fbpx
Resumos SIC

Por Ti: resumo dos próximos episódios

Por Ti

 

Episódio 86

 

 

Destaques

Rui aceita partilha de bens com Helena e a proposta de negócio de Renata.

Eugénio tem visão que vai acontecer uma desgraça.

Bernardo é condenado e tem de fazer trabalho comunitário.

Miguel passa mal com a penitencia com que se aflige a si mesmo.

 

Afonso lê um email com a morada de Carlos. Faz uma chamada a agradecer a Lucas que conseguiu a informação, fica pensativo.

Constança aperta a gravata a Bernardo, que está nervoso. Bernardo tem muito medo de ser preso. Constança diz-lhe que irá estar ao seu lado, seja qual for a decisão do juiz. Bernardo dramático, despede-se das filhas. Rita e Luísa não ligam para o que ele diz. Mia chega, Bernardo e Constança e saem os três para o tribunal.

Rui diz a Renata que sente falta das conversas com ela, tem sido boa companhia, ela força um sorriso. Ele conta que decidiu entrar em acordo com Helena e fazer a divisão dos bens. Renata fica surpresa quando ele diz que quer fazer negócio com ela. Renata diz-lhe que isso são boas notícias. Rui estende a mão a Renata que a aperta.

Renata está junto da campa da mãe e fala para ela como estivesse ali, diz-lhe que Rui mordeu o isco e isto é só o começo. Promete acabar com Rui.

Eugénio está a plantar uma planta e sente uma tontura, cai de joelhos, tombando o vaso que espalha terra, diz para Zuzu que irá acontecer uma desgraça. Fica com as mãos na terra. assombrado e sem ar. Eugénio leva a mão ao peito e tem uma visão: vemos um bocado do chão de terra a ruir e o corpo de alguém (Afonso) a cair junto com a terra.

Imediatamente depois da visão de Eugénio e de ele dizer que vai acontecer uma desgraça, Renata levanta-se sem nunca tirar os olhos da lápide e acena com a cabeça, de expressão gélida. Volta costas e afasta-se.

Eugénio, trémulo, lembra-se da visão que teve. Baixa-se para voltar a tocar na terra, mas não consegue sentir ou ver mais nada.

Helena sabe que Rui desistiu do litígio e vem falar com ele. Ele, enraivecido, arrepende-se de ter casado com ela. Helena diz que não se arrepende, leva amor e companheirismo. Rui não percebe nem aceita porque é que ela acabou com tudo o que tinham e ela, direta, diz que se apaixonou por outra pessoa. Rui perde a estribeiras e chama-lhe de falsa e ordinária, pede que desapareça da vida dele.

Tó Calhau dá entrevista para o podcast de Orlando sobre a Meandro Bikes, porém não tem jeito. Tenta falar de forma eloquente, mas o discurso não faz sentido. Armanda chega e Tó fica ainda mais confuso, Orlando está quase a desistir.

Bernardo chega ao turismo e conta-lhes que foi condenado, ficou provado que ele roubou a cruz e vai ter de fazer serviço comunitário. Constança agradece a Mia ter conseguido o acordo.

Afonso está à porta de Carlos, a vigiar. Até agora ninguém entrou, nem saiu, mas a mulher dele está em casa. Mia, preocupada, pede para Afonso ter cuidado e pede-lhe a localização.

Renata e Nuno falam de Carlos, a esta hora já está no aeroporto. Nuno pergunta se ela não se vai precaver com Afonso e Mia porque sabem das viagens. Renata diz que isso não prova nada, quando muito prova que invadiram o gabinete dela. Vai seguir o plano e pede-lhe para tratar do que lhe pediu. Nuno diz que não sabe pôr escutas em telefones.

Xana acha que viu o seu táxi, ia a alta velocidade e não ia ninguém a conduzi-lo. Neca, tenta acalmá-la, acha que teve uma alucinação.

