fbpx
TVI

Miguel Vieira recorda cancro: “Passei mesmo muito nessa altura, foi horrível”

Maria Cerqueira Gomes Miguel Vieira Conta-Me Tvi
Instagram

Miguel Vieira foi convidado de Maria Cerqueira Gomes no ‘Conta-me’, deste sábado, dia 6 de março. O estilista recordou o momento em que teve cancro e confessou que não foi nada fácil.

Miguel Vieira teve o primeiro cancro aos 16 anos e outro já em adulto. Momentos muito difíceis, mas que o fizeram valorizar mais a família e a vida.

Os meus pais são pessoas muito tradicionais. Nunca vi o meu pai sem gravata ou com t’shirt. A minha mãe nunca vestiu calças e é uma pessoa dinâmica. Deram-nos uma educação muito rígida e agradeço“, começou por dizer Miguel Vieira.

O progenitor faleceu e o estilista desabafou: “Tenho saudades do meu pai“. Hoje, fala todos os dias com a mãe. Define o pai com uma pessoa íntegra, correta e boa-onda. Os pais nunca assistiram a um desfile seu, por opção para evitar a imprensa: “Tento resguardar ao máximo a minha família”. 

Miguel Vieira nunca pensou que o seu futuro passasse pela moda. Tirou um curso e acabou por entrar no ramo ‘têxtil’ e gostou. Percebeu que tinha jeito para o desenho e foi convidado para trabalhar numa empresa de moda. Passado um ano criou a sua marca, em 1988.

Hoje é sócio da irmã, mas esta não gosta de aparecer. Não tem filhos, mas está num processo de adoção há anos. “Tenho uma calma ansiosa, porque a qualquer momento posso receber um telefonema”, afirmou.

Aos 16 anos teve um tumor benigno numa perna e foi retirada parte da fémur. Como consequência,  esteve nove meses de cama. “Passei mesmo muito nessa altura, foi horrível“, recordou.

Já em adulto teve um novo cancro. Começou por sentir uma dor no estômago, foi ao médico e descobriu que a situação era muito grave. No dia seguinte, fez uma cirurgia e a quimioterapia foi “violentíssima“, chegava a ser de 16 horas por dia. Confessou que fumava quando estava no IPO e tinha receio de deixar a família.

“Passas a dar valor a muita coisa”, disse ainda, revelando que sempre que pode vai visitar os pacientes ao IPO para lhes dar força e recordar a sua história de superação. O estilista lamentou que o Governo não lhe mais valor pelas suas conquistas. “Falta-me o carinho de certas pessoas importantes no país”, desabafou.

Leia também: Mal-estar na RTP? Contratação de Ana Guedes Rodrigues e saída de Estela Machado dão que falar

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News