TVI

Amor Sem Fim. Adiado sonho de mulher que quer engravidar do marido que morreu

Ângela Ferreira, a mulher que quer engravidar do marido que morreu, viu o seu sonho ser adiado devido ao novo coronavírus.

A mulher falou com Manuel Luís Goucha durante no Você na TV, desta quinta-feira, através de videochamada. Ângela revelou que acredita que a nova lei seja aprovada em breve.

“No dia 12 de março, estive na Assembleia da República e estive a ser ouvida pela Comissão de Saúde, por causa da primeira petição que fizemos. Correu muito bem e eu vim de lá com a certeza que a lei irá passar”, afirmou.

Recorde-se que a petição pública lançada pela mulher reuniu 20 mil assinaturas e foi entregue na Assembleia da República.

Todo o processo acabou, no entanto, por ser adiado devido à Covid-19. “Como é lógico com isto tudo, a petição foi adiada. O importante neste momento é cuidarmos de todos”, referiu.

“Agora é uma questão de tempo. É esperar um bocadinho com confiança… Eu também não sou de focar nos problemas, sou mais de me focar nas soluções”, salientou.

“Existe sempre a alternativa de recorrer a outros países onde o procedimento é legal mas tendo a oportunidade de fazer no meu país, claro que prefiro”, concluiu.

Para que Ângela possa concluir o processo em Portugal é necessário que exista uma alteração da lei da procriação medicamente assistida.

A história de amor de Ângela e Hugo emocionou o país. Os portugueses têm tentado ajudar esta mulher a concretizar o seu sonho, através da recolha de assinaturas.

Recorde-se que a TVI  transmitiu a minissérie “Amor Sem Fim”, onde contava a história do casal.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News