fbpx
TVI

Manuela Couto revela como foi difícil gravar no Brasil

Manuela Couto Manuela Couto Revela Como Foi Difícil Gravar No Brasil

Manuela Couto

Manuela Couto integra atualmente o elenco da nova aposta da TVI na ficção nacional, Belmonte, interpretando a personagem Sofia depois de terminar as gravações, ainda no decorrer deste ano, de Doida Por Ti.

Foi a segunda vez, a primeira foi no decorrer das gravações da série Equador, que a atriz vai ao Brasil gravar uma produção da estação de Queluz de Baixo. À Correio TV começa por dizer que «Para nós todos foi muito, muito duro, mas sabíamos disso. Porque estamos a gravar no meio de uma imensidão», descrevendo a zona onde gravaram: «O Pantanal é a maior zona alagada do Planeta. As distâncias são muito grandes e as condições não são confortáveis. Dormíamos dentro de um pântano, onde há cobras, jacarés e macacos e já não os podíamos ouvir».

As gravações de Belmonte foram de tal forma intensivas que os atores acordavam às quatro da manhã para estarem prontos a gravar uma hora depois. No que toca às temperaturas, no Pantanal estavam «Seis graus à noite». Manuela Couto confessou que «Nem íamos preparados para isso. Mas depois aqueceu. Daqui a uns meses, montes de sítios onde estivemos a gravar vão estar alagados», lamenta.

Belmonte, uma adaptação do original chileno Hijos Del Monte, é escrito por Artur Ribeiro e tem estreia marcada para o próximo dia 23. Contudo, a TVI emitiu ontem, após o Jornal das 8, uma apresentação da novela e amanhã lança o primeiro episódio em antestreia a anteceder o Dança Com as Estrelas.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News