fbpx
TVI

Pêpê Rapazote sobre a Covid-19: “Não tenho medo nenhum. Não me assusta”

Pêpê Rapazote
Instagram

Pêpê Rapazote vai dar vida a Henrique Trindade de Sousa, pai de Maria Rita, personagem interpretada por Kelly Bailey, em ‘Bem me Quer’. O ator esteve à conversa com a imprensa e falou sobre este desafio profissional em tempos de pandemia.

Sem medo da Covid-19

Pêpê Rapazote garantiu que não qualquer medo do novo coronavírus. Apesar de pertencer ao grupo de risco por ter asma, o ator assegura que não o assusta.

“Não tenho medo nenhum. Estamos a ter os cuidados possíveis. Se acontecer, aconteceu, esperemos depois que os sintomas sejam leves ou nenhuns”, continua. “Pode ser inconsciência, mas não me assusta rigorosamente nada. Sei que é lixado se me atacar os pulmões, tive uma pneumonia dupla quando era miúdo, sou asmático, mas isto pode acontecer como pode não acontecer. Não me assusta”, começou por dizer.

“Tenho tido todos os cuidados, desinfecto as mãos, dispo-me quando chego a casa. Aqui no estúdio tem havido todos os cuidados, agora ainda mais do que ao início. Já não se tira a máscara em situação alguma a não ser para maquilhar e para gravar e isso é fantástico. Mais do que isto não podemos fazer, se não, é viver em medo e há coisas muito piores”, acrescentou.

“Para já, acho que vamos conseguir dominar esta Covid-19. Depois, daqui a cinco anos, se calhar, vem outro. Virá outro, e vão aparecer mais, e aquilo que nós pensávamos que eram filmes de ficção científica está a acontecer”, disse ainda Pêpê Rapazote, revelando o que é que lhe dói mais nesta fase.

“Chateia-me muito a falta de toque físico, o não poder abraçar e dar beijos aos meus pais de qualquer maneira”, lamentou. Pêpe Rapazote também não concorda com a telescola e considerou uma “falta de noção total dos adultos que estão à frente disto”.

Carreira internacional

Pêpê Rapazote estava no México e decidiu regressar a Portugal quando a pandemia ganhou maior dimensão. Na altura, estava a gravar a série ‘Narcos’.

“Quando tudo parou e eu vim para Portugal e decidi aceitar este convite da TVI por todos os motivos, porque gosto de fazer novela, estava aí a Covid e não queria andar em países com números elevados, estava junto da família, sabíamos já da hipótese de uma segunda vaga no inverno, portanto, tudo se conjugou”, explicou.

“Tenho andado a recusar uma série de coisas do outro lado por impossibilidades e, às vezes, penso: Ah, era tão giro. Mas o que é giro também pode ser eu chegar lá e passado uma semana dizerem-me: ‘Pêpê, desculpa, volta para trás’. E ninguém me paga a despesa, nem o tempo que estive a trabalhar naquilo e volto para casa. Há muito risco em estar aqui à espera de convites para fazer coisas lá fora”, acrescentou.

Sobre a sua personagem em ‘Bem Me Quer’ 

O ator vai dar vida a Henrique Trindade de Sousa. Nos primeiros episódios surge na cadeia. “Ora faz coisas boas, ora faz coisas menos boas. Os objetivos dele têm sempre alguma nobreza, os meios é que fazem com que não seja um homem assim tão certinho”, explicou.

Aos protagonistas da trama não poupa nos elogios. “Temos excelentes atores desta nova camada. Tenho uma preferência muito grande por uma Bárbara Branco, por exemplo. Gosto muito deste triângulo principal, do José Condessa, da Kelly Bailey e da Bárbara”, disse.

Quanto à trama da TVI garantiu: “É uma novela que é mais novela. Mais clássica, com personagens mais lineares e com menos segredos dentro das personagens”, conta, garantindo, ainda assim, que a trama “apresenta muitos segredos e muitos mistérios”.

Leia também: José Carlos Pereira visita Santuário de Fátima: “Este é o caminho certo”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News