fbpx
TVI

Judite Sousa explica por que fez pausa na carreira: “A morte de um filho é um naufrágio”

Judite Sousa
Instagram

Judite Sousa perdeu o filho em 2014 mas continuou a trabalhar, tendo-se afastado dos holofotes nos últimos três anos.

Judite Sousa foi uma das convidadas de Manuel Luís Goucha nesta quinta-feira, 5 de maio. A pivô da CNN Portugal explicou o motivo pelo qual se afastou da televisão, uma vez que saiu da TVI em 2019 e só regressou ao pequeno ecrã há cinco meses.

Fiquei a fazer o meu luto, que não tinha feito há 7 anos atrás. Do André. Quando o André faleceu não houve ninguém (…) que me dissesse que eu tinha de parar para fazer o luto do meu filho e foi por isso que eu voltei a trabalhar”, começou por explicar. Apesar do trabalho a ter ajudado, percebeu mais tarde que o luto deveria ter sido feito nessa altura.

Acabei por fazer o luto nestes últimos 3 anos. E foi uma coisa pacificadora porque o tempo não resolve o problema de fundo (…) O cardeal Tolentino Mendonça disse uma vez que a morte de um filho é um naufrágio, eu subscrevo inteiramente”, afirmou, emocionada.

Judite Sousa assumiu que se sente naufraga e que será um sentimento permanente tanto para si como para o pai do filho, mas que a dor já foi “amaciada”.

O tempo ajuda-nos a conseguir ver os acontecimentos trágicos de uma outra forma. Com mais serenidade, ponderação. Quando morre um filho nunca se consegue fazer o luto na sua plenitude, mas tem que se fazer alguma coisa e foi isso que eu fiz nestes últimos 3 anos”, acrescentou.

Mais à frente, a jornalista explicou que aceitou a proposta de ir para a CNN Portugal porque o médico que a seguia lhe disse que estava pronta para voltar.

Leia também: Judite Sousa: “Esta quinta-feira darei a minha primeira entrevista”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News

<>