Resumos SIC

«Dancin’ Days»: resumo de 1 a 7 de abril

Resumo Dancin' Days

Resumo Dancin' Days

207º Episódio

Mariana não aceita a morte do pai e precipita-se para o interior do quarto, tentando reanimá-lo. Júlia e a médica assistente são forçadas a arrancá-la ao corpo sem vida de Zé Maria. Mariana, destroçada, culpa-se pela morte do pai, por ter revelado que Emília havia falecido no acidente. A médica esclarece que Zé Maria morreu, apenas porque não resistiu aos ferimentos, pois o seu coração também estava enfraquecido pelo enfarte que sofreu, não há muito tempo. Júlia leva a filha para tomar um pouco de ar. Nem uma nem outra conseguem suster as lágrimas ao ver a médica cobrir a cara de Zé Maria. Mariana pergunta-se o que irá fazer sem o pai.

Raquel trabalha no escritório do Dancin’ Days e grita de dor, ao colocar um dossier num armário. Mariana telefona-lhe nessa altura e chora convulsivamente, ao mesmo tempo que lhe conta que Zé Maria morreu. Raquel senta-se, em choque.

Caminho começa a despedir-se de Urbano e Isabel, dizendo que o filho que está à espera acaba de lhe dizer que chega de trabalho. O médico lembra-lhe que deve sempre escutar o que o corpo lhe diz e Carminho confessa que tem seguido o seu programa alimentar à risca, pois não podia desaproveitar a sorte de ter um nutricionista de renome a acompanhá-la. Carminho pergunta como está a correr o processo de adopção e Isabel emociona-se, confessando que se não se têm atrasado com a entrega dos papéis, estariam na avioneta com Emília e Zé Maria. Nem de propósito, Urbano recebe uma chamada de Júlia e apressa-se a perguntar como está o amigo. A sua expressão altera-se e o médico fica com o semblante carregado, enquanto escuta o que Júlia ainda lhe diz. Isabel apercebe-se que algo de mau aconteceu e fica ansiosa.

Hernâni insiste em levar Cristóvão consigo, para o treino de pólo aquático, mas o gerente da loja Flor de Sal recusa a oferta e reforça que não sabe nadar, lembrando ainda que o último treino ia acabando em tragédia. Sónia goza com ele e só para quando avista Cátia, que chega ao centro. Mais uma vez, Cristóvão tem de defender a honra da sua amada, agora dos comentários de Hernâni que a coloca na escala artística como mulher de má fama insistindo que dançar O Lago dos Cisnes não é a mesma coisa que dançar no varão de um clube de striptease.

Sónia vai ter com Cátia que está indignada com o patrão. O dono da loja de doces exige-lhe que cumpra mais um mês de trabalho antes de se ir embora, pois é isso que estipula o contrato. Se o não fizer, deixou a ameaça de que a processa, pouco se importando com o facto de ela dançar no varão. Cátia repara nos olhares que os transeuntes lhe vão deitando e nos sussurros que trocam e fica incomodada. Sónia arrasta-a para a loja gourmet, enquanto Hernâni e Miguel concordam que Cátia é uma estampa de mulher. Quando dão conta que estão a falar um com o outro como dois amigos, disfarçam e começam a hostilizar-se. Cátia fica espantada com a prima quando Sónia lhe pede para a ensinar a dançar no varão, revelando que tem pelo menos mais duas colegas do shoping que também querem aprender.

Nicole vai à loja de decoração e leva um doce a Luísa, insistindo que coma para ganhar forças. Ficam ambas petrificadas quando Luísa atende a chamada de Isabel a avisar que Zé Maria não resistiu aos ferimentos e que acaba de morrer.

Alberto está consternado com a morte de Zé Maria e é confortado por Ester e Amélia. Paulo lamenta que o dia não esteja a ser feliz como ele desejava. Ester percebe a angústia do rapaz e diz que todos estão felizes por tê-lo de volta. Bruno chega nesse instante e precipita-se num abraço fraterno ao amigo. Paulo confessa que chegou a pensar que nunca mais o via. Todos se emocionam com o abraço dos dois miúdos.

Inês visita Teresa e começa por se queixar de que já não sabe o que fazer para recuperar o amor de Duarte. A sogra aconselha-a a ter paciência, pois os casamentos não vivem apenas de amor, mas de outros sentimentos. Inês não fica convencida mas conforma-se. De repente desculpa-se por não ter dito, logo que chegou, que Zé Maria acabou por morrer. Teresa lamenta que isso tenha sucedido, pois considera que o empresário era a única influência positiva para a neta Carolina. Inês levanta a dúvida sobre quem vai herdar a fortuna de Zé Maria e Teresa fica curiosa para saber se ele acautelou essa situação antes de morrer.

Gui e Duarte conversam no café do shoping e comentam o falecimento de Zé Maria. Gui suspira pelo facto de Júlia estar a acompanhar Mariana nesta hora difícil e confessa que mesmo quando se divorciou o empresário foi sempre cortês com ele. Duarte calcula que Júlia também deve estar arrasada e o irmão pergunta se está com pena da ex-namorada. Duarte não gosta da observação e chama-lhe parvo. Nesse instante, Gui recebe uma chamada de Teresa e depois de desligar conta a Duarte que a mãe estava indignada por não lhe ter dado a notícia da morte se Zé Maria.

No hospital, Júlia divide-se entre o representante da agência funerária com quem fala, e o apoio a Mariana, que ainda não acredita que o pai morreu. Uma semana mais tarde, a jovem ainda não está conformada com o desaparecimento de Zé Maria e confessa que sente a sua falta. Júlia e Raquel preparam-se para a acompanhar a casa, no momento em que Urbano se aproxima e diz a Mariana que está ao dispor para o que ela precisar. Luísa sai da igreja e também é confortada por uma amiga.

