fbpx
Resumos SIC

‘Sangue Oculto’: Resumo dos próximos episódios

Sangue Oculto, Sic
Instagram

Resumo dos próximos episódios da novela Sangue Oculto, da SIC.

‘Sangue Oculto’: conheça os resumos dos próximos episódios da novela da SIC.

Resumo de 26 a 30 de setembro

SANGUE OCULTO

 

Episódio 10

 

 

Olavo e Vasyl estão a fazer o circuito, cada um em sua moto e equipados a rigor. Vemos um clip dos dois a acelerarem pela pista, trocando várias vezes de posição. Numa curva mais apertada, Olavo despista-se e sai de pista, caindo no chão. Imediatamente, Vasyl para a sua mota, tira o seu capacete e corre na direção de Olavo. Vasyl alcança Olavo, este está agarrado à perna. Vasyl leva Olavo para um local seguro para que ele possa sentar-se. Olavo diz que anda com muito em que pensar. Vasyl fala em Teresa e Olavo não acredita que ela não é a mulher que amou há 30 anos. Diz que há muitas coisas por explicar entre eles, uma delas ela ter desaparecido. Olavo levanta-se com dificuldades, tem dores, Vasyl ampara-o. Olavo quer saber o que Teresa fez ao longo destes 30 anos.

Carolina aproxima-se de Teresa e Benedita, que ainda está a processar o que acabou de descobrir. Vanda está alerta e Anna a sorrir, esperançosa. Vanda, seca, refere-se a Teresa como se a conhecesse a primeira vez e como a mulher que abandonou a sua filha. Vanda tenta levar Benedita dali, mas a voz de Teresa fá-las parar e diz a Benedita que Anna é sua sobrinha e precisa da ajuda dela. Benedita engole as lágrimas e foca-se em Anna. A tensão é grande. Vanda lança um olhar furioso a Teresa, controla a emoção como pode. Benedita promete a Anna ser bem tratada e que as duas vão ter uma ligação especial. Anna sente a tensão nos adultos e não consegue sorrir. Benedita força um sorriso e pisca o olho a Anna. Depois, aproxima-se de Vanda sem sequer olhar para Teresa e saem do quarto. Teresa chora, Carolina com pena da mãe, rodeia-lhe os ombros, angustiada.

Fora da universidade, Patrícia deixa o envelope com dinheiro atrás de uma papeleira. Tira o telemóvel da mala e responde a Y. “Dinheiro no local. Podemos parar com isto”.  Recebe como resposta “Vai-te embora. Y” Patrícia afasta-se, mas fica a ver o local da entrega duma esquina. Um rapaz aproxima-se, mas passa sem chegar perto do pacote. Quase ao mesmo tempo, surgem alunos da tuna. Patrícia perde a papeleira de vista e fica aflita. Quando todos passam, Patrícia caminha rapidamente para lá, mas o dinheiro desapareceu. Patrícia remexe no lixo, frustrada. Mário aproxima-se, intrigado. Ela diz que deixou cair uma coisa, mas não é importante. Ele desafia-a a jogar vólei e a convidar Maria.

João pousa as malas à porta do salão e Carmo e Nana entram a seguir. Nana senta-se e estica as pernas. João diz a Carmo que só quer a sua vida de volta, a Nana fora dali, Patrícia bem e o chantagista fora da vida deles. Carmo questiona se terão feito o correto ao não entregar o dinheiro. João está confiante pois o chantagista não deu mais noticias.

Na sala de casa de Patrícia, Maria está a levantar a mesa da sala, já preparada para sair. Olha para o sofá e vê as fotos de Nana e Mário. Pega nas fotografias, atónita.

Vasyl e Olavo entram da rua. Olavo tenta equilibrar-se sozinho para Benedita não se aperceber. Benedita fita Olavo e os olhos enchem-se de lágrimas. Diz que vou a mãe biológica. Ficam surpreendidos e Olavo abraça-a. Benedita não entende porque a procurou para falar da neta e nem se apresentou. Vasyl acha que estava a tentar aproximar-se. Benedita, irredutível, não quer falar com Teresa.

