fbpx
TVI

Cláudio Ramos indignado com caso de discriminação num lar: “É difícil não me levantar e dizer uma data de coisas…”

Cláudio Ramos
Cláudio Ramos/Instagram

Cláudio Ramos não deixou nada por dizer ao comentar um caso de discriminação num lar em Évora.

Na manhã desta terça-feira, dia 10 de janeiro, foi para o ar mais uma emissão do ‘Dois às 10’, da TVI, conduzido por Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz. Na última parte do programa, durante a rubrica ‘Atualidade’, um dos temas em debate foi o caso de Joaquim Pereira, um cidadão seropositivo residente num lar em Évora que foi discriminado, maltratado, humilhado e posto na rua pela mesma instituição por VIH.

Após a exibição da reportagem, emitida no ‘Exclusivo’ de ontem no ‘Jornal das 8’, Cláudio Ramos aproveitou para deixar umas palavras de indignação. “Agora digam-me lá se eu não tinha razão quando estou desde as 10h da manhã a dizer que isto é uma vergonha. Estão aí os telefones… tentamos ao longo da manhã toda, e a redação está a continuar a tentar a falar com a Doutora Rita, a Doutora Catarina e até com o sr. Padre… com os três, à espera que nos digam alguma coisa”, começou por dizer.

“É tão dificil não me levantar agora e dizer uma data de coisas que lhe gostava dizer Doutora Rita. Gostava muito de lhe dizer uma data de coisas, mas não posso porque estou aqui num lugar que me exige alguma cautela, uma serenidade. Mas gostava muito de um dia, se a encontrasse fora daqui, puder conversar consigo, cara a cara, para que possa dizer a mim a onde é que se formou, a onde foi instruída, e quem é que algum dia lhe passou um diploma e lhe disse que a senhora podia tomar decisões desta natureza perante os mais frágeis”, afirmou ainda.

Leia também: Este é o look de Cláudio Ramos ‘inspirado’ numa famosa série da Netflix: “Nota-se que vi de rajada?”

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News