fbpx
TVI

José Alberto Carvalho debaixo de fogo na redação da TVI

20130330 144829 José Alberto Carvalho Debaixo De Fogo Na Redação Da Tvi

José Alberto Carvalho Jornal Das 8 Oito Informação Tvi

O descontentamento de alguns membros da redação da TVI é antigo, tendo vindo a público vários casos polémicos desde que José Alberto Carvalho e Judite Sousa se transferiram para a TVI. Contudo, agora, por força da divulgação de duas atas do conselho de redação da TVI, a situação parece tornar-se insustentável e cada vez mais pública.

De acordo com as mesmas, na redação da TVI assiste-se a um ambiente de «total desalento com a profissão e com a empresa». Esta situação levou a que «grande número de jornalistas da TVI se encontram na situação de baixa», algumas das quais José Alberto Carvalho terá considerado «suspeitas», refere a revista Flash!. Nos referidos documentos foi feita nota que algumas dessas pessoas «passaram a ser números e passaram a ser maltratados pelas chefias».

Uma das causas para este descontentamento são as baixas remunerações da maioria dos jornalistas da TVI. Numa das atas é evidente que foi questionada a direção de informação quanto à «política salarial» da empresa, mas José Alberto Carvalho ter-se-á recusado a comentar. A verdade é que desde a sua transferência para a TVI, onde auferia cerca de 15 mil euros mensais, foi-lhe atribuído um salário superior, assim como a Judite Sousa, a rondar os 25 mil euros, o que acaba por não se refletir nos restantes membros da redação.

Uma fonte da TVI veio referir que «o descontentamento que existe é contra a Direção de Informação e a forma como a redação está a ser conduzida e tratada. As pessoas sentem-se desrespeitadas, são maltratadas e mal pagas». «Desde que esta direção está à frente da Informação que a situação se vem deteriorando, com as pessoas descontentes e grandes profissionais a serem desvalorizados. É por isso que muitos recorrem à baixa», contou a mesma fonte.

«Isto tem tudo e só a ver com o José Alberto Carvalho, neste momento nada com a Judite Sousa, até porque ela está a meio gás. Ninguém questiona as orientações da direção. É óbvio que um diretor é livre de fazer as suas escolhas, de acordo com aquilo que entende, isso ninguém questiona. Agora o que ele não pode é tratar mal as pessoas e ignorar todo um percurso profissional», afirma um jornalista da TVI. «Neste momento, a postura dele é do posso, quero e mando», concluiu.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

5 Comentários

Clique aqui para comentar

  • A redacção, não. Os jornalistas afectos a Manuela Moura Guedes. Porque não é de hoje que as direcções de informação de Queluz são hostilizadas por jornalistas-cães-de-guarda da Miss Botox. Apenas João Maia Abreu teve um mandato mais calmo, precisamente pela sua personalidade mais low profile.

ATV News