Vanda diz a Teresa que prognóstico da neta não é bom. Vanda diz que saltar nomes nas listas de transplantes é crime, se descobrirem, vai culpar Carolina. Teresa pede que pare de a ameaçar e aja. Vanda pede-lhe mais uma coisa, que diga a Benedita para arrumar esta história de uma vez e dizer-lhe que não a quer conhecer, nem ver. Teresa fita Vanda, chocada pela maldade desta e em conflito com a decisão que tem de tomar. Não consegue responder. Vanda afasta-se e Teresa não consegue conter as lágrimas. Lídia passa com um saco hospitalar e dirige-se ao seu carro.

Tojó (fardado) abre a porta do quarto de Anna e Bruno passa. Anna sorri ao ver o amigo que se senta perto dela e pega-lhe na mão. Ele pede desculpa por causa da situação das lanternas. Anna sorri e diz que alterou o seu desejo, passou a ser que Bruno nunca ficasse sozinho. Bruno sorri com ternura.

Carolina aproxima-se de Tojó, que vem do quarto de Anna e agradece-lhe ter trazido Bruno. Tiago e Pedro vêm pelo corredor, Tiago vai ter com Benedita e Pedro vai buscar uma água para carolina, quer ficar a apoiá-la. Carolina pergunta a Teresa se falou com Benedita, mas ela diz que não, precisa de ganhar coragem para falar com ela.

Patrícia serve a bola com elegância, mas Mário perde a bola, porque olha constantemente para a entrada da praia. Maria caminha furiosa pela areia. Vai ter com Mário e atira-lhe com as fotos no peito. Mário vê as fotos. Patrícia atravessa a rede. Ele explica que a mãe dela queria pagar-lhe para ele a convencer a largar o trabalho, mas ele recusou. Maria percebe que ele aceitou o dinheiro na mesma e diz que não existe para ele a partir de agora. Maria vira-lhe as costas e caminha em direção ao bar. Mário atira a bola para longe, frustrado.

Numa zona mais reservada do parque, Lídia entrega o saco hospitalar a Fábio, que abre o saco. Vemos várias caixas de medicamentos. Alguém os observa. Fábio tira um maço de notas do bolso e entrega algumas a Lídia, que o guarda. Afastam-se em direções opostas, com Lídia a ir para a receção. Elsa, junto de uma árvore, assistiu a tudo.

Elsa entra, ainda intrigada. Sobressalta-se quando se apercebe que Henrique está dentro do bungalow. Ele quer falar sobre um assunto que diz respeito à segurança do parque. Elsa pensa que Henrique está a falar do que acabou de ver.

No bar, Patrícia pede a Maria que fale com ela. Maria responde de lado que está a trabalhar. Patrícia puxa-a para se sentar e diz que quer pedir desculpa. Conta que há uma pessoa a chantageá-la e que enviou aquela foto à polícia. Remédios olha para as duas e critica Maria por não estar a trabalhar.

Vanda irritada, não quer falar da mãe de Benedita. Olavo diz que não sabe o nome dela, tem de chamar “mãe” o que deixa Vanda ainda mais irritada. Olavo pergunta como ela é e Vanda diz que tem um ar mesquinho e reles.

Benedita está a lavar loiça furiosamente na cozinha do bar, enquanto fala com Tiago que a assiste, impressionado com a sua destreza. Sente-se revoltada de que uma mulher que não lhe é nada a afete tanto. Tiago desliga a torneira e vira Benedita para si, sugere escolher uma série, um bom sushi e ficar agarrados o resto da noite. Benedita agradada quando recebe chamada de Carolina, que pede se pode ir lá a casa conhecer os avós a pedido de Anna. Benedita hesita.

Noémia abre a porta a Benedita, tensa. Tadeu vem dos quartos e aproxima-se, perplexo por ver a sua outra neta pela primeira vez. Benedita assente, tímida. Tadeu não se controla e abraça-a de rompante. Benedita fica estática, de braços em baixo. Noémia envolve Benedita e Tadeu no seu abraço. Os dois estão muito emocionados. Benedita está atrapalhada. Ao ver Teresa aproximar-se resolve sair, mas Teresa, determinada, diz que hoje vão conversar.

