TVI

José Cid lança farpas a cantores e rádios nacionais

Instagram

José Cid é conhecido por não ter papas na língua e a entrevista que concedeu a Fátima Lopes este sábado, 26 de outubro, voltou a provar isso. 

Numa conversa franca e frontal, o músico lançou algumas farpas a cantores nacionais, sublinhando que, apesar de terem começado por considerar que o inglês era de moda, resolveram converter-se. “Há muita gente em Portugal que já percebeu que não vale a pena gravar em inglês. Mesmo quem gravava em inglês passou a gravar em português”, atirou.

Além das críticas a quem começou por cantar noutro idioma que não o nacional, José Cid apontou o dedo às rádios nacionais que “só passam aquilo que é feito por jovens, que têm talento, mas as pessoas menos jovens e com talento não passam”. No entanto, há uma exceção, como fez questão de sublinhar: a Antena 1, que continua a passar as suas músicas, as de Tozé Brito e de Paulo de Carvalho.

O cantor também a sua passagem pelo quarteto 1111 e as dificuldades que teve no pós-revolução por não ter músicas de intervenção.

Já sobre a sua vida pessoal, José Cid recordou a sua infância marcada pelas ausências do pai. “O meu pai era uma pessoa muito distante, era industrial, tinha uma casa agrícola bastante grande na Bairrada. Depois quando casou com a minha mãe, no Ribatejo, fez uma fábrica de concentrados de tomate que eram deliciosos… fez uma fortuna bastante grande a vender estes concentrados de tomate, e umas cebolinhas que a minha mãe inventou, para a Alemanha em plena Segunda Guerra Mundial [Portugal era neutro], de tal maneira que o concentrado de tomate e as cebolinhas foi a única coisa que Hitler pediu para levar quando teve de fugir”, disse.

“A minha mãe era uma pessoa mais dura, dava-me uns enxertos de pancada com bastante frequência. Batia-me, mas eu dos três irmãos era o mais bonzinho… as minhas irmãs viram o mundo virado ao contrário com a minha mãe, era complicada”, contou sobre a relação com a sua mãe.

José Cid falou também sobre a sua esposa, com quem manteve uma relação há 30 anos, tendo o casal depois seguido caminhos diferentes e voltando a reencontrar-se no século XXI.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
José cordeiro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
José cordeiro
Visitante
José cordeiro

um papagaio que mesmo comendo muitos cachos de banana não consegue entender as escolhas de quem tem outro tipo de valores!

ATV News