TVI

Pesadelo na Cozinha: Empregado do Stop TIR fugiu de Ljubomir Stanisic

Ljubomir Stanisic foi chamado a intervir no restaurante Stop TIR, em Vilar Formoso. Pedro Cunha inscreveu-se nesta segunda temporada de Pesadelo na Cozinha e ao contrário do que aconteceu nos episódios anteriores, o chef jugoslavo deixou boas recordações e ensinamentos ao proprietário do estabelecimento, mas durante as gravações do programa, o dono, Pedro Cunha, suspeita que algo de errado se passou e quer saber o que motivou o seu empregado despedir-se.

Em conversa com a TV7 Dias, o proprietário e a mulher não poupam nos elogios ao chef mais polémico da televisão portuguesa. Para o casal, Ljubomir é «uma pessoa muito profissional, que sabe muito, deu-me umas dicas. Não compreendo aquelas pessoas que dizem que não apren­dem… alguma coisa aprendem. Uma pessoa só tem a aprender com isto, só tem vantagens», afirma Pedro Cunha.

Sem nada apontar, Pedro quer apenas ver o programa para saber o que passou com um ex-empregado seu, que se despediu depois de terminarem as gravações. «Ele foi de férias e, quando veio, disse que estava mal da cabeça, que ia fa­zer tratamentos psicológicos. Até me pediu se o podia despedir, mas se eu o despedisse depois não podia contratar ninguém. Eu disse para ele meter bai­xa e depois voltava. Mas ele não quis. Se calhar aconteceu alguma com ele e está com medo», do que aconteceu nas gravações e que serão mostradas no episódio de hoje.

A mulher, Sónia, partilha da mesma opinião e acrescenta mais alguns pormenores: «Ele disse que estava do­ente da cabeça, que estava com uma depressão agressiva (…) Nós não sabe­mos o que se passou. Fizemos um pi­quenique de união e ele decidiu, antes das gravações, ir comprar tabaco. Ele saiu e teve depois de entrar à socapa. Foi falar para fora que nem esperá­mos por ele. Ele não tinha nada de ir comprar tabaco, podia ir mais tarde. Então começámos e depois tivemos de parar para ele entrar. No segundo dia, ele disse que estava a sentir-se mal. Foi até à Cruz Vermelha, esteve lá o al­moço todo, e quando veio, depois da entrevista, só se ria. Nós todos preo­cupados e ele a rir-se. O que se passou não sei, só depois de domingo.»

Questionados pela publicação se poderá ter havido algum desentendimento entre Ljubomir e o emprego, o casal rejeita essa hipótese, porque «ele não falou com os da sala. A única coisa que ele disse no úl­timo dia foi que com esse [o funcionário] nem ia falar, porque quando deve estar não está, vai comprar tabaco. Se ele não quisesse aparecer, ele não assinava con­trato», afirma a cozinheira.

Depois de perder o funcionário sem aviso prévio, Pedro foi forçado a contratar duas novas funcionárias de sala, mas estão aquém do desejado no atendimento.

Dono do STOP TIR há cerca de seis anos, o proprietário estava perto de fechar o restaurante, devido à escassez de rendimentos. A esposa esteve sempre por perto e explicou à publicação que «ele passava noites em claro, as despesas entravam mais. Ele é uma pessoa que não gosta de ficar a dever a ninguém e preferia pagar a quem devia e passar dificuldades ele, mas desta porta para fora ninguém podia falar dele. Então ele fazia tudo por tudo para isso não acontecer. Eu via que ele estava a ir muito abaixo, esta­va a ficar com uma depressão muito grande. Ele estava a cair num poço e ninguém o conseguia agarrar. Por isso é que concordei com a vinda do programa, para ele ver que não era como ele estava a fazer, que havia ou­tra realidade. Agora, ele nem parece a mesma pessoa. Por isso não tenho nada a falar sobre este programa. Pa­ra nós foi a melhor coisa que nos podia acontecer este ano», garante Sónia.

Pesadelo na Cozinha: Dono do Miquipal obrigado a medicar-se. Arrasa com Ljubomir Stanisic

12
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
3 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
GilTitoCarla martinsJoaoMaria Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Armando Antunes
Visitante

Nao consigo perceber porque é que dão atenção a um tipo que só causa problemas em casas que teem que perder a sua identidade para fazerem o que um tipo gordo, com cara de poucos amigos e malcriado que bem portugues sabe falar tenta incutir a quem trabalha arduamente para manter um negocio de restauraçao que é muito instável e sanzonal.

