Cabo TVI

Cofina quer TVI e CMTV com orientações distintas

Reprodução Jornal de Negócios

A compra da Media Capital pela Cofina poderá concretizar-se nas próximas semanas e com ela nascerá um mega grupo de comunicação, no entanto, as linhas editorais não se misturarão. Esta é, até agora, a visão de Paulo Fernandes para o negócio. 

O presidente do Conselho de Administração da Cofina deseja manter a separação editorial dos canais TVI da linha CMTV, este será, aliás, um dos grandes argumentos para que a CMTV e a TVI24 não se fundam.

A informação está a ser avançada pelo semanário SOL que garante que o facto da TVI24 estar registada como canal de informação e a CMTV como um canal generalista do cabo, poderá facilitar o parecer positivo da Entidade Reguladora para a Comunicação (ERC) para o negócio.

A CMTV irá continuar a apostar em áreas como a criminalidade, continuando a apostar nas classes C e D – mais popular, competindo diretamente com a SIC. Já a TVI irá focar-se em áreas mais políticas e económicas, vocacionando a sua ação para os targets premium – as classes A e B.

Mas as novidades não ficam por aqui, a fusão dos dois grupos não irá implicar despedimentos nas duas estruturas, mas sim o reforço das mesmas. Atualmente, os dois grupos têm 1800 colaboradores e, de acordo com Paulo Fernandes, não haverá lugar à extinção de postos de trabalho.

O futuro dos profissionais dos grupos de comunicação já tinha sido posto em causa pelo Sindicato de Jornalistas, que revelou estar preocupado com “os cortes de pessoal”.

Recorde-se que a concretização do negócio Cofina/Prisa pela compra da Media Capital está dependente da aprovação da ERC e da Autoridade da Concorrência, pelo que só poderá estar fechado em dezembro.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

ATV News