TVI

Conheça os 15 concorrentes da nova edição do ‘MasterChef Portugal’

‘MasterChef Portugal’ está de volta e estreia já este domingo à noite na TVI. Esta temporada 2019 promete ser a melhor de sempre com 15 concorrentes em jogo para mostrar o seu talento para a cozinha.

NOVOS PARTICIPANTES:

MAURO, 35 anos
(Empresário, Seixal)

Cool, descontraído, bem-disposto e de bem com a vida. Mauro trabalha no ramo imobiliário, tem uma hamburgueria e produz eventos. É casado (a mulher, Sara, é enfermeira) e tem dois filhos (Pilar, de cinco anos e Romeu, de dois anos). Nasceu em Angola, veio para Portugal com cinco anos e sempre viveu na margem sul. Considera-se um líder e o seu ponto fraco na cozinha é a arrumação. Tem várias tatuagens nos braços e usa chapéu como imagem de marca. É bom comunicador, empático e admirado por todos os colegas pela destreza como se move pela cozinha e domina várias técnicas. Apresentou aos jurados uma ambiciosa versão de caldeirada de peixe e marisco, e a sua ambição valeu lhe um consensual avental, mas quase o deixou sem prato (preparou tantos elementos que quase não tinha tempo de terminar a prova). Mauro é adorado e temido (pelo seu talento) pelos adversários.

MARGARITA, 24 anos
(Manequim, Porto)

TVI

Qual Kate Moss, Margarita foi descoberta aos 15 anos, enquanto comia batatas fritas num shopping. Foi assim que iniciou a sua carreira como manequim, que a tem levado a fazer grandes campanhas pelo mundo inteiro. Neste momento da sua vida, ser manequim já não a preenche e quer dedicar-se à cozinha, em particular à pastelaria, a sua grande paixão. Depois de anos a viajar pelo mundo em trabalho, fixou-se há quatro anos no Porto onde vive com a cadela Milka. É completamente louca por pastelaria francesa e é essa a sua grande mais valia na cozinha. É nervosa, insegura e muito expressiva. Tem algo de maria rapaz e apesar de ser natural da Letónia, tem alma latina e é muito emotiva. Foi na sua zona de conforto que conquistou o avental: com uma tarte merengada de limão. Quase não terminava o prato e levou um aviso dos jurados: vai ter de sair da zona de conforto e não pode voltar a falhar.

JOÃO, 31 anos
(Lojista, Alchocete)

O João vive com o irmão mais novo e a namorada do irmão. Foi à tropa e já fez uma formação de produção e de DJ, mas tem na culinária um sonho por realizar. Quer tornar se profissional da área e, quem sabe, ter um restaurante. É um rapaz confiante, ambicioso, estudioso, de bem com a vida e com facilidade de adaptação. Rapidamente se sente à vontade e tem postura de líder. Apesar de ser confiante, no macro-casting emocionou-se bastante quando recebeu uma colher de pau. É um auto didata mas tem memórias de receitas da sua falecida bisavó. Conquistou o avental com um carret de cordeiro com creme de couve flor e espargos. O Chef Rui Paula não votou a favor da sua entrada na cozinha do MasterChef, ficando desagradado pelo empratamento desproporcional que fez.

PEDRO, 38 anos
(Gestor RH, Funchal)

O Pedro é solteiro e vive sozinho com os seus gatos. É natural do Funchal e adora os produtos madeirenses. Conserva um pouco da sua pronúncia apesar de já estar há muito tempo no continente. É bom conversador e conhece muito bem a sua região que tanto o orgulha. A mãe é uma cozinheira de mão cheia e o pai pescador, e por isso está à vontade na cozinha desde cedo. A sua candidatura ao MasterChef foi um passo difícil pois tinha acabado de conseguir um trabalho que há muito desejava,enquanto gestor de recursos humanos. Tem um ar frágil, mas é muito determinado e focado nos seus objetivos. Foi com uma homenagem à Ilha da Madeira que conquistou o avental dos jurados: profiteroles de peixe espada, com banana frita e salada de funcho.

