fbpx
TVI

Gisela Serrano não perdoa o pai: “Se ele morresse não tinha pena nenhuma”

Gisela Serrano
Instagram

Desde a adolescência que Gisela Serrano está de relações cortadas com o progenitor.

Gisela Serrano foi uma das convidadas do programa ‘Goucha’ desta quarta-feira, dia 28 de setembro. A ex-concorrente de reality shows “abriu o coração” e recordou a morte da mãe, que partiu em 2020, e falou sobre a inexistente relação com o pai, desde a adolescência.

 “A minha mãe separou-se do meu pai, tinha eu dois anos de idade. O meu pai deixou de fazer parte da minha vida durante alguns anos, mas depois fez parte da minha vida e houve uma altura da minha vida, com 16 anos, que eu não quis fazer parte da vida dele, até hoje. Eu nunca disse a ninguém [o porquê], a única pessoa que sabia era a minha mãe”, começou por referir.

Um pai que, para mim, era como se fosse um desconhecido, porque não fez parte da minha vida diária, não criou vínculo entre pai e filha, não pode querer de repente exigir a uma adolescente e mostrar da forma como ele mostrou a uma adolescente que ‘Não tens que namorar, olha que aquele rapaz pode-te fazer isto, isto e isto’. A forma como ele o fez, eu nunca o vou perdoar”, acrescentou.

Magoou-me muito porque, no fundo, é meu pai e eu sei que ele é o meu pai. Ele perdeu-me, perdeu uma filha, perdeu uma amiga, perdeu uma companheira. Nunca eu vou ser para o meu pai, porque ele ainda está vivo, infelizmente morreu a minha mãe primeiro, podia ter sido ele porque eu não tinha pena nenhuma disso”, confessou.

Por fim, Gisela Serrano deixou uma promessa a Manuel Luís Goucha: “Um dia, eu conto-te em privado o que é que ele me fez para me mostrar, com 16 anos, que os homens podiam ser perigosos”.

Só a minha mãe soube. Eu pedi por tudo à minha mãe para não dizer a ninguém”, recordou.

Leia também: Gisela Serrano não foi convidada para a festa de verão da TVI: “Dei audiências e não me convidam…”

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News