TVI

Rui Moreira volta a atacar a TVI e revela que o canal quer fechar o estúdio do Porto

Instagram

Foi há mais de um mês que a TVI emitiu uma reportagem que chocou o povo nortenho. “COVID-19: Norte de Portugal mais castigado. População menos educada, mais pobre, envelhecida e concentrada em lares”, lia-se no oráculo que foi anexado a essa mesma peça jornalística.

Na altura, Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, utilizou a rede social Facebook para lamentar a situação, com toda a “educação”, e pediu ao canal para evitar a desinformação e a “criação de estigmas e mitos”. Esta quinta-feira, dia 21, voltou a pronunciar-se sobre o assunto.

Passadas umas semanas, ainda não dei conta da TVI procurar explicar por que razão a malta pouco educada do “Norte” quase deixou de transmitir a infeção, que agora é residual, enquanto a bem educada de Lisboa vê os números dispararem, o que a todos nos preocupa“, escreveu o autarca nua nova publicação.

Rui Moreira informou ainda que a TVI pretende encerrar a delegação do canal no Porto. “Preocupante é também ter-se sabido, entretanto, que a TVI planeia fechar o seu estúdio no Porto e passar os jornalistas para um concelho limítrofe, onde as instalações não têm quaisquer meios de gravação, direto ou produção própria“, revelou.

Leia aqui o texto completo de Rui Moreira:

O diretor de informação da TVI gastou, em plena crise sanitária, os primeiros 20 minutos do seu principal noticiário em canal aberto a tentar explicar o inexplicável e a deixar umas ‘bocas’ a quem no Norte não aceitou o epíteto de ‘pouco educado’ e que, por isso, seria mais suscetível de apanhar COVID-19.

Pelo meio quis dizer que a TVI apostava no ‘Norte’ e que a redação do Porto da sua estação tinha muitos jornalistas.

Passadas umas semanas, ainda não dei conta da TVI procurar explicar por que razão a malta pouco educada do ‘Norte’ quase deixou de transmitir a infeção, que agora é residual, enquanto a bem educada de Lisboa vê os números dispararem, o que a todos nos preocupa.

Preocupante é também ter-se sabido, entretanto, que a TVI planeia fechar o seu estúdio no Porto e passar os jornalistas para um concelho limítrofe, onde as instalações não têm quaisquer meios de gravação, direto ou produção própria.

Não se compreende, assim, nem o discurso do diretor de informação, nem a atitude da sua estação de televisão, que, sendo privada, possui um alvará que ganhou em concurso público, obrigando-se a um caderno de encargos nacional.

Espero, por isso, que a presente crise (a sanitária e a de valores) possa ser rapidamente ultrapassada e que o país, de uma vez por todas, perceba que é um só, deixando de chamar bairrista a quem quer equilíbrio e continuidade territorial, e passando a fazê-lo a quem não consegue ver para além do umbigo, tenha ou não família ou origens ‘lá no Norte’ ou ‘lá no Sul’, porque isso é que não interessa a ninguém.

Porque são esses os que, verdadeiramente, alimentam guerras estúpidas contra quem apenas quer ser respeitado e contra quem quer um país justo e equilibrado“.

O diretor de informação da TVI gastou, em plena crise sanitária, os primeiros 20 minutos do seu principal noticiário em…

Publicado por Rui Moreira em Quinta-feira, 21 de maio de 2020

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News