Anna está deitada a dormir na cama. Pedro e Carolina estão num sofá a dormir, Carolina está deitada no colo de Pedro. Tiago entra e fica irritado ao vê-los.

Ainda perdido de ciúmes, Tiago entra na sala de pessoal do hospital com Carolina pela mão e tranca a porta. Acha péssimo que ela durma em frente da filha com um homem. Carolina diz que ele não tem nada a ver com isso, não são nada um ao outro. Vemos Tiago a ficar com a respiração ofegante e com a atenção focada nos lábios de Carolina. Tiago não aguenta, agarra Carolina e beija-a apaixonadamente. Na surpresa de Carolina, de olhos abertos, enquanto é beijada.

 

Bárbara aproxima-se da sala de pessoal e põe a mão na maçaneta para entrar. A porta não abre tenta entrar na sala de pessoal, mas não consegue. O barulho de Bárbara a tentar abrir a porta, faz com que Carolina caia em si e empurre Tiago, dando-lhe um estalo. Tiago pede-lhe desculpas, mas Carolina diz-lhe para nunca mais lhe tocar, destranca a porta e sai, desembestada. Ainda aparvalhado, Tiago leva a mão aos lábios.

Carolina sai, quase dando um encontrão a Bárbara, que se desvia. Barbara vai entrar quando Tiago sai, surpreendendo-a.

Teresa está muito nervosa a olhar para Benedita que se mantém hirta. Benedita diz que Teresa teve a sua oportunidade há 30 anos atrás e vira-lhe as costas. Teresa baixa a cabeça. Está muito angustiada, aguenta a emoção e desaba a chorar com as acusações da filha e o motivo de não a ter escolhido e abandonado. Teresa mente e diz que na altura teve de fazer uma escolha. Diz que só queria vê-la e não tinha o objetivo de terem uma relação de mãe e filha. Benedita fica muito revoltada e explode. Benedita sai. Teresa a chorar, pega no telemóvel para fazer uma chamada. Diz a Vanda que Benedita ficou a odiá-la. Vanda agradada, pede que não se cruze com Benedita. Fala em tom de ameaça que se o fizer só vai fazer mal à neta de Teresa.

Teresa desliga e soluça, devastada. Noémia entra, com cautela, e aproxima-se da filha, conta a Nóemia o que Vanda mandou fazer para que Anna fique bem. Noémia olha-a chocada. Teresa lança-se nos braços da mãe e chora alto.

Barbara vê Carolina no refeitório do hospital e senta-se frente a ela. Carolina diz que a sua vida está um turbilhão e fala de um homem de quem não pode gostar. Barbara pergunta se é Tiago, mas Carolina afasta essa ideia, diz que é só o homem errado. Barbara diz que sente parece que conhece Carolina há muito tempo e Carolina sente o mesmo. As duas sorriem uma para a outra.

Elsa conta a Tojó que viu Lídia a falar com Fábio. Elsa quer arranjar trabalho, mas Tojó diz-lhe que a ajuda até o bebé nascer. Tojó sai, deixando Elsa com um sorriso nos lábios, enternecida pelo pai ser tão querido. Henrique bate com o carrinho de golfe em Tojó, que se magoa no joelho. Elsa aparece da zona dos bungalows, preocupada, tenta ajudar o pai a levantar-se. Henrique estende a mão a Tojó que se levanta e diz que está bem, segue para o minimercado. Elsa e Henrique ficam preocupados a vê-lo coxear.

Tojó entra no minimercado e diz a Tadeu que caiu, pede-lhe pão. Henrique pede algodão e betadine, quer desinfetar o joelho de Tojó, que casmurro não quer e sai.

Alberto diz a Nelson que não tem mais nada acrescentar sobre Sara, já disse o que sabia.

