fbpx
TVI

Rui Maria Pêgo revoltado com as falhas da humanidade e os “crimes medievais”

Rui Maria Pego Rui Maria Pêgo Revoltado Com As Falhas Da Humanidade E Os &Quot;Crimes Medievais&Quot;
Instagram

O radialista e jurado da última edição do ‘A Tua Cara Não me é Estranha’, da TVI, utilizou a rede social Instagram para fazer um longo desabafo sobre não só o que foi, para ele, este ano que agora termina, mas também o que se tem passado no mundo.

“2019 foi um míssil. Mudei de horário, de rádio, de casa, até de televisão. O mundo ardeu várias vezes e eu com ele. No meu caso, sobrou o melhor, embora saiba que para muitos o sofrimento foi contínuo e contínuo e contínuo”, começou por escrever o filho de Júlia Pinheiro.

Rui Maria Pêgo recordou o sofrimento de vários povos, como na Venezuela, no Brasil, Hong Kong ou até mesmo aqui, com pessoas a serem violentadas “por serem diferentes ou caladas pela insegurança” instalada. “Há quem resista e isso comove-me sempre. Talvez seja o que mais me emociona”, confessou.

A violência contra as mulheres também foi mencionada: “2019 foi mais um ano com muitas mulheres mortas, por homens em quem confiaram. Tantas. E também alguns homens. Fazemos scroll e sucedem-se os crimes medievais. Como? Até quando? Duvido que mude alguma coisa de hoje para amanhã, mas quero acreditar que na próxima década salvaremos mais”.

“Deveria ser um desígnio nacional. JÁ! 2020, sinto – e quero acreditar que sim porque depende de nós -, será como aquela erva daninha que rebenta através do cimento contra todas as condições para se dar. Vai explodir através do ódio e do radicalismo, vai fazer-nos respirar mesmo com os pulmões já carregados de microplásticos e de dúvidas. Quero acreditar que sim. Vou acreditar que sim”, garantiu.

Mas Rui Maria Pêgo não tem apenas desejos. Tem também o dever de fazer parte da mudança: “As nuvens estão aí todas e o cimento é feito da última tecnologia de silêncio, mas o meu compromisso no que vem é procurar sair da sombra sempre que conseguir. Era o que faltava fazer outra coisa”.

Por fim, agradeceu a todos os que o acompanharam durante este ano e deixou-lhes vários outros conselhos para o futuro. “Lutem por quem amam! Riam-se mais! Inventem novas maneiras de olhar para o mundo! Escolham melhor! Tentarei fazer o mesmo”, rematou.

View this post on Instagram

2019 foi um míssil. Mudei de horário; de rádio; de casa, até de televisão. O mundo ardeu várias vezes e eu com ele. No meu caso, sobrou o melhor embora saiba que para muitos o sofrimento foi contínuo e contínuo e contínuo. Para demasiados – vários mundos de gente -, não acabou. Nem acabará. Seja na Venezuela, no Brasil, em Hong Kong ou aqui, violentadx por ser diferentx ou caladx pela insegurança, há quem resista e isso comove-me sempre. Talvez seja o que mais me emociona. 2019 foi mais um ano com muitas mulheres mortas por homens em quem confiaram. Tantas. E também alguns homens. Fazemos scroll e sucedem-se os crimes medievais. Como? Até quando? Duvido que mude alguma coisa de hoje para amanhã, mas quero acreditar que na próxima década salvaremos mais. Deveria ser um desígnio nacional. JÁ! 2020, sinto – e quero acreditar que sim porque depende de nós -, será como aquela erva daninha que rebenta através do cimento contra todas as condições para se dar. Vai explodir através do ódio e do radicalismo, vai fazer-nos respirar mesmo com os pulmões já carregados de microplásticos e de dúvidas. Quero acreditar que sim. Vou acreditar que sim. As nuvens estão aí todas e o cimento é feito da última tecnologia de silêncio, mas o meu compromisso no que vem é procurar sair da sombra sempre que conseguir. Era o que faltava fazer outra coisa. Obrigado a quem me acompanhou todo o ano em casa, no carro e em todo o lado. Obrigado à equipa que trabalha comigo todos os dias – tantas vitórias! -, obrigado à família que deixei e que me fez a emissão mais bonita que já ouvi em rádio, e um abraço gigante à nova, aquela que me sentou à mesa e me deu espaço para ser exactamente quem sou. Obrigado. Agora, só falta plantar o resto. ? Bom ano a todx! ? Lutem por quem amam! Riam-se mais! Inventem novas maneiras de olhar para o mundo! Escolham melhor! Tentarei fazer o mesmo falhando muito pelo caminho, claro. ❤️

A post shared by Rui Maria Pêgo (@ruimariapego) on

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News