fbpx
Globo

«Luz, Câmera 50 Anos» regressa com novos telefilmes esta noite

Luz Camera 50 Anos «Luz, Câmera 50 Anos» Regressa Com Novos Telefilmes Esta Noite

Luz-Camera-50-Anos

Para relembrar grandes momentos da história da Globo na semana do cinquentenário, o festival Luz, Câmera 50 anos volta ao ar com produções reeditadas em formato de filme. A estreia da segunda temporada, no próximo dia 28, na Globo Premium arranca com Amores RoubadosCarga Pesada, com Antônio Fagundes e Stênio Garcia, dá sequência ao projeto, que ainda traz mais cinco clássicos. Na nova edição, as obras vão ao ar a cada semana, divididas em dois episódios: às terças, após Tapas & Beijos, e às quintas, após Chapa Quente.

Amores Roubados mostra o poder avassalador do amor e da sedução, numa história inspirada no romance A Emparedada da Rua Nova, de Carneiro Vilela. Leandro Dantas (Cauã Reymond) pode ter a mulher que quiser, mas, como previu uma vidente, não se pode apaixonar por nenhuma. Sem qualquer afeto, ele conquista as mulheres até que conhecer Antônia (Isis Valverde). O amor entre os dois devasta a vida do casal de maneira irreversível. De George Moura, Sérgio Goldenberg, Flávio Araújo e Teresa Frota, a minissérie tem direção de núcleo de Ricardo Waddington e direção geral de José Luiz Villamarim.

Clássico da TV brasileira, Carga Pesada volta a ser transmitido na segunda versão dos quatro episódios especiais de 2003, chamados Carga Pesada – A Grande Viagem. A série retrata a diversidade cultural do país a partir das aventuras dos camionistas Pedro (Antônio Fagundes) e Bino (Stênio Garcia). Na trama, eles voltam à estrada, anos após a separação da dupla. Bino tornou-se um pequeno empresário, mas enfrenta um drama pessoal quando se depara com a possibilidade de estar com cancro. Enquanto aguarda o resultado da biopsia, Bino decide voltar para a estrada e não hesita em procurar o seu melhor amigo Pedro para fazer uma grande viagem cruzando o país. Um enfrenta o medo da morte e o outro, Pedro, o medo de amar, ao reencontrar a camionista Rosa (Patrícia Pillar) que, após se tornar viúva, resolve enfrentar a estrada para manter os rendimentos da sua família.

Já A Justiceira foi exibida em 1997 e tem como história principal a luta de uma ex-polícia em prol da justiça e da segurança do seu filho. A protagonista é Malu Mader, que vive a personagem Diana. A obra conta ainda com a participação de Francisco Cuoco e Edson Celulari, tem autoria de Daniel Filho, Antonio Calmon, Aguinaldo Silva e Doc Comparato e direção de Daniel Filho, Dennis Carvalho, Vicente Amorim e José Alvarenga Júnior.

Uma história de amor e drama social, marcada pela sensualidade e a violência, estará em Subúrbia. A minissérie tem lugar no seio de uma família da Zona Norte do Rio de Janeiro, em meados dos anos 90. Em 2012, a série foi idealizada pelo diretor Luiz Fernando Carvalho e desenvolvida por ele e pelo escritor carioca Paulo Lins, autor do romance Cidade de Deus.

A Cura, série contemporânea de João Emanuel Carneiro e Marcos Bernstein, com direção de núcleo de Ricardo Waddington, narra a trajetória de Dimas Bevilláqua (Selton Mello), um jovem cirurgião com dons sobrenaturais. O suspense e o drama permeiam toda a história, com perfil policial.

Luz Câmera 50 anos estreou em janeiro, numa inovadora parceria entre o Entretenimento e a Programação da Globo, com obras que marcaram a história da televisão. Séries e minisséries que estão no imaginário do público voltam agora para a nova temporada do festival. Assim, a segunda edição do projeto estreia a partir de hoje, em dois episódios: às terças, após Tapas & Beijos, e às quintas, após Chapa Quente, na Globo Premium.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News