VERÓNICA, 33 anos
(Empregada de Mesa, Patagónia)

Estudou desporto, foi hospedeira de bordo, viajou pelo mundo, provou gastronomia de muitos países e por fim apaixonou-se por um português. Está desde 2015 em Portugal e,apesar de não ter corrido bem a relação, continuou por cá e apaixonou-se por outro português. Foi trabalhando em vários restaurantes e mais recentemente num bar de vinhos. Neste momento encontra-se em licença de maternidade (bebé nasceu há poucos meses) e por isso considera uma loucura o que está a fazer à sua vida. As suas raízes, além de argentinas, têm muito de italianas e essa é a sua cozinha favorita. Sonha abrir uma casa de alfajores, queijos, vinhos e chocolates em Portugal. Expressiva, sempre sorridente,sedutora e muito bonita,Verónica tem muito energia e alegria de viver. Foi com um prato de conforto que conquistou o avental: peito de frango recheado com tomate seco, mozarela e manjericão e uma batata gratinada, dando foco ao seu lado italiano. O Chef Miguel Rocha Vieira foi contra a sua entrada na competição.

FÁBIO, 30 anos
(Gestor Hoteleiro, Almada)

Vive com a sua parceira – Lúcia, proprietária de uma loja de estética – e com o filho Afonso, de um ano. O Fábio tem ainda Ema, de 8 anos, de uma outra relação (filha que lhe deu o avental nas batalhas). Estudou Gestão Hoteleira no Canadá – onde tem família – e na altura ponderou cozinha, mas acabou por optar pelo que seria mais rentável. Tem sido esse o seu foco, conseguir uma vida estável para a família. Gere atualmente três restaurantes. A mãe é cozinheira e o pai é construtor civil e tem três irmãos que ama incondicionalmente. Considera-se um líder, é muito determinado e focado, é vaidoso e ambicioso mas é considerado humilde e batalhador aos olhos dos seus funcionários (que também estiveram na batalha). Adora arriscar na cozinha e fará de tudo para impressionar. Conquistou o avental com um tataki de atum dos Açores.

LÉLIA, 58 anos
(Médica, Rio de Janeiro)

Filha de pai médico e militar e de mãe professora, com ascendências portuguesas e holandesas, Lélia nasceu e cresceu no Rio onde foi manequim e depois se formou em medicina. Foi lá que casou e teve o seu primeiro filho (hoje com 33 anos). Há cerca de 30 anos casou-se pela segunda vez, desta vez com um português, e veio para Lisboa. Há 18 anos casou-se pela terceira vez com um outro português que lhe deu mais uma filha, de 16 anos. Trabalha em medicina interna nas Urgências e diz que a adrenalina da profissão é o seu motor,mas tem o sonho antigo de ser cozinheira. Perseguir este sonho tornou-se claro há cinco anos quando quase morreu com um choque anafilático. Já tem idealizado o seu restaurante de sonho, com sabores portugueses (apesar de não adorar as miudezas que se usam nos petiscos). É easygoing, leve e descontraída, quando fala parece que dança, odeia pessoas snobs e confessa que quando está cansada não gere bem as emoções. Foi com um bobó de camarão que conquistou o seu avental

GASTÃO, 33 anos
(Freelancer de vídeo e fotografia, Terceira)

É casado e vive com a mulher e os dois filhos em Lisboa.O pai é de Rio Maior e a mãe açoriana,mas neste momento o pai já se assume açoriano e é um apaixonado pelos produtos e gastronomia das ilhas.O pai de Gastão chegou a ter um programa na RTP Açores,“Sabores do Atlântico”. Apesar de ter crescido rodeado desta paixão pela cozinha, só há pouco tempo é que Gastão decidiu deixar a sua carreira na área de multimédia e investir na carreira culinária: o MasterChef é a sua grande aposta para esta mudança. Na sua página de instragram – doitgastro – dá conta das suas aventuras culinárias,muito à volta de peixe e do que vem do mar (faz pesca submarina). Foi com um prato de uvas e polvo – uma receita do pai – que arrebatou os jurados e conquistou o avental. Emociona-se com facilidade, é brincalhão e bem disposto, considera-se um bom líder, focado e persistente

