TVI

Ficção TVI em risco. Greve na Plural prolongada até ao final do ano

© DR

No passado dia 4 de dezembro os trabalhadores da Plural Entertainment deram início à greve que paralisa a produtora de ficção às horas extraordinárias de trabalho. Na reivindicação dos trabalhadores, representados pelo CENA-STE, Sindicato dos Trabalhadores do Audiovisual, a produtora da Media Capital é acusada, entre outras coisas, de não pagar horas extraordinárias. Reivindica-se a redução do Período Normal de Trabalho para as 8 horas diárias, bem como a integração nos quadros da empresa dos trabalhadores que vivem com o drama dos «falsos recibos verdes».

O portal N-TV, citando uma fonte, revela que esta greve está a ser causadora do «caos na atividade normal» da empresa, que em períodos normais, sujeita os trabalhadores a cerca de 12 horas diárias de trabalho.

A estrutura sindical já tinha mostrado abertura para cancelar a greve, desde fossem aceites as exigências dos trabalhadores. «Depois de a Administração do Grupo Plural Entertainment ter decidido retirar-se das negociações relativas a horários e salários, os trabalhadores decidiram-se por novo período de greve ao trabalho depois das 8 h diárias.», afirma o sindicato em novo comunicado, revelando que «esta nova greve terá o seu início no dia 18 e decorrerá até dia 31 deste mês».

ATV News