TVI

Suzana Garcia revoltada com juiz Neto de Moura: “Queira Deus que nada aconteça”

Reprodução TVI

A advogada Suzana Garcia está revoltada com o sistema judicial português, depois de o juiz Neto de Moura ter optado por retirar a pulseira eletrónica a um homem que foi acusado pela ex-mulher de violência doméstica. No programa ‘Você na TV’, da TVI, lançou duras críticas ao governo e pediu às pessoas que se apressem a fazerem alguma coisa.

“Façam um abaixo-assinado para os senhores deputados mudarem a lei no que diz respeito a nós termos de pedir autorização a estes animais para eles poderem estar como pombinhos sinalizados, com uma pulseira eletrónica, porque isso é que é essencial e isso é que vai mudar a vida desta mulher e de todas as outras”, começou por referir a advogada no programa matinal da TVI. “Assim já não precisamos de juízes nenhuns a virem tirar aquilo que a lei já diz que pode por quando o tribunal de primeira instância diz que pode aplicar”.

De seguida, Suzana Garcia confessou que espera “que nada de grave aconteça a esta mulher”, salientando que “não há ninguém que num estado democrático de direito” tenha o direito de fazer alguém “sobreviver em vez de viver”. “Este estado de direito está a permitir a esse estafermo que esta mulher continue a sobreviver mesmo sem estar com ele. Este estado de direito está desta forma”, acusou a advogada.

“Portanto, enquanto essas plataformas ridículas estão a perder tempo a fazer a caça a este homem, por favor, dêem corda aos sapatos, façam a caça a este homem, mas pensem no que é essencial que são estas mulheres que estão à espera destas petições para mudar aquilo que é essencial, que é a lei neste domínio”, apelou ainda a comentadora do ‘Você na TV’, que terminou o desabafo da seguinte forma.

“Se acontecer alguma coisa a esta mulher, está destruída em absoluto a carreira do senhor juiz Neto de Moura. Queira Deus por ela que isso não aconteça”, rematou Suzana Garcia, que logo de seguida foi aplaudida pela plateia presente no estúdio.

ATV News