fbpx
TVI

Sofia Arruda: “O meu sonho não era ser atriz”

Sofia Arruda Sofia Arruda: &Quot;O Meu Sonho Não Era Ser Atriz&Quot;

Atualmente a dar vida à Maria Clara de Anjo Meu e onze anos depois de se ter estreado, a atriz dá uma grande entrevista à revista Nova Gente desta semana, onde revela dados curiosos sobre a sua carreira.

Foi em 2000 que tudo começou e, ao contrário de muitos colegas, o sonho de Sofia Arruda não era ser atriz: “Fiz um casting para o S.O.S Crianças, em 2000, uns meses antes do Super Pai, e gravei um episódio. Entretanto, quando a série acabou, os produtores e a realização transitaram para o Super Pai. Então chamaram-me para novo casting porque acharam que era relativamente parecida com o Esparteiro e que dava uma boa filha para ele (risos). Mas o meu sonho não era ser atriz”, começa por dizer.

A propósito da conhecida série juvenil, que marcou uma geração, a atriz garantiu que vai mantendo o contacto com as duas “irmãs”: “A mais pequenina, a Pipa, costumo falar com ela no Facebook. Às vezes comunicamos, outras encontramo-nos em algum sítio, mas não temos estado muito tempo, porque ela está a acabar o 12º ano. A Madalena estive com ela há pouco tempo, por acaso. Mandou-me uma foto do bebé dela para eu ver e está muito babada”.

A terminar, Sofia Arruda elegeu a personagem que, ao longo dos onze anos de carreira, mais a marcou: “Gostei muito da Filipa do Feitiço de Amor, onde o Esparteiro foi meu pai outra vez. Era uma menina que estava a tirar Escultura. Também gostei do visual, com rastas. Era diferente daquilo que tinha feito para trás. A Filipa era toda maluca”, concluiu.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>