Geral

UE pede aos canais para apostar na ficção europeia

Regie

O pedido é do relatório sobre a aplicação da norma diretiva relativa à promoção de obras europeias e produções independentes em 2009 e 2010, e foi elaborado pelo Observatório Europeu do Audiovisual.

Segundo notícia a edição de hoje do diário Correio da Manhã, a maioria dos 7622 canais nos 27 países da União Europeia (UE) cumpre com os requisitos mínimos. Apesar disso, as séries americanas estão superioridade, quando comparadas a produções europeias, correspondendo apenas a apenas 8,1% do total de transmissão.

Nos casos concretos, em 2009 a percentagem variou entre os 44% registados na Irlanda, até aos 83% na Hungria. Em 2010, a média  oscilou dos 47,4 do Reino Unido e Eslovénia, até aos 81%, na Hungria. Já a exibição de produtos criados por produtoras independentes foi de 34,1% em 2009, caindo aos 33,8% em 2010.

Os Bórgias e Borgen são ainda apontados como exemplos positivos, mas ainda em número reduzido. A série exibida no canal americano Showtime, é uma co-produção da Hungria, Canadá e Irlanda e já foi vendida a 50 países, entre os quais Portugal (AXN). Borgen é uma produção dinamarquesa que não chegou à televisão portuguesa, que aborda o tema da política e que terá em 2013 a sua terceira e última temporada.

/* ]]> */

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close