fbpx
TVI

António Raminhos desabafa sobre a sua doença mental: “Não consigo controlar…”

António Raminhos
Instagram

António Raminhos esteve à conversa com Manuel Luís Goucha, onde abordou o transtorno obsessivo-compulsivo, que é alvo já alguns anos.

Esta quinta-feira, dia 07 de outubro, António Raminhos esteve no programa ‘Goucha’, de Manuel Luís Goucha, na TVI. O humorista desabafou sobre o transtorno obsessivo-compulsivo, que lhe assombra alguns anos.

“Acho que é importante sabermos a origem das coisas por uma questão de identificação, mas a partir daí bola para a frente”, começou por contar ao apresentador.

“Obviamente que há a componente genética. A minha tia, irmã do meu pai, era obsessiva-compulsiva, e o meu pai também é. Tem a ver com a noção do controlo, com a incapacidade de viver na dúvida, de não conseguir controlar o que vai acontecer, então arranja-se modos que a nossa cabeça acha que consegue controlar”, explicou, acrescentando que “sempre implicou um sofrimento na minha vida”.

“Não consigo controlar, ninguém controla aquilo que pensa”, continuou.

“Digo que quem lida com questões da perturbação obsessiva-compulsiva vive como um toxicodependente ou como um alcoólico. O obsessivo procura aquela compulsão para encontrar alívio também”, completou.

Raminhos queria ser educador de infância

À conversa com Goucha, o comediante acabou por contar uma história insólita. António Raminhos seguiu jornalismo na faculdade, mas gostava de ser educador de infância.

“O meu sonho não era as crianças, não era cuidar das crianças, o meu sonho era comer as mães das crianças porque eu tinha o fetiche de ser aquele educador de infância sensualão, o sedutor (…) e eu sempre fui muito acanhado”, começou por dizer.

Leia também: António Raminhos revoltado com restaurantes com “mais olhos que barriga”

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News