fbpx
SIC

Sexóloga Tânia Graça tece duras críticas a ‘Hell’s Kitchen’ de Ljubomir Stanisic

Tania Graca Ljubomir Stanisic
Instagram

O programa ‘Hell’s Kitchen’ de Ljubomir Stanisic estreou na SIC no passado domingo, 14 de março. A sexóloga Tânia Graça criticou algumas afirmações do chef jugoslavo.

Apesar de ter sido líder de audiências, há quem não tenha gostado do formato. A sexóloga Tânia Graça é um dos exemplos.

Na sua página de Instagram, comentou uma afirmação dita por Ljubomir Stanisic em direto. “Minhas senhoras, a vossa cozinha parece mesmo um pasto de ovelhas […] vocês são senhoras, deviam dar o exemplo para estes pilas que supostamente deviam ser sujos, estão 10x mais limpos que vocês”, disse o chef jugoslavo, provocando várias reações dos telespectadores.

Tânia Graça deu a sua opinião sobre o assunto e criticou as palavras de Ljubomir: “Se as coisas estão a mudar? Sim! Se há cada vez mais homens a desempenhar tarefas de forma igualitária? Claro! Mas com tanto ainda por fazer, é inadmissível que comentários sexistas como este passem em canal aberto!”, defendeu a sexóloga.

Leia aqui o texto completo de Tânia Graça:

EUZINHA SENDO UM EXEMPLO DE MULHER

Ou então só a ser um exemplo de pessoa que, vivendo numa casa, tem de a limpar.
Este post vem no seguimento da pérola recentemente ouvida em horário nobre da TV nacional, no programa Hell’s Kitchen: “Vocês são senhoras deviam dar o exemplo. Agora estes pilas que estão aqui, que supostamente deviam ser sujos, estão 10 vezes mais limpos do que vocês” referindo-se à limpeza da cozinha.

Hummm, deixa lá ver se percebi então: Senhoras são naturalmente um exemplo de limpeza e zelo numa cozinha ou numa casa. Homens não sabem limpar aquilo que sujam, e então claro, vivem na imundice. Se fosse homem, ficava igualmente ofendida, digo-vos já. Mas adianteee!

Esta história remete-me para a Taninhas com 7/8 anos que, observando curiosa o mundo à sua volta, começou a questionar-se: Por que é que nas ceias de Natal, são sempre as mulheres a cozinhar, a trazer e a tirar tudo da mesa? Lembro-me inclusive de uma vez, a lavar a loiça, perguntar a uma delas “Por que é que eles não ajudam também?”. E de ter como resposta “Então com tanta mulher aqui, isso tinha algum jeito?!” seguida de um sorriso e abanar de cabeça.

E à medida que novos homens entravam na família, ligeiramente mais implicados, vinha logo aquele “Ai ele é muito bom homem, ajuda-a muito em casa”. Como assim ajuda? Isso pressupõe que ela continue a ter o trabalho principal!
Com o tempo, fui percebendo que não era só na minha casa. Em 2017, a Eurostat indicou que em Portugal, apenas 19% dos homens adultos desempenhava algum tipo de tarefa doméstica diariamente, em comparação com 78% das mulheres, e que estas despendiam em média 4h17 diárias nas mesmas, enquanto eles 2h37.

Se as coisas estão a mudar? Sim! Se há cada vez mais homens a desempenhar tarefas de forma igualitária? Claro! Mas com tanto ainda por fazer, é inadmissível que comentários sexistas como este passem em canal aberto! Comentários que oprimem a mulher, infantilizam o homem e perpetuam estereótipos de género que já tresandam a mofo!

Portanto, como diz a miga Clara, aqui ninguém nasceu com o gene da limpeza! Limpar e cozinhar não é coisa de mulher. É coisa de quem come e quem suja.

E aí em casa? Concordas com a opinião de Tânia Graça?

Veja aqui:

Leia também: Jessica Nogueira e Gonçalo Quinaz: especialista decifra casalinho do Big Brother

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News