Zé vem feliz, conta a Dulce que foi buscar o táxi da Xana à sucata e que passou por ela. Diz-lhe ainda que na altura que ela viu o táxi, se escondeu, tem a certeza que não o viu. Dulce fica irritada com a velocidade a 170 Km/h a que Zé ia.

Rui e Renata visitam a obra da barragem. Rui está impressionado pelo avanço da construção e tira fotos. Renata fixa o telemóvel e convida Rui para irem almoçar.

Afonso continua de vigia dentro do carro, distrai-se com o telemóvel e no exterior, pelo espelho retrovisor vemos um vulto aproximar-se e sem que Afonso esteja à espera, alguém dá uma pancada no vidro. Afonso fica em sobressalto e vê que é Mónica que espreita para o interior do carro. Mónica é direta com Afonso, não quer falar sobre Paulo e Helena, quer sim, saber tudo sobre Carlos. Sempre esteve contra a construção da barragem e quer ajudar. Afonso percebe que foi Mia que pediu à mãe.

Orlando fala com Mia e Bernardo sobre o serviço comunitário. Bernardo vai ter de organizar a roupa e distribuir às pessoas que precisam. Ele promete ser dedicado, mas eles não têm tanta certeza disso.

Renata e Rui conversam animados. Ela simula que o brinco a está a magoar e pede-lhe ajuda, enquanto ele desaperta o brinco, Renata consegue deitar a mão ao bolso de Rui e tira-lhe o telemóvel que guarda atrás das costas. Nuno vem dos quartos e, sem que Rui se aperceba, Renata estende-lhe o telemóvel para Nuno guardar.

Nuno está com dificuldades em instalar a app que servirá como escuta. Renata entra no quarto e pressiona-o porque tem de voltar e repor o telemóvel, ele diz-lhe que não é hacker, não consegue ser mais rápido.

Miguel reza, só quer a família de volta. Já não sabe como penitenciar-se mais, para além do jejum que está a fazer. Desanimado, Miguel cala-se, faz o sinal da cruz e começa a andar na direção do altar. Sente uma tontura e agarra-se a um banco, sentindo-se desfalecer. Pensa que é Deus que quer falar com ele. Já sem forças por causa de uma quebra de tensão, estica o braço, mas não consegue avançar mais. Deixa-se cair no banco, desmaiado.

Rui apercebe-se que não sabe do telemóvel, Renata volta e quando passa pelas costas de Rui, atira-lhe o casaco ao chão com subtileza. Conforme apanha o casaco, aproveita para guardar o telemóvel de volta no bolso.

Xana vem para falar com Isabel, tem saudades da sua amizade. A conversa não corre bem e Isabel acusa-a de ser egoísta, egocêntrica e manipuladora, acha que Xana tem demasiado tempo livre e que devia aprender a fazer naperons.

(conclusão)

Por Ti

 

Episódio 85

 

 

Destaques

Eugénio fala com Renata sobre o seu passado.

Táxi de Xana está inteiro mas Zé quer continuar vingança.

 

Tó vê o Instagram de Armanda e sofre por ela, Neca chega e percebe que o filho está a chorar, nunca o viu assim e oferece-se para ele desabafar. Tó fala que está apaixonado, mas não entende o que ele fala. Neca conforta-o apesar de estar confuso com a conversa dele.

Nuno entra no salão e pergunta a Armanda o que é que ela fez para Tó Calhau tirar satisfações com ele e lhe dar um murro. Armanda fica feliz em saber que o seu plano deu certo.

Tatiana entra na capela e Orlando limita -se, em silêncio, a apontar para o confessionário (onde Ofélia está escondida). Tatiana aproxima-se e Ofélia finge uma voz masculina e diz que é o Soares. Tatiana entra no jogo e diz para Soares dizer a Ofélia que a filha está preocupada com ela. Orlando junta-se e tentam convencê-la a ir com a filha. Ofélia sai do confessionário e Tatiana diz que comprou 2 bilhetes para Paris para irem as duas na condição de fazer as sessões de fisioterapia. Ofélia fica feliz e fazem as pazes.