BÁRBARA, 43 anos
(Empresária, Lisboa)

Bárbara Taborda

Escreve sobre lifestyle, considera-se empresária de comunicação e é uma cara conhecida dos portugueses. Tem dois filhos e neste momento dedica-se ao seu barbara.pt onde apresenta os seus conteúdos sobre slow aging, cozinha saudável e uma série de conceitos que passou a considerar fundamentais desde que teve o seu segundo filho,agora com três anos. Frequenta restaurantes fine dining, mas o que gostava era de ter uma casa de feijoadas, “As Feijoadas da Bá”. O MasterChef sempre esteve na sua bucket list até porque já por várias vezes pensou em estudar cozinha. Sofisticada, elegante e luminosa, Bárbara vai trazer a cozinha saudável para a ordem do dia para a cozinha do MasterChef. Provou que cozinha de tacho também pode ser a sua área, ao conquistar o avental com uma saborosa feijoada.

RUI, 18 anos
(Estudante, Famões)

O Rui vive com os pais,acabou agora o 12ºano e neste momento não tem dúvidas nenhumas sobre o que quer para o seu futuro: quer ser cozinheiro. O pai, bancário, e a mãe, educadora de infância, apoiam o filho nesta sua paixão. Tem uma família grande e adora quando se juntam todos porque tem assim oportunidade de cozinhar para muita gente. O seu ponto fraco são as sobremesas, mas para a sua tenra idade já se move na cozinha com destreza e confiança. É um grande fã do Manuel – vencedor da segunda edição – e de Manuel Luís Goucha, pela confiança que ambos transmitem. Rui também é um rapaz confiante. Até então considerava o Chef Miguel Rocha Vieira demasiado exigente,mas houve uma boa ligação entre os dois na batalha, em que Rui conquistou o avental com um naco com puré de aipo e vegetais.

ANA SOFIA, 43 anos
(Empresária de Alojamento Local, Cascais)

Cresceu entra África do Sul e Portugal, mas é uma mulher do mundo. Foi hospedeira de bordo e deu a volta ao globo, provando tudo o que podia e ampliando a sua paixão e conhecimento pelas gastronomias do mundo, principalmente asiáticas. É divorciada e tem um filho – Lourenço– com sete anos. Está no MasterChef porque diz que não se vê afazer mais nada: respira cozinha e quer abrir um bistro com bruch, cocktails e pratos do dia especiais. A sua especialidade é cozinha do mundo e trata qualquer produto oriental por tu. Diz que gosta de trabalhar em grupo, mas gosta de ficar no seu canto e não parece a aspirante mais integrada no grupo. Arrasou nas batalhas com um lombo de salmão com soba noodles e caldo thom kha que entrou diretamente para o top 5 do MasterChef Portugal.

TIAGO, 24 anos
(Gestor Comercial, Felgueiras)

´

Vive em Felgueiras com os pais e os dois irmãos. Formou se em Comércio Internacional no Porto e fez várias formações na área do empreendorismo, e desde o ano passo que é responsável pela gestão comercial e marketing de uma empresa de projetos 3D. Adora o que faz, mas não se sente completo. Um dia quer abrir um restaurante. É muito trabalhador e desde sempre que arranja formas de ganhar o seu dinheiro. A namorada Catarina aponta-lhe a persistência como a principal característica. Desde que viu o casting call que teve a certeza que esta era a sua grande oportunidade. Conquistou os jurados pelo seu comportamento na cozinha, pela forma como se movia entre tachos e com um lombo de vitela com legumes. Emociona-se ao falar das suas primeiras memórias culinárias, com a avó materna que já perdeu.