Carolina e Anna, esta sentada na cama, ouvem as explicações de Vanda sobre a situação de Anna. Carolina conta que arranjou maneira de Benedita e Teresa falarem. Vanda finge-se feliz. Vanda sai do quarto e detém-se a tentar contatar Benedita por telefone, mas a chamada vai diretamente para a caixa de correio. Deixa mensagem a perguntar como está, já sabe que esteve com Teresa. César cruza-se com ela e evita-a, não quer falatórios.

(conclusão)

Renascer

 

Episódio 9

 

 

Destaques

Anna desparece.

 

Tojó está sentado no chão do largo do parque de campismo, encostado a uma árvore, arrasado. Henrique vem da outra ponta do largo com a lanterna. Tojó levanta-se para se ir embora e Henrique pergunta o que faz ali, acha que ele esteve a drogar-se. Henrique tenta agarrar Tojó para o cheirar. Tojó debate-se, enervado e foge para os bungalows.

Alberto ainda está deitado no sofá, mas começa a despertar, levanta-se de um pulo, a cabeça dói-lhe. Noémia, Tadeu e Teresa olha-o curiosos e pedem uma explicação. Ele diz que não sabe como foi ali parar e encaminha-se rapidamente para a porta. Carolina abre a porta e quando a vê, Alberto fica petrificado.

Carolina está frente a frente com Teresa e exibe uma postura mais dura do que é habitual. Pergunta se a mãe abandonou Benedita. Teresa, chocada, diz que não, conta que viu a bebé e que não se mexia, que não sobreviveu. Carolina diz que ela tem de explicar à Benedita, mas Teresa acha que ela está feliz e isso conforta-a. Quer voltar para Londres. Diz que tem uma medica conhecida que pode ajudar a subir o nome de Anna na lista de transplantes. Carolina atende uma chamada de Anna, vai buscá-la, mas antes de sair pergunta à mãe se vai mesmo abandonar Benedita agora que sabe que ela sobreviveu. Carolina sai do quarto, batendo a porta. Na angústia de Teresa.

Tiago está a anotar um pedido, quando repara em Mário, a passar duas notas de cinquenta euros a Fábio. Mário senta-se na sua mesa, preocupado. Tiago vai ter com ele. Mário diz que devia os cem euros de uma noite de copos. Tiago fica desconfiado, acha que ele se meteu em sarilhos. Almeno vem a entrar com um pano húmido na mão. Mário e Tiago viram-se. Fábio puxa Maria para a sentar ao seu colo. Mário e Tiago levantam-se, alarmados. Mário é mais rápido e puxa Maria para que ela se levante, pondo-a atrás de si, protetor. Diz que Maria trabalha ali e pede que a respeite. Fábio ri e, num ato enganadoramente amistoso, agarra-lhe o ombro, antes de lhe desferir um soco no estômago. Mário cai de joelhos a tossir. Tiago empurra Fábio, colocando-se entre ele e o primo. Maria ajoelha-se junto de Mário, enquanto Tiago enfrenta Fábio e pede que saia. Almeno senta Mário numa cadeira, Maria ajuda-o. Fábio mede Tiago com o olhar e acaba por recuar, mas sempre com postura de mau. Almeno deixa cair propositadamente o pano húmido que traz consigo e Fábio escorrega nele, desequilibrando-se e perdendo a pose. Sai, irritado, cruzando-se com Remédios que estava à porta e assistiu a tudo. Tiago ajuda Mário a pôr gelo na zona do soco.

Vanda pressiona Teresa que diz que aceita a proposta, vai voltar para Londres, mas quer garantias que a neta vai receber um rim. Vanda sorri com uma enorme satisfação e diz que vai tratar de tudo imediatamente. Olavo chega e Vanda desliga a chamada. Olavo ainda está desiludido com Vanda, diz que Vasyl é livre de se expressar e ela pode concordar ou não. Vanda diz que Vasyl tem de perceber o seu lugar.

Carmo e João olham com consternação para as fotos de Nana a entregar dinheiro a Mário. Carmo não sabia que ela gostava de homens mais jovens. João diz a Patrícia que não apanharam o chantagista, mas o saco com o engodo desapareceu. Ela fica ansiosa ao saber que não deram o dinheiro, lembra o pai que ele tem imagens. João diz que está a seguir o conselho do advogado, se ceder agora, cede para sempre e tem outras formas de o apanhar. Patrícia está incrédula com a atitude do pai.

