TVI

Rui Maria Pêgo deixa mensagem especial às irmãs em dia de aniversário

Instagram

Esta quarta-feira, na casa da família Pinheiro Pêgo, há uma celebração bastante especial. As duas filhas gémeas dos profissionais de comunicação, Júlia Pinheiro e Rui Pêgo, cumprem 26 anos de vida e o irmão, jurado de ‘A Tua Cara Não Me É Estranha’, Rui Maria Pêgo, quis assinalar a data com uma publicação especial. 

O ex-radialista da Megahits recorreu às redes sociais para felicitar as irmãs, mas também para enaltecer o espírito rebelde das mesmas, acabando por contar o quão difícil era compreender a química das duas.

“Se um bebé cá chegar é coisa próxima de um milagre… O que dizer de dois? Não me lembro do dia 17 de Julho de 93 ou do momento avassalador em que entraram lá em casa, mas reparei que nunca mais saíram e que durante um ano falaram um idioma perdido que só as duas reconheciam. Que pesadilla.”, começou por escrever.

Rui Maria Pêgo acrescentou, de seguida, que “ser irmão de gémeas é apanhar para sempre uma conversa a meio, sabem? É descobrir que 1+1 não são 2. São 1 e 1. Diferentes de forma drástica, mas iguais naquilo que interessa. Ser irmão de gémeas é ver triunfos a dobrar sob tormentas improváveis e derrotas coléricas no campeonato do desaparecimento dos carregadores de telefone. É inspirador de ver, juro”.

O comunicador brincou ainda com o facto das irmãs serem forças da natureza e de, até, já terem terminado as respetivas licenciaturas, ao contrário de si. “A Matilde e a Carolina são gémeas, sim, e fazem hoje 26 anos, mas são muito mais do que isso: são sobreviventes feitas de aço e mel num mundo que morde mais do que mima. O que é razão suficiente para serem aplaudidas até Dezembro. Comecem já. Sou um mano orgulhão e – que dureza! -, ainda por licenciar! Até aí já me ganharam. A Carolina acabou há semanas. A Matilde já deve estar a inventar uma terceira licenciatura (!) em Inteligência Artificial ou Química Aplicada à Time Out e os 10 sunsets que não pode perder em Cacilhas e Oviedo”, escreveu.

A mensagem terminou com uma referência também à irmã mais velha, Sofia, fruto do primeiro casamento de Rui Pêgo. “Não sei o que vem por aí, mas garanto que será para sempre juntos também com a primeira e mais generosa dos quatro, a nossa irmã mais velha, a Sofia”, disse.

A publicação, que vem acompanhada de uma das primeiras fotografias de Rui Maria Pêgo com as irmãs, conta já com inúmeras mensagens de parabéns com Tânia Ribas de Oliveira a garantir que começou o dia de lágrima no olho por causa da mensagem do filho de Júlia.

View this post on Instagram

Se um bebé cá chegar é coisa próxima de um milagre… O que dizer de dois? Não me lembro do dia 17 de Julho de 93 ou do momento avassalador em que entraram lá em casa, mas reparei que nunca mais saíram e que durante um ano falaram um idioma perdido que só as duas reconheciam. Que pesadilla. Não imaginam! Ser irmão de gémeas é apanhar para sempre uma conversa a meio, sabem? É descobrir que 1+1 não são 2. São 1 e 1. Diferentes de forma drástica, mas iguais naquilo que interessa. Ser irmão de gémeas é ver triunfos a dobrar sob tormentas improváveis e derrotas coléricas no campeonato do desaparecimento dos carregadores de telefone. É inspirador de ver, juro. A Matilde e a Carolina são gémeas, sim, e fazem hoje 26 anos, mas são muito mais do que isso: são sobreviventes feitas de aço e mel num mundo que morde mais do que mima. O que é razão suficiente para serem aplaudidas até Dezembro. Comecem já. Sou um mano orgulhão e – que dureza! -, ainda por licenciar! Até aí já me ganharam. A Carolina acabou há semanas. A Matilde já deve estar a inventar uma terceira licenciatura (!) em Inteligência Artificial ou Química Aplicada à Time Out e os 10 sunsets que não pode perder em Cacilhas e Oviedo. Eu sei lá. Não sei o que vem por aí, mas garanto que será para sempre juntos também com a primeira e mais generosa dos quatro, a nossa irmã mais velha, a Sofia. ❤

A post shared by Rui Maria Pêgo (@ruimariapego) on

ATV News