Rui Teixeira
Visitante
Rui Teixeira

Pelos vistos és apreciador da porcaria e comida com ingredientes estragados, ainda bem, que há um programa destes, para sabermos a merda que comemos, visto isso o amigo, Armando Antunes, percebe do lixo que vende.

Leonel
Visitante
Leonel

Ljubomir, de “chefe” so deve ter mesmo titulo!
Esse Sr. chefe se tivesse tanto talento para a cozinha como para dizer asneiras seria realmente um profissional. Curioso que a unica coisa que diz bem em portugues sao asbeiras e ofensas.. Ridicula personagemm..
Ou entao, podera’ ser o guiao grosseiro de mais um programa da TVI que baixa o nivel ao maximo para subrir as audiencias… enfim. Mais um programa a evitar…

Rui Teixeira
Visitante
Rui Teixeira

De parvos esta o mundo cheio, mas este senhor nao fica a trás, Não gostas de ver pois te esta a mexer com os teus princípios, se tens uma tasca, e nao gostas, das verdades? percebes tanto de cozinha, como eu de lagares de azeite, não
gostas poe há beira do prato.Forca chefe, amostra a porcaria que comemos

João Terra
Visitante
João Terra

Meus amigos eu vi esse episódio e o que ele fez ao dono do minipal foi acordalo para a vida, porque ele não sabia cozinhar e servia comida estragad… Todos os chefes de cozinha têm pancada, mas são humanos. Mas vocês dizem mal do homem, mas no final levanta o rumo do restaurante e coloca lá os clientes novos. Concluíd. Quem está a cozinhar nesse restaurante, não entende nada de cozinha e nem de alimentos.

Francisco
Visitante
Francisco

Muito ridículo este Chefe imundo, que alem de ser um javardo na cozinha só diz palavrões. Vergonha!

Pedro
Visitante
Pedro

O programa está cada vez pior. Quer ver se dá show criando discussões.
E para mais, sempre a insistir na limpeza, mas neste programa usa a colher com que provou a comida, para meter no tacho novamente e provar mais. Sinceramente.

Gil
Visitante
Gil

Sou mecânico auto e se trabalhar numa oficina tipo estes restaurantes acho de vez meter óleo no motor acho até esquecia…de tantos problemas de organização…foi que lhe aconteceu… Pois ninguém viu pois é uma casa arder…

Maria
Visitante
Maria

Que Chefe ridículo este, alem de um grande porco na língua Portuguesa é igualmente um porco na cozinha.. Mete a mão no cabelo, barba, prova com a colher e mexe o tacho.. entre outras coisas que nem um aprendiz de chefe que se preze faz.. Culpa também de mais um programa da TVI que apenas quer criar polémica, rebaixar pessoas e aproveitar-se dos que pouco teem para ter audiências. Deplorável.. Muita sorte para o Restaurante e para a equipa que luta com problemas que esse “senhor” nem compreende.. Sem duvida deve ter melhorado algo e ensinado, mas porque ser tão… Read more »

Joao
Visitante
Joao

O mais importante para esta gente é a colher na boca, o camarão estragado, peixe podre, carne roxa, comida congelada e cozinhas cheias da porcaria é saudável e não vos causa impressão. Se calhar a boca dele é mais limpa que as mãos de 99% do empregados que nos servem e vocês comem e pagam.
Eu como cliente é que não sei o que se passa e não me sinto no direito de inspecionar um restaurante, porque se não, como ele diz, levavam logo uma batatada. Deviam era fechar, nem deviam ter mais oportunidades.

Carla martins
Visitante
Carla martins

Eu por acaso reparei nessa situação.trabalho no ramo e acho um exagero o que ele faz as pessoas passarem.

Tito
Visitante
Tito

O estranho é só agora terem reparado o quão javardo é esse pretenso chefe . Se falasse cmg dessa forma à mt k lhe tinha dado com a panela de pressão nas ventas …. Sobre o Hccp ele nem o básico sabe . Há mt k devia ser impedido de entrar numa cozinha ….