Nelson comenta ao pequeno-almoço em família que vai haver mais operações para apanhar as corridas ilegais que estão ligadas ao trafico de droga. Mário fica interessado, mas disfarça. O telemóvel de Nelson vibra e recebe uma fotografia de Patrícia, desfocada, ao volante do carro no dia do acidente. Ele levanta-se da mesa e sai para a sala, Mário fica de olho nele e pela porta, vê Nelson deixar a sala e ir para o quarto, deixando o telemóvel em cima da mesa.

Na sala, Mário anda de volta da mesa, e espreita por cima do ombro, antes de pegar no telemóvel do irmão. Tenta pôr a palavra-passe, mas não consegue. Nelson vem dos quartos e apanha Mário a mexer no seu telemóvel. Mário disfarça e diz que procurava as fotos da viagem aos açores. Nelson guarda o telemóvel e fita o irmão, desconfiado. Nelson confronta-o com o que Tiago lhe contou. Diz que se o apanha em alguma coisa ilegal já sabe o que lhe acontece.

Anna está numa felicidade incontrolável ao saber que vai voltar para Londres. Noémia apoia-se no sofá. Está a sentir-se mal, mas a exagerar como de costume. Tadeu ampara-a. Carolina volta a dizer à mãe que não deve desperdiçar esta oportunidade com Benedita. Anna, desapontada, grita à mãe que a odeia e sai. Carolina e Teresa saem a correr e olham em volta, à procura de Anna.

Maria está à espera de que Patrícia estacione o carro, quando Mário corre até ela. Patrícia aproxima-se deles. Mário convida-as a jogar vólei depois das aulas. Patrícia diz que sim, precisa de se distrair. Mário estranha ver o irmão caminhar até eles. Nelson pede para falar com Patrícia à parte e mostra-lhe a fotografia no ecrã do seu telemóvel. Patrícia engole em seco e Maria fica em choque. Patrícia reconhece o seu carro, mas diz que não sabe quem está ao volante. Mário leva Nelson que diz a Patrícia que voltarão a falar. Maria reconhece que era Patrícia na foto pelas roupas. Patrícia agarra Maria pelo braço e fixa-a, diz que ninguém pode saber, larga-a e vai-se embora. Caminha a passo rápido, quando o telemóvel vibra. Recebe a mensagem “Não brinques comigo. Se o dinheiro não aparecer, a próxima foto vai bem focada. Y”.

Carolina e Teresa procuram Bruno. Remédios não sabe dele e junta-se às buscas por Anna. Lídia e Tojó também não sabem de Bruno. Henrique dá indicações a Elsa, Teresa e Silvia para encontrarem Anna. Henrique arranca com Elsa ao lado dele. Teresa tem uma quebra e respira fundo para abafar o choro. Sílvia puxa Teresa, dando-lhe força e as duas seguem para os bungalows.

Carolina vem a correr do parque de campismo em direção ao Bar T, onde está Almeno e Tiago a limpar o grelhador. Tiago trava-a e ela, desesperada, conta que a filha desapareceu. Tiago e Almeno juntam-se nas buscas. Carolina segue a correr para o areal com Tiago e Almeno corre para o parque de estacionamento.

Carolina olha para o mar e começa a deixar-se consumir pelo cansaço e desespero. Tiago vê o cabelo de Anna entre dois barcos de pesca. corre na direção dos barcos. Carolina não percebe, mas corre atrás dele. Quando Carolina chega aos barcos, já Tiago vem com Anna ao colo, desmaiada. Carolina fica em choque e agarra-lhe no rosto, a chorar.

Tadeu recebe uma chamada a dizer que Anna está no hospital. Noémia e Tadeu saem, apressados. Remédios fica com Sílvia, ambas preocupadas.

