TVI

Conheça as personagens do «Bairro» [Com fotos]

bairro-logo

Com o fim da novela Doida por Ti a TVI decidiu estrear a série Bairro, que irá para o ar a partir da próxima segunda-feira, dia 17 de março. As promoções à série já estão a passar no canal de Queluz de Baixo.

A Televisão mostra agora as descrições das personagens:

DIANA_Maria-Joao-Bastos

DIANA (Maria João Bastos)

Diana nasceu e cresceu no Bairro da Estrela Polar. A vida foi madrasta para ela. Em criança perdeu os pais. O pai suicidou-se depois de ter sido despedido e não conseguir arranjar emprego. A mãe morreu de doença. Diana foi testemunha das duas tragédias. Ficou só, confrontada com o risco e a necessidade de sobrevivência num mundo que sempre entendeu como injusto. O pai tinha quarenta e poucos anos quando não conseguiu ultrapassar a angústia de ter de sustentar a família e não conseguir. O desemprego não foi um acidente e Diana não perdoou a quem o despediu. Jurou que, um dia, haver-se-ia de vingar dos “senhores importantes” que administravam a empresa que lhe deu pão e, depois, foi madrasta. Portanto, Diana vive traumatizada com a morte precoce dos pais. Abandona a escola e, por sobrevivência, entra para a quadrilha do Bifanas, o comandante das redes de distribuição de droga e assaltos que a quadrilha do bairro fazia pela cidade. Aprende a roubar desde muito cedo, mas não concorda com o chefe que sistematicamente rouba pobres em vez de atingir os poderosos. Um dia dá o golpe, rouba a pistola a Bifanas e mata-o. Assume a chefia do bando e torna-se numa criminosa refinada com vasta experiência no mundo da delinquência. É uma líder fria, calculista, protetora. Mas também uma mulher sedutora, engenhosa, doce, terna, solidária. O Bairro agradece-lhe a generosidade pagando com o silêncio sobre as suas atividades criminosas. Inteligente e manipuladora é audaz e eficaz na organização dos assaltos. Controla os negócios da droga e é capaz de matar com a mesma tranquilidade com que ajuda uma pessoa em aflição. Os assaltos mais ousados são comandados por ela e a quadrilha tem um respeito ilimitado às suas decisões. Sabem que a alternativa é a miséria ou a morte.

Há apenas uma brecha no reduto de representações sociais de Diana. O filho Manuel nascido de uma relação que ela não controlou. É o seu único e maior amor e causa de medos e resguardos.

Nicha e Batman são seus amigos de longa data. Gatunos da mesma escola. Nicha tornou-se ama do filho de Diana e Batman o seu motorista, guarda-costas e adjunto nas atividades criminosas. Diana nunca chora, nem de felicidade, nem de dor. Personalidade granítica e prismática, forjada em anos de vida áspera. Transfigura-se como um camaleão. É a verdadeira rainha do Bairro da Estrela Polar.

BATMAN_Carloto-Cotta

BATMAN (Carloto Cotta)

Bandido desde jovem, Batman é o homem de confiança de Diana, a quem obedece cegamente. É o adjunto que não admite falhanços. De poucas falas, sisudo, rijo, apenas se abre com a patroa. Bruto, com falta de jeito, mas sempre cortês. No fundo é um tímido, embora seja valente. Está presente em todos os grandes golpes de Diana para a proteger. Esteve preso várias vezes por assaltos menores. Conhece bem as cadeias. A polícia nunca lhe arrancou uma palavra. Condutor exímio, violento nos confrontos, é temido no Bairro pois tem a fama de sanguinário. É um solitário, misterioso. Não se lhe conhece a história de vida, apenas boatos. É tudo vago, sem sustentação. Só Diana conhece os caminhos por onde andou e os seus segredos, assim como os sarilhos em que se meteu e que ela o ajudou a escapar.

