fbpx
TVI

Fátima Lopes: O período negro que viveu

Fátima Lopes
Instagram

A saúde mental tem sido um dos temas mais falados nos últimos tempos, principalmente depois da surgir a pandemia da Covid-19. Fátima Lopes falou sobre o drama da saúde mental em entrevista à revista TV 7 Dias.

Numa longa conversa, a apresentadora recordou o período negro que passou e no qual se viu obrigada a recorrer a ajuda especializada, e também das duas mais recentes mudanças profissionais.

Em 2018, a anfitriã do programa ‘A Tarde é Sua’, da TVI, viu-se obrigada a recorrer a ajuda especializada. Fátima Lopes passou por “um periodo compli­cado de excesso de trabalho. Acumulei três projetos em TV, em que trabalhava sete dias por semana e cerca de dez horas por dia. Não tinha tempo paradescansar, nem para as minhas coi­sas. Todo o tempo que me restava era para os meus filhos“, conta.

Quando dei por mim, comecei a sentir uma tris­teza profunda, uma falta de energia e uma série de sintomas que foram tudo menos agradáveis: tonturas, falta de energia, sensação de desmaio, cabeça oca, insónias e falta de vontade para tudo“, refere no seu site, Simply Flow.

Fátima Lopes percebeu “que preci­sava de ajuda. Procurei o meu médico de família, que confirmou um principio de burnout. Fiz um tratamento, que as­sentava no cumprimento de uma série de boas práticas que integram este ca­lendário. Mantive o acompanhamento da minha psicóloga, a Dra. Ana Remi­res, e da Rute Caldeira, especialista em meditação. E a situação resolveu-se“, revela à revista TV 7 Dias.

Para além do apoio médico, Fátima Lopes pediu ajuda à família: “Pedi ajuda aos que eu amava, aos meus pais, à minha irmã, à minha filha, que já tinha idade para compreender, e aos meus amigos. Expliquei-lhes que eu não estava bem e que precisava da ajuda deles para recuperar.

Com a pandemia, os gestos de carinho e demonstração de amor devem ser evitados… pelos menos fisicamente. Fátima Lopes considera que é necessário “aprender a manifestar o amor e a amizade de outras formas. Se não posso estar com os meus amigos para jantar, combino jantar cada um em sua casa à mes­ma hora e ligados por FaceTime, por exemplo. Escrevo mais mensagens àqueles que amo. Ligo-lhes mais ve­zes. Há sempre formas de contornar esta realidade. O mais importante é não deixar de dizer ou demonstrar os sentimentos“.

Na opinião da apresentadora, a importância de alertar a sociedade para as questões de saúde mental, principalmente nos tempos atuais em que decorre uma pandemia, “tem caráter de urgência. Primeiro, é preciso difundir informa­ção que ajude a população a preser­var a sua saúde mental e a melhorá-la, com pequenas ferramentas e instru­mentos simples que estão ao alcance de qualquer pessoa“, começa por afirmar Fátima Lopes.

No atual contexto de pandemia COVID-19, este tema tem de ser analisado com a máxima urgência e cuidado; torna­-se imperativo implementar medidas que permitam, à população, ter todos os cuidados que necessitam para pre­servar a sua saúde mental. O confinamento, o isolamento a que estamos vo­tados, as alterações na vida, como por exemplo a perda de emprego e até da capacidade de suportar as despesas do dia-a-dia, a incerteza em relação ao futuro, fizeram disparar os níveis de ansiedade e o número de depressões“, acrescenta.

Filhos de Fátima Lopes lidam com dificuldade com a pandemia

Os filhos de Fátima Lopes, Beatriz, 20 anos, e Filipe, de 11, têm tido dificuldades em lidar com a falta de liberdade provocada pela pandemia. Fátima Lopes admite à revista TV 7 Dias, que eles “estão a lidar como os outros jovens e crianças. Com dificuldade. Claro que dizer o contrário seria provavelmente faltar à verdade. Mas o que faço é falar muito com eles sobre a forma de dar a volta a todas as suas limitações e ajudá-los sempre a ver o lado positi­vo das coisas. Porque há sempre um lado positivo, nem que seja uma simples lição“.

Em relação aos pais, a apresentadora revela que estão “muito conformados. E a experiência de vida que os ajuda a serem mais resistentes e a saberem que tudo passa. Eles sabem que as filhas e os netos estão muito atentos e os cuidam e amam sempre. Isso é o mais impor­tante“.

Mudanças na sua vida profissional

Recentemente, Fátima Lopes ficou a saber que deixa as tardes da TVI, lugar que ocupava desde 2011, ficou também sem apresentar o programa ‘Conta-me’ e irá estrear no primeiro trimestre de 2021, o seu novo programa, no horário da noite aos sábados. Questionada sobre estas mudanças na sua vida profissional, Fátima Lopes afirma:

A mudança de deixar o daytime, que fazia há 24 anos, ininterruptamente, para passar a fazer um programa novo e muito desafiante, deixou-me muito feliz. Soube-me bem interromper, pelo me­nos por um tempo, o daytime. (…) As empresas querem constantemente inovar e apresentar os melhores pro­dutos ao seu público. E para que um produto televisivo tenha qualidade é necessário um bom conteúdo, mas também o/a apresentador/a com o perfil mais adequado.

Nesse sentido, sinto-me muito orgulhosa de ter sido a escolhida para apresentar este formato internacional, que tem feito muito sucesso um pouco por todo o Mundo“, diz.

‘C’è Posta Per Te’, um formato italiano, é produzido em mais de 20 países.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News