Carolina e Tiago entram no hospital a acompanhar Anna, ainda inconsciente, que vem numa maca empurrada por enfermeira. Carolina põe a mão na testa da filha. César entra para assistir o caso. Carolina sai com César e Anna para um quarto. Após um instante, Teresa e Pedro entram do elevador, tensos e ansiosos. Tiago diz que Anna está a ser vista pelo médico. Teresa vira costas e volta a entrar no elevador.

Anna está deitada na cama, ainda inconsciente. Carolina faz um ponto de situação do historial médico da filha. Oferece-se para canalizar a veia e prepara um cateter com medicação para introduzir na veia de Anna. César diz que a insuficiência renal pode causar picos de febre sem causa aparente. Carolina diz que é a primeira vez que ela desmaia. Anna acorda, ainda estremunhada. Carolina agarra e beija a mão da filha.

Teresa entra no elevador e carrega furiosamente num botão. As portas vão-se fechar, quando Benedita entra a teclar ao telemóvel e não a reconhece de imediato. Teresa baixa o olhar, sente a pressão da chantagem de Vanda. Benedita fixa Teresa e reconhece-a como a avó da menina com insuficiência renal.

Vanda está reunida com vários médicos estagiários quando Teresa entra de rompante e grita que Teresa tem de cumprir já o combinado. Vanda percebe que Anna não pode viajar já, não tem outra solução.

Pedro e Tiago falam sobre a situação de Anna quando Bárbara aparece e fica atenta à interação dos dois. Atrás deles, na fila do refeitório, surge Lídia. Um farmacêutico entra e põe-se ao lado dela na fila, coloca passa-lhe um pequeno saco com medicamentos. Lídia esconde o saco dentro da roupa, olhando em volta para se certificar de que ninguém a observa.

Benedita avança para o quarto de Anna, ao entrar, fica surpreendida ao ver Carolina sentada num cadeirão junto de Anna, que fica boquiaberta. Anna olha de Benedita para Carolina, muito espantada. Carolina diz que Anna é a sua filha. Benedita está atónita.

Teresa caminha apressadamente ao lado de Vanda pelo corredor do hospital. Quer que a neta tenha acesso ao melhor tratamento naquele hospital. Vanda e Teresa entram no quarto de Anna. As duas estacam, geladas, ao ver Benedita com Carolina e Anna. Carolina apresenta Teresa, como sua mãe. Teresa emudece perante o encontro inesperado. Vanda está encurralada. Benedita parece prestes a desmaiar.

Olavo e Vasyl estão a fazer o circuito, cada um em sua moto e equipados a rigor. Vemos um clip dos dois a acelerarem pela pista, trocando várias vezes de posição. Numa curva mais apertada, Olavo despista-se e sai de pista, caindo no chão. Imediatamente, Vasyl para a sua mota, tira o seu capacete e corre na direção de Olavo. Vasyl alcança Olavo, este está agarrado à perna. Vasyl leva Olavo para um local seguro para que ele possa sentar-se. Olavo diz que anda com muito em que pensar. Vasyl fala em Teresa e Olavo não acredita que ela não é a mulher que amou há 30 anos. Diz que há muitas coisas por explicar entre eles, uma delas ela ter desaparecido. Olavo levanta-se com dificuldades, tem dores, Vasyl ampara-o. Olavo quer saber o que Teresa fez ao longo destes 30 anos.

Carolina aproxima-se de Teresa e Benedita, que ainda está a processar o que acabou de descobrir. Vanda está alerta e Anna a sorrir, esperançosa. Vanda, seca, refere-se a Teresa como se a conhecesse a primeira vez e como a mulher que abandonou a sua filha. Vanda tenta levar Benedita dali, mas a voz de Teresa fá-las parar e diz a Benedita que Anna é sua sobrinha e precisa da ajuda dela. Benedita engole as lágrimas e foca-se em Anna. A tensão é grande. Vanda lança um olhar furioso a Teresa, controla a emoção como pode. Benedita promete a Anna ser bem tratada e que as duas vão ter uma ligação especial. Anna sente a tensão nos adultos e não consegue sorrir. Benedita força um sorriso e pisca o olho a Anna. Depois, aproxima-se de Vanda sem sequer olhar para Teresa e saem do quarto. Teresa chora, Carolina com pena da mãe, rodeia-lhe os ombros, angustiada.