NICHA_Julie-Sergeant

NICHA (Julie Sergeant)

Nicha veio do passado com Diana. Marcada pela vida, vítima de maus tratos sexuais quando menina, dedicou-se ao crime para fugir do ambiente familiar marcado por um pai alcoólico e uma mãe anulada.

Companheira de Diana desde o tempo do Bifanas, é uma radical apoiante dos projetos da patroa e severa crítica dos tempos atuais. É ama de Manuel, governanta da casa e confidente de Diana. Mulher de pelo na venta, quando é para discutir, arma fitas do arco-da-velha. E tem um medo transcendente da Polícia. Esteve presa uma vez por tráfico de droga. Conhece Tires e os códigos de honra da prisão.

 AUGUSTO_Paulo-Pires

INSPECTOR AUGUSTO (Paulo Pires)

Augusto é um solitário. Um polícia inteligente, simpático, bom em dedução, mas que se fixa em Diana. Embora sem provas, tem a certeza de que ela é a grande estratega dos grandes assaltos e de grande parte da distribuição de droga em Lisboa. É teimoso e provocador. Embora esteja sempre um passo atrás, a marcação que faz a Diana é quase obsessiva. Porém, faz desta perseguição um ato de ludismo. Tem a certeza que mais cedo ou mais tarde ela vai cair nas suas armadilhas e vai aproximando-se perigosamente. Desmantelar a quadrilha é a sua maior obsessão.

Acaba por ser seduzido e usado por Diana, mas quando se apercebe já é tarde demais.

BIFANAS (Romeu Vala)

É o chefe da quadrilha onde Diana se iniciou no mundo do crime. Violento e bruto, pouco dado a pensar, é, na altura, o único elemento armado do grupo. Escandalosamente ignorante e grosseiro vive na rua desde sempre. Odeia a Polícia e a sua autoridade provém mais da brutalidade do que da inteligência. Rouba a eito e às vezes sem proveito. É no seu bando que Diana aprende que o crime pode compensar. Desde muito cedo, desenhou a decisão de que iria tomar-lhe o lugar. Até que o mata e Bifanas morre com a sua própria pistola.

BAZÓFIAS (João Lagarto)

Bazófias é o dono do Café e os “olhos” e a história do Bairro. Burlão, especialista no conto do vigário, falador, contador de histórias, velho presidiário com histórias fabulosas de carteiristas, de que é um exemplar único. É também um dos protetores de Diana. No seu café sabe-se e conhece-se quem entra e sai do Bairro. Vende-se droga, mas só na esplanada, porque Bazófias é muito cioso da privacidade do seu estabelecimento. Vive com Almerinda, uma mulher mais nova que o traz pelo beicinho e que lhe arreia grandes descomposturas pela sua irresponsabilidade. Os dois garantem o serviço do café, embora Almerinda se preste a outros serviços que põem Bazófias ao rubro, pese o facto de acabar sempre por perdoar os seus desvarios extramatrimoniais.

 FRANCISCO_Carlos-Malvarez

FRANCISCO (Carlos Malvarez)

Francisco é quem nos conta a história da sua vida através das confissões à sua psicóloga. É um homem rico e poderoso, mas foi um dia um rapaz pobre que viveu no Bairro da Estrela Polar. Francisco nunca para quieto. Era toxicodependente mas está recuperado. Fala com grande gestualidade, é explosivo e sempre com maus presságios. Fala muito sobre vida social. Vai às manifestações e é sempre contra o Governo. É especialista em roubar por esticão porque é muito veloz a correr. Os pais, que viviam também no Bairro, conformaram-se com a sua vida de bandido e era ele quem ganhava para alimentar a casa.

Quando era pobre, roubava os ricos, agora que é rico, rouba países.

