fbpx
TVI

Ânimos exaltados na entrevista de José Alberto Carvalho a Bruno de Carvalho

Reprodução TVI

Na leitura do acórdão, que decorreu esta tarde no tribunal de Monsanto, em Lisboa, o coletivo de juízes presidido por Sílvia Pires considerou que não foram provados factos contra Bruno de Carvalho, no ataque a Alcochete. O ex-presidente leonino esteve no ‘Jornal das 8’, da TVI, e a entrevista teve momentos de grande tensão. 

José Alberto Carvalho questionou Bruno de Carvalho sobre o dia do ataque à equipa leonina em Alcochete e os ânimos acabaram por se exaltar.

O pivô considerou que são imagens incompreensíveis, impossíveis de explicar a uma criança. Em resposta,  o ex-presidente dos verdes e brancos recordou que também tem crianças e que as pessoas não passaram o que ele passou.

A vida de cada um é a vida de cada um e cada um sabe da sua“, disse o pivô. “Mas eu não me meto na sua… nem me meto na vida das pessoas e as pessoas meteram-se na minha“, respondeu Bruno de Carvalho. O jornalista disse que o que aconteceu no seu clube, na altura, tem a ver com a vida de todos nós.

O ex-líder leonino continuou a afirmar que não estava a perceber as perguntas e comparou a situação com a queda da ponte Entre-os-Rios. José Alberto Carvalho respondeu que é uma comparação abusiva visto que no ataque em Alcochete não morreu ninguém e Bruno de Carvalho foi repetindo que não estava a perceber o contexto das perguntas.

Não percebo onde quer chegar“, “O que é que eu fiz de errado“, “Dá-me dois minutos?” , “Eu não percebo o que é que eu ganhava com esse crime“, foram algumas das frases de Bruno que garantiu ter ficado triste com o que aconteceu.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News