fbpx
TVI Cristina Ferreira

Polémica! Revista Sábado “estoura” Cristina Ferreira e acusa-a de censura

Cristina Ferreira, Jornal Das 8, Tvi
TVI

Cristina Ferreira ficou revoltada com o “ataque” que lhe foi feito pela revista Sábado. No fim de semana passado, no ‘Jornal das 8’, criticou este órgão de comunicação e denunciou, ainda, o cyberbullying que é feito nas redes sociais.

Na capa dessa mesma revista, em letras garrafais, surge o seguinte título. “Cristina. Guerras, poder e a queda“. Como chamadas de atenção, tem ainda palavras como “megalómana“, “supersticiosa” ou a afirmação de que “sorri sempre em público, mas grita e insulta colaboradores“. Para ela, trata-se de um ataque pessoal que em nada se insere nos padrões éticos e morais do jornalismo.

Menos de uma semana depois, a resposta surgiu pela escrita de Eduardo Dâmaso. O cronista não só não se desculpou, em nome da revista, como teceu ainda uma outra série de críticas à “acionista da Media Capital“.

O que aconteceria se outro acionista qualquer, de outro meio de informação ou grupo, tivesse o privilégio de dispor da sua meia hora de prime-time nas suas respetivas estações de televisão?“, questionou, de imediato, no subtítulo. E continuou no próprio artigo.

A acionista da Media Capital Cristina Ferreira usou o seu púlpito em horário nobre para ir ao ‘Jornal das 8’ da TVI fazer propaganda de si própria e um ataque rasteiro à revista Sábado, bem como aos seus profissionais“, lamentou.

A acionista Cristina Ferreira está a atribuir-se a si própria vantagens de acesso à antena de uma televisão, em espaços informativos e, portanto, fora do seu perímetro de atuação profissional, que nenhum outro acionista de órgãos de comunicação social possui em Portugal“, continuou.

A acionista Cristina Ferreira foi ali promover uma sua publicação e relacionar o início desta sua recente cruzada contra os comentários difamatórios na Internet com o momento da sua saída da SIC, estação que lhe exige uma indemnização de 20 milhões de euros por quebra contratual“, acrescentou ainda o cronista.

De seguida, porém, garantiu que tal não lhe importa, mas prosseguiu nas críticas: “O que já nos importa é que a acionista Cristina Ferreira tenha relacionado o jornalismo da Sábado com os detritos cibernéticos de que se queixa. Pela nossa parte, abrace as causas que lhe dão jeito (…) Não pode é mentir, manipular e utilizar abusivamente o título da Sábado“.

Segundo Eduardo Dâmaso, Cristina Ferreira desrespeitou “o trabalho dos honestos profissionais” que integram a redação da revista Sábado. “Já agora, diga-se, profissionais que há muito veem o seu trabalho ser utilizado nos programas da acionista Cristina Ferreira sem respeito por quaisquer regras de deontologia profissional“, atirou.

O colunista garantiu ainda que a revista Sábado não persegue Cristina Ferreira nem qualquer outra pessoa. “Noticiamos factos e, nessa matéria, não ficamos à porta de nenhum poder, muito menos à da acionista Cristina Ferreira”, explicou. “Orgulhamo-nos pela forma como servimos os nossos leitores e defendemos o interesse público“.

Por fim, Eduardo Dâmaso acusou ainda Cristina Ferreira de querer controlar os media e prometeu oposição. “O que a acionista Cristina Ferreira quer, pelos vistos, não é apenas isso. Também gostaria de limitar a liberdade de informar e de expressão dos jornalistas dos meios de comunicação social de que não gosta ou não domina. É essa a sua cruzada prioritária“, rematou.

Leia também: Marido de ‘Pipoca’ chocado com ataque a Cristina Ferreira

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News