 TOSTA-MISTA_Laendro-pires

TOSTA MISTA (Leandro Pires)

Tosta Mista é um negro perigoso. É o mais cruel membro da quadrilha. Pouco falador, é capaz dos maiores excessos de violência. O verdadeiro executor das decisões radicais de Diana. Valente nos assaltos, cobrador de dívidas difíceis, esteve internado no Reformatório durante os anos da infância e adolescência, filho de pais toxicodependentes que o abandonaram à sorte. Não discute com os outros. Sempre desconfiado e capaz em qualquer instante de saltar contra quem lhe for hostil. O excesso de violência faz com que Diana o tenha sempre debaixo de olho. Nunca se sabe se está amuado ou bem-disposto. E nunca ri, mesmo nos momentos de maior euforia.

 ZE-CIGANO_Duarte-Gomes

ZÉ CIGANO (Duarte Gomes)

Cigano de raça, é também instintivamente ladrão. Enquanto os seus pais andam pelos mercados, ele fica na casa do avô. É um dos responsáveis pela distribuição de droga da quadrilha de Diana, juntamente com Necas. O grande sonho dele é ter a sua própria quadrilha. Tem a paixão das armas e dos carros. Vivo, agressivo, simpático e engatatão, é o conquistador da quadrilha. E, de longe, o ladrão com menos escrúpulos.

MANUELA_Sara-Santos

MANUELA (Sara Santos)

Manuela é uma mulata muito bonita e simpática. Sente uma enorme admiração por Diana, a mulher mais admira. De certa forma, Diana recolheu-a de uma casa para sem abrigos. Vive com a quadrilha e participa na distribuição de droga. É uma romântica por natureza e apaziguadora do gangue, procura sempre desvanecer as birras entre a quadrilha e evitar a violência de Tosta Mista. De certa forma, representa a ideia de uma ordem moral séria, porém sempre subjugada à voracidade dos objetivos da quadrilha. Tão moral que muitas vezes leva os outros ao desespero quando, no meio de um assalto, pede perdão às suas vítimas, embora as roube.

CLARA_Joana-Ribeiro-Santos

CLARA (Joana Ribeiro Santos)

Clara é sensual, bonita e dependente de cocaína. Fugiu da casa dos pais e está desaparecida. Fugiu por estar cansada da violência doméstica do pai sobre a mãe. Pintou o cabelo de louro, durante tempos esteve escondida, e agora, já adolescente, regressou. Porém, Clara aprendeu a liberdade das ruas e sabe que o regresso é outro mundo de responsabilidades, ordens e violência. Prefere a violência dos assaltos. Namora com Necas e, temperamental, é capaz de armar grandes escândalos, sobretudo quando está drogada.

 NECAS_Afonso-Pimentel

NECAS (Afonso Pimentel)

Necas só responde perante Diana. Organizado, empreendedor, duro, coordena a distribuição de droga e organiza os assaltos de maior complexidade. Rápido, ágil, é o mais cerebral de todos eles. Ponderado, esteve duas vezes no Reformatório. Tem a Bíblia como referência e cita-a muitas vezes para grande gozo dos restantes membros do gangue. É órfão e namora com Clara, embora a relação entre ambos seja mais de curtir do que de amor eterno. Os outros respeitam-no. Sobretudo quando entram em ação, tendo no seu currículo salvar alguns deles à morte certa ou das garras da polícia.

INSPETOR RAVARA (Virgílio Castelo)

Ravara é o Inspetor que vem substituir Augusto. É a outra face da Polícia. Mais calculista e menos lúdico. Mais frio e menos violento.

Perplexo, Ravara reconhece que está perante o maior desafio da sua vida. Jura a si próprio que não deixará Diana em paz enquanto não a meter nos calabouços… ou na morgue.

 

PSICÓLOGA (Ana Nave)

É uma mulher calma e segura que pretende ajudar psicologicamente Francisco, que a procurou com esse mesmo objetivo. Ouve com alguma surpresa, mas sem recriminar, a história de vida de Francisco quando era pobre e vivia no Bairro da Estrela Polar

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

ATV News