Fora da universidade, Patrícia deixa o envelope com dinheiro atrás de uma papeleira. Tira o telemóvel da mala e responde a Y. “Dinheiro no local. Podemos parar com isto”.  Recebe como resposta “Vai-te embora. Y” Patrícia afasta-se, mas fica a ver o local da entrega duma esquina. Um rapaz aproxima-se, mas passa sem chegar perto do pacote. Quase ao mesmo tempo, surgem alunos da tuna. Patrícia perde a papeleira de vista e fica aflita. Quando todos passam, Patrícia caminha rapidamente para lá, mas o dinheiro desapareceu. Patrícia remexe no lixo, frustrada. Mário aproxima-se, intrigado. Ela diz que deixou cair uma coisa, mas não é importante. Ele desafia-a a jogar vólei e a convidar Maria.

João pousa as malas à porta do salão e Carmo e Nana entram a seguir. Nana senta-se e estica as pernas. João diz a Carmo que só quer a sua vida de volta, a Nana fora dali, Patrícia bem e o chantagista fora da vida deles. Carmo questiona se terão feito o correto ao não entregar o dinheiro. João está confiante pois o chantagista não deu mais noticias.

Na sala de casa de Patrícia, Maria está a levantar a mesa da sala, já preparada para sair. Olha para o sofá e vê as fotos de Nana e Mário. Pega nas fotografias, atónita.

Vasyl e Olavo entram da rua. Olavo tenta equilibrar-se sozinho para Benedita não se aperceber. Benedita fita Olavo e os olhos enchem-se de lágrimas. Diz que vou a mãe biológica. Ficam surpreendidos e Olavo abraça-a. Benedita não entende porque a procurou para falar da neta e nem se apresentou. Vasyl acha que estava a tentar aproximar-se. Benedita, irredutível, não quer falar com Teresa.

Vanda diz a Teresa que prognóstico da neta não é bom. Vanda diz que saltar nomes nas listas de transplantes é crime, se descobrirem, vai culpar Carolina. Teresa pede que pare de a ameaçar e aja. Vanda pede-lhe mais uma coisa, que diga a Benedita para arrumar esta história de uma vez e dizer-lhe que não a quer conhecer, nem ver. Teresa fita Vanda, chocada pela maldade desta e em conflito com a decisão que tem de tomar. Não consegue responder. Vanda afasta-se e Teresa não consegue conter as lágrimas. Lídia passa com um saco hospitalar e dirige-se ao seu carro.

Tojó (fardado) abre a porta do quarto de Anna e Bruno passa. Anna sorri ao ver o amigo que se senta perto dela e pega-lhe na mão. Ele pede desculpa por causa da situação das lanternas. Anna sorri e diz que alterou o seu desejo, passou a ser que Bruno nunca ficasse sozinho. Bruno sorri com ternura.

Carolina aproxima-se de Tojó, que vem do quarto de Anna e agradece-lhe ter trazido Bruno. Tiago e Pedro vêm pelo corredor, Tiago vai ter com Benedita e Pedro vai buscar uma água para carolina, quer ficar a apoiá-la. Carolina pergunta a Teresa se falou com Benedita, mas ela diz que não, precisa de ganhar coragem para falar com ela.

Patrícia serve a bola com elegância, mas Mário perde a bola, porque olha constantemente para a entrada da praia. Maria caminha furiosa pela areia. Vai ter com Mário e atira-lhe com as fotos no peito. Mário vê as fotos. Patrícia atravessa a rede. Ele explica que a mãe dela queria pagar-lhe para ele a convencer a largar o trabalho, mas ele recusou. Maria percebe que ele aceitou o dinheiro na mesma e diz que não existe para ele a partir de agora. Maria vira-lhe as costas e caminha em direção ao bar. Mário atira a bola para longe, frustrado.

(CONCLUSÃO)

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>