SIC

Saiba todas as verdades escondidas do ‘Quem Quer Namorar com o Agricultor’

Reprodução SIC

‘Quem Quer Namorar com o Agricultor’ foi um sucesso de audiências e, por isso, está de regresso para uma segunda temporada. Contudo, apesar das gravações terem acabado, a primeira edição ainda está no ar. Mas nem tudo o que passa nos ecrãs é a realidade. Sabia que as casas foram fabricadas de propósito para o programa? Que há concorrentes que nem se falam?

O amor está no ar?

Apesar de os agricultores serem obrigados, pela produção, a escolher uma candidata para ganhar, a verdade é que após o fim das gravações alguns já nem se podem ver. Mas por outro lado, nasceram duas bonitas histórias de amor que duram até hoje.

João Neves apaixonou-se de imediato por Isabel, um amor que continua. João Menezes contínua apaixonadíssimo por Tatiana. O mesmo não se pode dizer dos outros agricultores e das suas pretendentes. João Bettencourt optou por ficar com Beatriz Mões. Apesar da jovem não ter resistido aos encantos do açoreano, no final das gravações ficaram os dois apenas com uma amizade.

Filipe Camejo escolheu Inês Martins. Porém, apesar da cumplicidade, os conflitos começaram logo no final do programa. Hoje, já nem se falam. Ivo pires escolheu a Patrícia. Mas a realidade não foi essa. Por trás das câmaras apaixonou-se por Liliane Dolores. Os dois estiveram juntos no final do programa mas foi sol de pouca dura. As consecutivas discussões ditaram o fim à relação dos dois. Para não falar que era uma relação não aprovada pela Dona Zélia.

A realidade das casas

Quanto às casas que aparecerem, algumas são fabricadas, outras são residências de turismo local. Segundo a TV Guia, João Bettencourt, por exemplo, herdou a casa de uma avó, na Graciosa, mas esta ainda está em ruinas e ele vive com a família. Por isso, a produção arrendou um Moinho, um alojamento local, para as gravações.

Também o vaqueiro de Elvas viu-se numa nova casa. O facto de viver num casebre com poucas condições, fez com que a produção tivesse que encontrar uma solução. Uma casa modular de madeira, no monte com 300 hectares do patrão de Neves. O cenário de Ivo Pires, em Vinhais, é de um alojamento local.

Quanto receberam os concorrentes?

Todos são pagos a recibos verdes. Os agricultores receberam 5 mil euros por mês de gravação, valor que já incluía todas as despesas e a utilização da propriedade privada, (no caso daqueles que permitiram que as filmagens fossem feitas nas suas propriedades).
Já as candidatas receberam 75 euros por dia. Quem chegou à final levou um cheque para casa, de 2175 euros. Estes valores podem não ser os exatos, pois depende da situação fiscal de cada um.

Contudo, todos assinaram um acordo de confidencialidade. Caso quebrassem, o que não aconteceu até ao momento, teriam que pagar até 100 mil euros. Contudo, segundo a mesma publicação, todos receberam o dinheiro que lhes foi prometido.

Nova edição

E se quer participar na próxima edição já se pode inscrever. As candidaturas já estão abertas e, pelo menos, há dois agricultores que já estão debaixo de olho da SIC. Trata-se de dois amigos de Ivo Pires. Quanto às candidatas, o processo pode ser o mesmo do utilizado na primeira edição. Encontrar mulheres nas redes sociais e aliciá-las a participar, como foi o caso de Isabel e Beatriz, que não se inscreveram e foram convidadas. Apesar de não conhecida a data da estreia da segunda edição, sabe-se que Andreia Rodrigues continuará a anfitriã do programa.

ATV News