TVI

Agressões, mortes, drogas! A história dos atores amaldiçoados pelos ‘Morangos com Açúcar’

13 anos separam 0 dia 16 de abril de 2019 do dia 16 de abril de 2006. O país acordou, em 2006, em choque com a notícia de que Francisco Adam, um dos mais promissores atores da geração Morangos com Açúcar, tinha morrido depois de ter estado a fazer uma presença numa discoteca em Coruche.

Além da tragédia do ator, muitas outras situações se seguiram. Agressões e mortes, drogas e pobreza são alguns dos problemas associados aos rostos que se estrearam na TVI.

Reunimos os casos mais marcantes:

Francisco Adam

Acidente de viação com morte imediata do ator. As análises toxicológicas permitiram identificar elevadas doses de anfetaminas, cafeína e alguns vestígios de cocaína. No carro viajavam outros dois amigos, tendo um escapado apenas com ferimentos e o morrido dias depois.

Angélico Vieira

Despiste na A1 com o ator a ficar em estado grave, acabando por falecer dias mais tarde (28 de junho de 2011) no hospital. A viagem, a 25 de junho de 2011, aconteceu num carro emprestado por um stand do Grande Porto, que já chegou a tribunal. No carro viajavam outros três passageiros com Hélio Filipe a morrer logo após o acidente (foi colhido por um outro carro na A1), Armanda Leite (que tem sequelas graves do acidente) e Hugo Pinto (apenas com ferimentos ligeiros).

Bruno Simões

Um ataque cardíaco que já se antevia. Falamos em 2012 com um amigo próximo do ator. Tudo começou a 8 de outubro, quando o ator começou a sentir-se indisposto com sintomas de enfarte. Bruno ainda foi submetido a um cateterismo, tendo regressado dias depois a casa. A 12 de outubro, o ator acabou por sucumbir.

ue falou com um amigo próximo do ator depois da sua morte, o ator terá começado a sentir-se mal a 8 de outubro de 2012. A indisposição com dores no peito e braços dormentes levou-o ao hospital. Aqui detetou-se um indício de enfarte e Bruno Simões foi “submetido a um cateterismo”. O ator teria estado alguns dias internado e depois regressou a casa. “Ele disse-me que tinha sido tratado lindamente e que estava muito bem-disposto”.

No dia 12 de outubro, o ator sofreu um ataque cardíaco fulminante e não foi possível salvá-lo. “A mulher e a mãe ainda chamaram o 112, tentaram reanimá-lo, mas já não foi possível fazer nada” contou o amigo de Bruno Simões.

Rodrigo Menezes

Epilepsia. O ator morreu aos 40 anos vítima de um ataque epilético e foi encontrado em sua casa a 4 de outubro de 2014.

Apesar de ser conhecido o consumo de substâncias aditivas, Rodrigo fez tratamentos para deixar de consumir, tendo largado os vícios nos últimos anos da sua vida. O ex-namorado de Diana Chaves deixou órfão de pai o pequeno Afonso, fruto da relação do ator com Andreia Sampaio.

Sónia Brazão 

Um apartamento que foi pelos ares e 90% do corpo queimado. A atriz terá tentado matar-se abrindo as bocas do seu fogão, o que acabou por provocar uma explosão no seu prédio. As análises revelaram níveis de alcoolemia muito acima do recomendado, bem como foi possível detetar a presença de ansióliticos.

Tiago Felizardo 

Agressão em discoteca valeu 60 pontos na cara. Foi na noite lisboeta que, após ter respondido a uma provocação, acabou por ser ferido com um copo, o que levou a que levasse cerca de 60 pontos na cara e alguns nas costas.

João Baptista

Agressões na via pública, mas também denúncias de violência doméstica. Terá sido em plena luz do dia que João Baptista foi agredido por, alegadamente, se ter recusado a tirar fotografias com um grupo de jovens. O ator necessitou de uma cirurgia maxilo-facial, estando ainda a recuperar.

Entretanto, foi envolvido num caso de violência doméstica, sendo acusado de ter agredido a ex-namorada Dina Kelly, num processo que já deu entrada em tribunal.

Tomás Santos 

Preso três vezes por causa do tráfico de droga. A primeira experiência aconteceu em 2013, o ator terá fugido com o seu filho mais novo para esconder que transportava droga, acabando detido. Em 2015 voltou a ser detido por tráfico de droga, motivo que o voltou a levar para a prisão em 2018, desta vez apanhado num esquema de tráfico dentro da prisão.

Pedro Rodil

De ator a arrumador. Foi protagonista de uma das temporadas de Morangos com Açúcar, mas depois da fama veio o calvário. Em 2014, admitiu à revista VIP que viva a arrumar carros para ganhar a vida e ter comida. A atividade como arrumador de carros complementava a sua profissão como instrutor de mergulho. Já em 2019, voltou à ficção pelas mãos da CMTV.

ATV News