Resumos

«Rainha das Flores»: resumo de 24 a 30 de abril

Resumo de 24 a 30 de abril da novela Rainha das Flores.

290º Episódio

 

 

 

Destaque: O inspector vai a casa de Rosa e comunica a todos que encontraram Tó assassinado nas estufas da Floriz. Cármen fica em pânico e cruza um olhar com Rosa. Com efeito, a polícia encontrou Tó com um golpe de uma tesoura no pescoço, cheio de sangue. A tesoura da poda estava no local cheia de sangue e foi levada para análise.

 

 

 

Rosa tem finalmente tempo para contar à família o que se passou sobre o rapto. Conta-lhes que Narcisa não queria matá-la, que a ideia era de Tó e garante que não vai deixar a irmã ficar com a empresa. Apesar de ter apresentado queixa, Rosa confessa que o que lhe apetecia mesmo era ter ido directa à empresa acabar com Narcisa.

Em casa, receando que Tó possa estar vivo e possa ir à sua procura, Cármen tranca tudo.

Entretanto, com base no depoimento de Rosa a polícia vai buscar Narcisa ao hotel para a interrogar. Quando a polícia lhe diz que Rosa e Júlia estão vivas a vilã respira de alivio e depois nega qualquer envolvimento.

Rafa prepara-se para partir para o campeonato de surf na Ericeira e, quando nada o fazia prever, Rita aparece à sua procura muito feliz e sorridente.

Samuel decide que não se quer encontrar com Ana Clara porque acha que ela o vai culpar, mas Piedade aconselha-o a não fazer isso.

Renata e Hugo continuam o seu plano para fazer ciúmes a Tiago e Gabi e estão a conseguir.

Bruna, entretanto, revela a Tiago que encontrou na carteira do pai a fotografia de Piedade quando era jovem. Bruna acha que ele já gostou dela.

Tiago pergunta à mãe como conheceu Leonardo e ela diz-lhe apenas que o conheceu quando era miúdo e treinava no clube, já ela era bastante mais velha. Garante-lhe que nunca se encontrou com ele fora do clube mas o filho percebe que Piedade ficou perturbada com as perguntas.

Samuel vai ao encontro de Ana Clara e respira de alívio quando ouve o que ela tem para lhe dizer. Ana Clara revela que só começou a viver depois de o marido morrer, que a relação que tinha era doentia e ela não conseguia ver. Adianta que tem outro companheiro, que está grávida e que gostava muito que fosse Samuel a casá-la porque todos os dias agradece por ele a ter protegido do marido. Samuel fica surpreendido mas diz-lhe que ao contrário dela, afastou-se de Deus e todos os dias se sente culpado pela morte de Zé. Ana Clara diz-lhe que não se deve sentir culpado porque lhe salvou a vida.

Celeste prepara-se para receber a mãe e não tem coragem de dizer a Joana que não sabe se ela aceitará a relação das duas.

Helena agradece a Marcelo o esforço dele e de toda a equipa pela noite difícil que tiveram nas urgências do hospital mas o médico não se deixa levar e apresenta-lhe um caderno de reivindicações assinado por todos. Garante-lhe que não vai ficar parado e que se for preciso lidera um movimento contra ela. Helena fica preocupada.

Em casa de Rosa ninguém consegue entender porque é que Narcisa não ficou presa mas a surpresa maior ainda está para vir.

O inspector vai a casa de Rosa e comunica a todos que encontraram Tó assassinado nas estufas da Floriz. Cármen fica em pânico e cruza um olhar com Rosa. Com efeito, a polícia encontrou Tó com um golpe de uma tesoura no pescoço, cheio de sangue. A tesoura da poda estava no local cheia de sangue e foi levada para análise. (conclusão)