fbpx
TVI

Paula Neves confessa “altos níveis de ansiedade” devido à pandemia da Covid-19

Paula Neves
Instagram

Paula Neves confessou que a pandemia e o confinamento trouxeram-lhe “altos níveis de ansiedade” e dificuldades em gerir a incerteza.

Paula Neves revelou, à revista Lux, que já sofria de ansiedade, mas a pandemia veio agravar ainda mais. Porém, o trabalho acabou por ajudá-la a ‘acalmar’ e contornar a insegurança.

“Foi muito estranho, foi uma época com níveis de ansiedade altíssimos, de insegurança, de incerteza no futuro, de incerteza no mundo. As coisas são intensas, são tão fortes, são tão estranhas…”, começou por dizer Paula Neves acerca da pandemia e do confinamento.

“A nível pessoal foi essencialmente lidar com o sistema nervoso e com os níveis de ansiedade e incerteza que esta situação provoca (…) a determinada altura era demasiado pesado para conseguir lidar com aquilo todos os dias, já não conseguia dormir, era quase um vício, acordava e ficava agarrada às notícias até à noite”, recordou.

A solução que encontrou foi deixar de ver diariamente, apesar de ansiedade ainda não ter passado por completo. “Já sofria de ansiedade antes, isto agravou bastante e continuo a tomar ansiolíticos em SOS”, revelou.

Ataulmente a dar vida a Celinha, em ‘Bem me Quer’,  a artista confessou que acabou por sair da sua “bolha de ansiedade” e a contrabalançar a realidade que o mundo atravessa.

Leia também: Meghan Markle ‘em guerra’ com Palácio de Buckingham

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News