fbpx
TVI

Augusto Canário recorda doença que o deixou entre a vida e a morte

Manuel Luis Goucha Augusto Canario
Instagram

Augusto Canário foi entrevistado por Manuel Luís Goucha esta quinta-feira, dia 21 de abril, e recordou a doença que o deixou entre a vida e a morte.

Augusto Canário é o convidado especial de Manuel Luís Goucha esta quinta-feira e recordou o momento que o deixou entre a vida e a morte.

“Aconteceu-me uma coisa que acontece a muita gente. No dia 14 de janeiro, do nada, uma dor na zona do estômago. Fui ao hospital porque não me sentia bem. Disse ao médico: ‘veja lá que eu tenho um concerto à noite”, contou, revelando que o médico avisou logo para cancelar o espetáculo.

“O médico disse-me logo: ‘você hoje cantar, não canta de certeza”, recordou. O cantor viu-se obrigado a cancelar o espetáculo. “Cancelámos tudo e por volta da meia noite mandaram-me vestir, porque ia ter alta. Recebi uma cartinha da médica para me apresentar no dia 21 de março para tirar a vesícula que tinha uma pedra (…). Fui para casa descansado”, notou.

Augusto Canário teve alta à meia-noite com a promessa que ia dia 21 de março ao hospital tirar a vesícula porque tinha uma pedra. Porém, passado dois dias sentiu-se pior e foi de urgência para o hospital.

“No dia 15 estive bem e no dia 16 acordei com uma dor ainda maior. Fui-me aguentando”, explicou Augusto Canário. Mas a meio da tarde a dor agravou. “Comecei a sentir uma pulsação brutal e uma quebra de tenção muito grande”, lembrou.

A filha Carolina, alertou o pai para a gravidade da situação. “Ela disse: ‘oh pai tens de ir ao hospital. Estás com os olhos amarelos’. E foi a minha sorte porque entretanto o diagnóstico foi o pior possível. A vesícula rebentou. Já estava com uma septicemia muito grave e antes de me apagarem como costumo dizer (a anestesia), fui informado, assim como a família, que o caso era muito grave”.

Manuel Luís Goucha aproveitou para contar a sua experiência. “Comecei justamente num programa da manhã com essa dor mas nesse dia quando vou ao hospital dos Lusíadas disseram-me logo: ‘já não sai daqui porque a sua vesícula vai rebentar dentro de 3 horas, no máximo 4’. E fui operado”, afirmou.

Mas o caso de Augusto Canário foi mais grave, porque teve uma septicemia. “Teve consciência da gravidade da situação?”, questionou Manuel Luís Goucha. “Antes nem tive tempo de pensar sobre isso”, respondeu o artista. “Teve medo de poder morrer?”, perguntou ainda o apresentador. “Não tive medo antes mas pensei muito nisso depois”, explicou.

Augusto Canário foi operado de urgência e a mãe nunca soube da gravidade da situação. “Fui visitá-la no dia que regressei do hospital. Recuperei muito rapidamente”, contou.

Por fim, Manuel Luís Goucha questionou se considera que a equipa técnica do Hospital de Santa Luzia lhe salvou a vida. Augusto Canário afirmou: “Não podemos dizer que temos um sistema de saúde perfeito, mas é perfeitamente bom para a realidade que nós temos. Salvaram-me a vida, literalmente”.

Leia também: Manuel Luís Goucha revela próximo convidado do ‘Conta-me’ e promete “várias confidências”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>