Na tasca, Eugénio serve o pequeno-almoço a Helena e Amélia, que elogia a bondade dele em ajudar Adelaide. Helena fala com Amélia sobre o divórcio, diz que já falou com o advogado e enviou a documentação com o património que tinha antes do casamento, as contas e os empréstimos que pagaram em comum. Diz a Amélia que apesar de ter errado tem o direito de ser feliz.

Mia e Afonso sentem-se frustrados, Mia diz a Afonso que tem de voltar a Rio Meandro para a audiência do Bernardo. Afonso promete encontrar Carlos novamente. Têm de fazer com que ele conte tudo o que sabe sobre Renata e o estudo ambiental.

Carlos conta a Renata que Mia e Afonso sabem de tudo e inclusive têm com eles as faturas das viagens. Receia ser apanhado e cobra a Renata resolver a situação. Ela fica furiosa e pede para ele manter-se fora do radar. Batem à porta e Renata respira fundo, controlando a sua fúria.

Xana pede desculpas a Orlando pela atitude que teve ao destratar Isabel e a ele também. Orlando repreenda-a com cem Ave Marias por ter acusado injustamente uma mulher de desejar um padre. Xana fala sobre o seu táxi e diz que está a pensar encomendar uma missa por ele. Orlando fica espantado, pergunta se ela já pediu desculpa a Isabel e a Zé, mas Xana, orgulhosa diz para a Virgem Santa lhes pedir desculpa porque ela não vai dar a outra face. Orlando fica desiludido com ela.

Dieter fala com Lara sobre Miguel, diz que concorda com Mary que lhe disse que é melhor Miguel que a ama do que pensar que é um trado que quer abusar da filha. Lara não gosta de saber que ele falou com Mary, diz que conhece melhor o pai do que eles. Dieter fica frustrado.

Mónica agradece a visita de Mia, diz que já se sente mais animada. Diz para não deixar que as desavenças dos pais influenciem a relação dela com Afonso que gosta dela. Mia desabafa com a mãe que é difícil que isso não aconteça porque Afonso aceitou bem o que Helena fez. Mónica fica desconfortável. Mia pede desculpas por não ficar mais tempo, Mónica emocionada diz ter muito orgulho em Mia e pede-lhe que se seja feliz.

Isabel entra em casa e depara-se com Miguel vendado. Ele diz-lhe que quer tentar fazer o jogo do outro dia e tentam novamente. Não corre bem porque Isabel não confia nele. Simão entra e Isabel explica que estão a fazer um jogo de confiança. Miguel falha e Simão diz para tentar novamente.

Dulce diz a Zé que afinal o ferro velho tem o táxi da Xana inteiro, quer ligar-lhe a informar, mas Zé pede a Dulce que deixe apreender o táxi para se vingar da cunhada, diz que ela os chantageou e tem de aprender a lição. Dulce fica indecisa.

Renata conta a Nuno que Mia e Afonso invadiram a empresa e sabem sobre Carlos, a sabotagem do estudo ambiental e que chegaram até ele. Nuno diz que podem saber de mais coisas, não são burros. Renata compra bilhete de avião para Carlos viajar para o Recife, espreguiça-se, mais relaxada, diz que eles não vão ter forma de chegar até ele.

Paulo aparece na sala da sua casa de família com uma mochila, Helena está à sua espera. Paulo sai novamente para dentro para buscar uma camisola e Helena suspira, não se sente bem em estar ali. Mia entra da rua nesse momento e fica perplexa ao ver Helena, pergunta o que está ali a fazer e Helena diz que veio acompanhar Paulo que veio buscar umas coisas. Paulo entra vindo do quarto e é simpático com ela, mas Mia sai para dentro sem lhe dirigir a palavra. Paulo lamenta o timing e Helena diz que não estão a fazer nada de mal.

