fbpx
TVI

Helena Sacadura Cabral revela o último pedido que o filho Miguel Portas lhe fez

Helena Sacadura Cabral

Helena Sacadura Cabral foi entrevistada por Manuel Luís Goucha e recordou a morte do filho, Miguel Portas. Confessou ainda que seria um desgosto para ela ver Paulo Portas candidatar-se à Presidência da República portuguesa.

Helena Sacadura Cabral não poupou nos elogios ao cardeal Tolentino. A escritora explicou a Manuel Luís Goucha como é que nasceu a amizade entre os dois.

“Deve ser a pessoa que me conhece melhor, que eu posso falar de tudo. Depois é um homem maravilhoso”, começou por dizer. A convidada explicou que o funeral do filho, Miguel Portas, não teve cerimónia religiosa devido às diferentes opiniões da família, mas conseguiu realizar a missa do sétimo dia dada pelo cardeal Tolentino.

Helena Sacadura Cabral, Manuel Luis Goucha

O último pedido do filho

De seguida, recordou o último pedido que o filho lhe fez antes de morrer. “Siga cá em baixo como eu estivesse cá. Não entre pelos dramas, pelos choros, não faça isso. Tenho muita honra que a mãe cumpra tudo o que tenha marcado como se eu cá estivesse”, recordou.

“Aquilo que me faz falta é o olhar dele. Tínhamos ‘pegas’ imensas porque éramos muito parecidos. Tinha uma relação diferente com os meus filhos, a minha relação com o Miguel era mais íntima (do que com o Paulo Portas) Era uma relação muito próxima”, salientou.

A pandemia

Helena Sacadura Cabral confessou que mudou muito nos últimos meses. “A pandemia provocou em mim uma autêntica revolução. Eu pensava que me conhecia bem… O turbilhão foi tão grande …”, desabafou, revelando que teve falta de afeto.

Helena Sacadura Cabral, Manuel Luis Goucha

Foi operada duas vezes ao coração e pediu para assistir a uma delas. “Não fiz anestesia geral, o que me permitiu estar a ver. É qualquer coisa que toca a divindade”, explicou, não poupando nos elogios ao médico responsável.

A convidada confessou que não queria muito que o filho Paulo Portas se candidatasse à Presidência. “O facto do Paulo já não estar na política libertou- me dê um peso. Tinha o maior desgosto se for para a presidência da república“, desabafou, referindo que o filho é muito trabalhador.

No final, a escritora recebeu uma mensagem de Herman José que a elogiou e imitou o seu famoso riso deixando-a emocionada.

“Não há ninguém que supere o Herman”

“Não há ninguém que supere o Herman. Tenho uma admiração enorme pelo Herman. É um grande humorista e um grande homem”, rematou.

Leia também: Goucha revela quando pretende deixar de apresentar programas diários

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News