CÉLIA, 41 anos
(Wedding Planner, Palmela)

Sorridente, faladora, descarada e com resposta na ponta da língua. Tudo isto, aliado à sua capacidade de contar histórias (característica indispensável a uma wedding planner, como diz) tornam Célia uma presença forte, apesar do seu ar delicado.Formada em comunicação,já foi professora universitária, locutora de rádio e já apresentou um magazine de celebridades no Biography Channel. Editou um livro, “Contamos Casar” e já prepara um segundo sobre “a arte de bem receber”. A tudo isto, a talentosa Célia – que já representou as wedding planners portuguesas na Tailândia – soma a paixão pela cozinha. Vive em Palmela com o filho Henrique, de sete anos e é apaixonada pelos produtos da região. Apresentou uma caldeirada setubalense e conquistou assim o seu avental nesta edição.

SOFIA, 41 anos
(Técnica de Segurança, Porto)

É natural do Porto mas vive atualmente em Lisboa com o marido e dois filhos, de 4 e 5 anos. O marido é diretor hoteleiro do grupo Accor e tem à sua responsabilidade dois hotéis em Lisboa, o que fez com que a família descesse para a capital. Sofia é formada em Engenharia Civil e do Ambiente e trabalha como técnica de segurança na construção civil. Tem um grande controlo sobre os seus horários e por isso sobra-lhe tempo para a sua grande paixão:cozinhar. Esta não foi uma paixão à primeira vista, mas tem crescido a passos largos e segue de perto o trabalho de muitos chefs, frequentando vários eventos. Nas batalhas arriscou numa sobremesa que quase não concluiu, mas conseguiu dar a volta aos nervos e ao tempo – graças à sua forte confiança em si mesma – e serviu um parfait de chocolate e amendoim que lhe garantiu um avental.

RÚBEN, 36 anos
(Barman e Wedding Planner, Póvoa do Varzim)

Rúben vive com a mãe na Póvoa do Varzim. É barman, empregado de mesa e por vezes wedding planner,uma vez que trabalha numa quinta de eventos. Tem namorada e uma filha com 17 anos. Foi pai muito novo e considera que talvez por isso o seu primeiro casamento não tenha funcionado. É muito ligado à mãe, foi ela que o acompanhou ao casting. O pai – atualmente na Suíça a trabalhar na construção civil–já teve um restaurante, onde a mãe foi cozinheira. Foi aqui que nasceu o gosto do Rúben pela área. Sério, determinado, sobrevivente e armado em bad boy,Rúben é fã de Ljubomir e de Marco Pierre White. Convenceu os jurados com tataki de salmão e sunomono, cozinhando com confiança e com o seu boné imagem de marca. Rúben vem para competir e para fazer tudo por si mesmo.

 

OS JURADOS

Rui Paula é jurado desde a primeira edição. Depois de DOP, no Porto e do DOC no Douro,o chef do Porto realizou um sonho ao abrir a Casa de Chá na Boa Hora,que viu ser distinguida no Guia Michelin. É autor de uma cozinha contemporânea mas cheia de memórias. A memória é a sua fonte de inspiração.

Miguel Rocha Vieira foi a primeira estrela Michelin na Hungria e nos últimos anos fez a ponte com Portugal dividindo o seu talento culinário pelos dois países.É natural de Cascais e por isso apaixonado pelos produtos do mar, mas qualquer matéria prima, desde que da época, é fonte de inspiração para o seu criativo trabalho.

Nuno Bergonse juntou-se a Miguel Rocha Vieira e a Rui Paula como jurado na edição de Natal em 2018. O seu percurso iniciou-se muito cedo e com pouco mais de 20 anos fundou um famoso restaurante na capital. Viajou muito, aprendeu muito, nunca esquecendo as suas raízes divididas entre Portugal e Brasil. Há pouco tempo decidiu mudar a direção da sua vida e começar uma nova etapa. Criou uma empresa de catering e começou a trabalhar como consultor, formador e criador gastronómico

BASTIDORES:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

ATV News