TVI

Ficção TVI em risco. Trabalhadores da Plural em greve

© DR

Foi no rescaldo da vitória de Ouro Verde a um Emmy que Ana Sofia Martins, protagonista da trama, se pronunciou pela primeira vez sobre a precariedade de quem opera ao serviço da Plural Entertainment. Agora, os trabalhadores anunciam greve às horas extraordinárias a partir desta terça-feira e com fim anunciado para segunda-feira da próxima semana.

O Sindicato dos Trabalhadores de Espetáculos, do Audiovisual e dos Músicos, em comunicado, aponta que os trabalhadores da empresa da Media Capital «não estão a ser valorizados nem respeitados naquilo que são os seus direitos laborais e decidiram, por isso, iniciar um período de greve».

«Uma das reivindicações centrais é a redução do Período Normal de Trabalho (PNT), que actualmente, atinge as 11h de trabalho, durante a maioria dos dias da semana, do mês e do ano. Estes horários de trabalho são justificados pela empresa com o pagamento de um subsídio de Isenção de Horário de Trabalho, na modalidade que vulgarmente se identifica como IHT total. Ou seja, entende a empresa que a única coisa a respeitar são as 11h de descanso entre dois dias de trabalho – o que ainda assim nem sempre é cumprido.», pode ler-se no comunicado.

O Sindicato garante ainda que foram tentadas outras abordagens à empresa antes de se partir para a Greve: «Apesar de os trabalhadores e o CENA-STE terem comunicado que se mantêm disponíveis para negociar de modo a inclusivamente cancelar esta greve, optaram o Grupo Media Capital por declinar a reunião que estava agendada para o passado dia 27 de Novembro».

Destaca-se ainda o facto de este ser um «sector que movimenta milhões», pelo que «não podem [Plural] continuar a guardar para si a parte esmagadora dos lucros criados».

O grupo sindical não se mostra sensibilizado nem reconhece mérito às administrações pelo sucesso das produções da empresa, uma vez que os programas «são feitos pelas mãos destes trabalhadores, e é por causa do seu trabalho que os espectadores ligam a televisão.» «São eles que precisam de ser valorizados e respeitados», acrescenta.

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close