O Melhor & Pior da Semana

O Melhor & Pior da Semana (17 a 24 setembro)

A primeira semana da rentreé em análise com o Melhor & Pior da ultima semana audimétrica!

MELHOR DA SEMANA RTP1

Esta semana com uma imagem renovada, a informação da RTP regressou aos excelentes números nos principais horários. Quer o Jornal da Tarde, quer o Telejornal foram, praticamente todos os dias úteis, líderes nos seus horários equilibrando as contas da nova grelha, recém estreada e ainda pouco enraizada nos hábitos dos espetadores do canal público.

Também as novas apostas da informação no horário pós Telejornal, dentro do espaço “Informação 21”, não estiveram mal. Destaca-se a entrevista feita ao primeiro-ministro, na terça-feira, que obteve um excelente resultado constando de entre os três programas mais visto do dia na televisão nacional.

PIOR DA SEMANA RTP1

A estreia de Pedro Granger no horário nobre da RTP1 correu tremendamente mal. Depois de um ano de Quem Quer Ser Milionário com José Carlos Malato, a verdade é que aquele que se dizia um concurso já desgastado obtinha melhores resultados do que o regressado Elo Mais Fraco alcançou na sua primeira semana de exibição.

Com Rosa Fogo da SIC a baralhar minimamente as contas, a primeira semana de Elo Mais Fraco andou sempre na casa dos 17 pontos de share, apesar de uma notória mas gradual subida ao longo da semana. Resta acreditar que esta subida se mantenha nos próximos tempos que a estreia de Granger na RTP1 venha a alcançar um maior sucesso.

MELHOR DA SEMANA SIC

É, sem sombra de dúvidas, o programa com mais popularidade da SIC, atualmente, e aquele que nunca desilude no que toca aos seus resultados. Para isso, há que contar com o trabalho soberbo de Daniel Oliveira e a sua (pequena) equipa que criam, todas as semanas, entrevistas magníficas e realmente únicas.

Esta semana, numa edição especial em que o entrevistado foi o próprio Daniel, com a jornalista Clara de Sousa a tomar conta da entrevista, o programa foi um autêntico sucesso com uma quota de mercado a superar os 34% e uma média de 760 mil espetadores, em plena tarde de sábado. Fantástico!

PIOR DA SEMANA SIC

O papel que Rosa Fogo tem pela sua frente não é lá muito animador. A antecessora Laços de Sangue, que se prepara agora para despedir dos espetadores, foi um enorme sucesso e, por isso mesmo, a fasquia da nova novela da SIC, de autoria de Patricia Müller, é demasiado alta e os resultados não chegam para satisfazer essa mesma exigência.

A primeira semana de Rosa Fogo foi modesta e nem os diários de Secret Story moveram o público noveleiro para a antena da SIC. Com shares na casa dos 24%, espera-se que o desempenho desta novela não sofra grandes alterações com o passar do tempo.

MELHOR DA SEMANA TVI

A segunda edição da Casa dos Segredos estreou-se com bons números, como seria de esperar. Não obteve, para já, performances bombásticas mas, mesmo assim, quer a gala conduzida por Teresa Guilherme, quer os três diários de Mónica Jardim, Leonor Poeiras e Iva Domingues conseguiram captar a atenção do público, fielmente seguidor deste tipo de reality-show.

A gala de estreia obteve uma audiência média relativamente semelhante à que a primeira edição do concurso tinha conseguido há cerca de um ano atrás: 15,1. O que garantiu à TVI uma quota de mercado média de 45,1%. Números bons mas que certamente poderiam ter sido mais explosivos caso os responsáveis da programação do canal dispensassem do primeiro intervalo, tal como fizeram na primeira gala de Secret Story, em outubro de 2010.

PIOR DA SEMANA TVI

Com o all-day a subir, agora que o Cabo perde terreno com o regresso às aulas e ao trabalho do público diurno, o horário das 17h torna-se, irremediavelmente, a maior dor de cabeça para a TVI. O Agora É Que Conta que há exatamente um ano atrás prometia ser um enorme sucesso com Fátima Lopes na sua condução perdeu fulgor, principalmente depois da saída de Fátima, e foi vendo os seus resultados caírem a pique sem que nada se fizesse para inverter este cenário. Resultado: este programa tornou-se numa cópica exata do seu antecessor, Quem Quer Ganha, com a única diferença de ter público em estúdio.

Leonor Poeiras continua assim a carregar o terrível fardo de conduzir um call-tv sem substância e que apenas mina as tardes da TVI, sem nunca constar sequer de entre os 10 programas mais vistos do canal.

/* ]]> */