Urbano e confessa que gosta muito dele.

Lúcia continua a insinuar-se a Sebastião, que a ignora como pode. Vera chega nesse instante e põe cobro ao assédio. Lúcia deseja que se divirtam mas fica a controlá-lo.

Nonô teme que Lucas pense que ela está a pressioná-lo por aparecer de surpresa para almoçar. Mariana desvaloriza e pergunta se a amiga não gosta do rapaz. De caminho, Nonô pergunta a Mariana se o período já veio e ela diz que já lhe dói a barriga e que a suspeita de gravidez não deve passar disso. Quando Lucas chega, acompanhado por João, brinca e diz que parece que tem uma ruiva à sua espera. Nonô dispara que ele é muito convencido mas dá-lhe um beijo no rosto.

Babi mostra-se preocupada com a proximidade entre Nonô e Lucas, preferindo que a filha não namore um rapaz invisual. Raquel diz que isso nem parece dela e apela à calma. Nem isso convence Babi.

Artur brinca com Júlia, oferecendo-se para a conduzir ao jantar da faculdade. Ela finge-se ofendida e assegura que é uma senhora, pois não vai beber. Mais a sério, descansa o marido e confessa que vai com Jorge. Artur espera que vá e que volte, pois não quer surpresas com antigos namorados.

Inês regressa a casa carregada de compras e insiste em ignorar Duarte que continua a pedir-lhe que faça as malas e vá embora, pois ele quer o divórcio. Depois de uma violenta discussão, Inês chega a uma faca que está na cozinha e corta o pulso, disposta a acabar com a vida. Duarte fica paralisado a olhar o sangue dela, que escorre para o chão. (conclusão)

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close