fbpx
Famosos SIC

Rosa Villa fala sobre vicío em drogas e agressão da GNR: “Porquê tanta porrada?”

Rosa Villa Scaled Rosa Villa Fala Sobre Vicío Em Drogas E Agressão Da Gnr: &Quot;Porquê Tanta Porrada?&Quot;

Rosa Villa foi uma das convidas especiais de Júlia Pinheiro na tarde desta quarta-feira. A atriz falou sobre os excessos e todas as polémicas de que tem sido alvo nos últimos anos.

A artista começou por falar sobre a sua família. “Éramos uma família humilde. Quando os meus pais casaram, a minha mãe já ia de bebé. Eles casaram e ficaram a viver em casa dos meus avós paternos”, começou por confessar.

Rosa Villa revelou ainda que o avô sempre foi uma das suas referências. “O meu avô era uma pessoa muito carinhosa, muito dedicado a mim, adorava-me. A primeira palavra que eu disse foi avô. Era um grande homem”, afirmou, em lágrimas.

Ele morreu-me nos braços. Ainda hoje não consegui ultrapassar isso porque era uma pessoa muito querida, tal como os meus pais e a minha avó”, revelou.

A atriz salientou que logo que o avô faleceu, o pai saiu de casa para ir viver com outra mulher. “Foi outro balde de água fria que me caiu em cima”, salientou.

Atriz foi surpreendida pela mãe

Entretanto, no decorrer da conversa, Rosa foi surpreendida pela mãe, Elsa Villa.

“Primeiro, olá Nonô, minha filha, amo-te muito, tenho muitas saudades tuas e da nossa menininha. Tinha de vir um bicharoco para nos separar”, começou por referir a progenitora.

Tenho muito orgulho da minha filha em tudo e estou muito feliz com a SIC porque ultimamente a tem convidado para entrevistas. Eu estou muito contente mesmo porque a minha filha é uma grande atriz, tanto nos palcos de teatro, como na televisão, como até cinema”, acrescentou.

Desejo três coisas do fundo do coração: amor, saúde e trabalho para que ela consiga conquistar o que sempre quis” concluiu.

Rosa salientou ainda que se apaixonou por António Feio e que namoraram durante um ano. Estreou-se depois como atriz em 1984, no Teatro Aberto.

Rosa Villa confessa que ficou viciada em cocaína

Rosa Villa confessou a Júlia Pinheiro que ficou viciada em cocaína. “Tudo começa porque o trabalho era muito. Fazia teatro, televisão. Na altura era novela atrás de novela, sempre a trabalhar”, afirmou.

A pessoa está no lugar errado, à hora errada, com a pessoa errada”, salientando que a sensação de controlo é ilusória. “Não se controla nada. Para além de se gastar uma fortuna”, acrescentou.

O ex-marido apercebeu-se desta situação e saiu de casa. “Ele apercebe-se, temos uma conversa e o facto de se ocultar algo a um companheiro, estamos a mentir, é uma mentira muito grande”.

Quando uma pessoa está viciada começa a descompensar. Ficamos mais ansiosos, mais enervados. Há uma certa hiperatividade e tudo isso descompensa numa relação”, salientou.

“Quando chego aos 46 anos, nós separamo-nos. Foram cinco anos para recuperar. Deixei de aceitar trabalho, convidavam-me e eu deixei de aparecer porque já não me estava a sentir eu, tinha perdido o companheiro, tinha-lhe dito para levar a Rafaela. Estava em casa sozinha, a consumir e disse: ‘não vou ficar aqui’ e recorri a uma grande amiga e disse: “Eu quero internar-me numa clínica de recuperação”

A atriz decidiu internar-se numa clínica e há vários anos que não consome.

Rosa Villa questionou-se, em lágrimas, sobre tudo o que já passou na vida. “Porquê eu? Porquê tanta porrada? Eu não faço mal a ninguém, não sou invejosa”.

Como é que o álcool surge na vida de Rosa Villa?

Rosa Villa ficou sozinha durante cinco anos após a desintoxicação e encontrou o amor aos 51 anos com um músico.

“Ao jantar como ele bebia o seu copo de vinho também comecei a beber e continuava noite dentro. Quando dei por mim estava uma alcoólica”, revelou.

A atriz teve de fazer novamente um tratamento para tratar esta dependência.

“A minha filha com a droga não se tinha apercebido e com o álcool sim e fiz sofrer o ser que mais amo na vida”, lamentou, visivelmente emocionada.

Rosa Villa recorda um episódio de violência com a GNR

Rosa Villa estava a tomar o comprimido “antagonista” e não podia beber álcool em simultâneo, no entanto, não cumpriu as indicações e comprou uma garrafa com álcool e começou a sentir-se mal. Entretanto, como estava a discutir com o namorado por mensagens decidiu ir para casa.

Ele percebeu que eu estava alcoolizada e telefona para o 112, mas como ele não sabia falar muito bem português e como deve ter dito que eu estava alcoolizada, apareceu a GNR”, relembrou.

A atriz recorda que os GNR foram bastante agressivos: “Agarraram-me contra a parede, com um braço assim e algemaram-me”.

Rosa Villa realça que foi depois agredida nas instalações da polícia. “O meu namorado estava lá e, de repente, eu algemada, dentro da cela, levo um soco da cara, de um homem da GNR, que são pessoas que cultivam o corpo parecia que me iam saltar os olhos e caio e fiquei de lado. Não percebi se foi a bota ou um joelho que estava em cima da minha cara”, recordou.

A atriz acabou por ser acusada de violência doméstica e de agressão às autoridades.

“Há uma coisa que penso sempre: Não pensem que me derrotem porque não derrotam. A minha família é de guerreiros”, atirou.

Rosa Villa é surpreendida pela filha

Rosa Villa recebeu uma mensagem especial da filha que enalteceu a relação aberta que tem com a progenitora. “Eu acho ótimo e super essencial para o crescimento de qualquer criança e adolescente”, começou por dizer, salientando que Rosa sempre foi “uma mãe bastante presente”.

“Temos uma ligação muito forte. Acho que isso é fantástico. Amo-te muito e tenho muito orgulho de ti”, acrescentou.

Rosa Villa terminou a entrevista com uma forte mensagem. “Estou muito serena, gosto muito do meu canto. Olho-me todos os dias ao espelho e gosto daquilo que vejo. Obrigada Universo, estou em paz comigo”, concluiu.

Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

ATV News