Artur, Jorge e Filipa estão reunidos a preparar os próximos números da revista. Artur pergunta por Júlia e Jorge lembra que ela não deve ir ainda trabalhar, pois deve estar ainda na missa de sétimo dia de Zé Maria. O director da Blondie concorda que o momento é difícil e lembra-se de pedir que entreguem a Mariana um exemplar da revista em que saiu a sua produção fotográfica, certo de que isso a irá animar.

Mariana está destroçada, depois de ter assistido à missa de sétimo dia em memória de Zé Maria e Emília. Em tom de desabafo diz que gostava de ser como Raul, que já não assistiu à cerimónia, conseguindo seguir em frente com a sua vida. Júlia faz ver que ele tinha de regressar aos Estados Unidos, embora tivesse uma ligação muito forte à mãe. Júlia lembra a Mariana que agora só falta esperarem pelo advogado, que vai ler o testamento de Zé Maria. A filha diz que não quer assistir à leitura mas, a muito custo, lá acede em estar presente, pela insistência de Júlia e Raquel. Todas estranham que Gui também tenha sido convocado.

Bernardo conta a Teresa que conseguiu saber que Gui foi chamado à leitura do testamento de Zé Maria, tal como Mariana e ainda Raul, o filho de Emília, que não deverá comparecer por estar nos Estados Unidos. Teresa fica intrigada e trata de agarrar na mala e no telemóvel para ir perguntar a Gui, a razão de estar presente na leitura do testamento do ex-sogro.

Gui recebe a chamada da mãe e questiona porque está tão interessada em saber pormenores do testamento de Zé Maria. Quando desliga, conta ao irmão que a mãe respondeu sentir apenas curiosidade e afirma que ela está a ficar outra vez muito controladora. Duarte não partilha dessa opinião e defende que há muito não a via tão equilibrada. Gui brinca e diz que têm de falar com Bernardo, pois parece não lhe estar a dar a atenção devida. Gui pede ao irmão para sair mais cedo e ele assegura que fecha a agência. Gui volta a meter-se com ele e afirma que é um bom pretexto para não ter de encarar Inês, evitando uma taquicardia. Duarte garante que isso não vai acontecer e que ele tem de habituar-se a respeitar mais o patrão.

Carminho e Inês descansam um pouco no café, depois de terem feito compras para os bebés. Inês transparece o seu desânimo e decide fazer um ultimato a Duarte para o obrigar a decidir se quer ter com ela um casamento normal ou se prefere a separação. À beira das lágrimas, Inês mostra-se disposta a assumir o papel de mãe solteira e que cada um vá para seu lado. Carminho avisa-a para medir as palavras, não vá dizer algo de que se arrependa mais tarde.

Sónia conta a Cátia que já arranjou mais alunas que querem aprender a dançar no varão mas, por serem tantas, têm de arranjar outro local para os ensaios. Cátia decide falar com o dono do clube para tentar que lhe ceda o espaço, antes de começar a noite. Entusiasmada com o rumo que a sua vida está a levar, Cátia confessa que já não está tão certa de querer deixar o shoping, até porque o patrão tem andado atrás dela para que continue a trabalhar na loja de doces. Para além disso sempre faz menos noites no clube e, por isso, pode ter mais tempo para Gui.

Raquel comenta com Júlia e Gui, que Mariana tem estado a reagir surpreendentemente à perda do pai. Gui diz saber perfeitamente o que a ex-mulher está a passar, pois experimentou o mesmo quando perdeu o pai, valendo o apoio do irmão. Júlia acusa o incómodo pela referência a Duarte. Mariana desliga o telefone e informa que o advogado está atrasado. Carolina começa a chorar, sinalizando que acordou. Mariana e Gui seguem para o quarto para verem a filha. Júlia aproveita para perguntar a Raquel se já sabe o resultado dos exames e exige ser a primeira a saber que tudo está bem com ela. Raquel fica agradada com a preocupação da irmã, mas esconde a preocupação que está a viver.

Inês chega a casa e como não encontra Duarte decide ligar-lhe. Ao saber que ele se prepara para ficar na agência, com o argumento de que tem muito trabalho, faz-lhe um ultimato, dizendo que o quer em casa dentro de uma hora, reforçando que têm de conversar, recusando que ele a trate daquela maneira. Duarte despede-se e diz que vai quando puder. Inês fica furiosa.

O advogado de Zé Maria lê o testamento que ele fez e anuncia que o empresário deixou todos os seus bens à neta Carolina, cabendo a Mariana administrá-los até que a filha atinja a maioridade. Gui mostra-se feliz pelo facto de Zé Maria ter acautelado o futuro de Carolina. Júlia, Raquel e a própria Mariana ficam surpreendidas. O advogado entrega uma carta a Mariana, dizendo que o pai lha deixou. Depois de Gui e o advogado saírem, Júlia e Raquel aguardam com expectativa que Mariana abra a carta que o pai lhe escreveu.

Teresa acaba de saber por Gui, que Zé Maria deixou toda a sua fortuna a Carolina. Tomada por uma ambição avassaladora, Teresa começa a urdir a sua teia para se apossar de tudo o que a neta herdou. Bernardo questiona como tenciona ela ganhar a guarda da menina, se já a perdeu uma vez. Teresa diz que conta com a ajuda dele, decidida a administrar os bens da neta e a resolver de vez os seus próprios problemas financeiros. Bernardo fica a olhar para ela, intrigado. (conclusão)

 

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close