Rui não consegue cozinhar e queima os ovos mexidos, fala com Matias sobre o seu divórcio e diz que decidiu entrar em acordo com Helena. Não quer arrastar o processo de divórcio durante longos anos nem ficar preso a um casamento falhado. Matias diz-lhe que não há dinheiro nenhum que pague a sua paz de espírito.

Xana fala sobre o seu táxi e Zé provoca-a. Xana diz que sente que o seu táxi está bem e Zé goza com ela. Neca abraça-a e leva-a para o quarto.

Tó fala com Afonso sobre Armanda quando Mia chega e ele desliga a chamada. Mia pede-lhe uma cerveja, desabafa que chegou a casa e estava lá Helena. Tó indignado dá a sua opinião e leva tudo com leveza. Mia diz que é para isso que veio ali, para se rir. Os dois brindam apensar de Tó não se sentir grande companhia.

Eugénio abre a porta a Renata que estava sem sono e foi caminhando até casa dele. Diz-lhe que continua o mesmo homem bom do passado. Renata pergunta como foi a vida dele depois de ela sair da terra e Eugénio diz que foram tempos duros, o pai foi morto logo a seguir, Renata fica compadecida. Eugénio faz uma pausa, amargurado e diz que mais tarde a mãe morreu de velhice e desde aí abdicou de tudo e deixou que a vida o levasse. Renata fica preocupada.

(conclusão)

Por Ti

 

Episódio 84

 

 

Destaques

Afonso e Mia ficam chocados quando Carlos confirma que sabotou o parecer do estudo ambiental.

Armanda diz a Tó que perdeu a virgindade com Nuno.

Helena declara “guerra” a Rui.0

 

Mia e Afonso, ofegantes, tentam recuperar fôlego ao chegar às traseiras da empresa. Ofegantes têm uma descarga de adrenalina e falam e riem ao mesmo tempo. Afonso mostra-lhe que trouxe os recibos das viagens. Têm uma nova missão: encontrar Carlos Sarmento.

Tó Calhau, indignado, mostra telemóvel a Armanda e pergunta a quem é que ela deu a mão. Armanda diz que não foi só a mão, deu tudo e Nuno não a recusou, foram até ao fim. Tó diz que a respeitou e sai furioso a bater com a porta. Armanda pergunta a si mesma se terá exagerado.

Xana diz que o tempo está a acabar. Zé diz que encontrou o táxi não porque o roubou, mas porque é bom a fazer o seu trabalho, mas só lhe mostra se ela apagar as fotos frente a ele. Ele mostra-lhe fotos de um carro prensado no ferro velho e diz que é o táxi. Zé descai-se e diz que sabe que ela já não tem as fotos porque Isabel disse-lhe. Ela acaba por admitir e pergunta se aquele é mesmo o táxi dela. Zé diz para ser ela a procurar qual o ferro velho e sai. Xana leva a mão ao peito, angustiada.

Adelaide gostava de fazer uma surpresa ao avô quando voltasse. Renata traz proposta indemnização para Tosso pelos terrenos que tem na aldeia nova e pede a Adelaide para entregar. Eugénio e Renata trocam olhares, Adelaide repara que Eugénio olha para ela como se tivesse sido atingido pelo cupido, mas ele disfarça.

Tó Calhau, nervoso, fala com Luísa enquanto espera por Nuno. Tó diz a Nuno que não volta a tocar em Armanda e pergunta se ele se sente muito homem, passado, dá-lhe um murro. Luísa aproxima-se aflita. Nuno fica preocupado com o nariz.

Luísa tenta perceber porque Calhau lhe fez aquilo, porque não toma Tó como uma pessoa violenta. Nuno lembra-se do pedido de Armanda para dizer que sim a tudo o que Tó lhe perguntasse e ele alinhou. Luísa disfarça os ciúmes ao saber que Nuno e Armanda já saíram juntos.

Afonso acha que Renata subornou Carlos. Se conseguirem provar, podem impedir a construção da barragem. Afonso pergunta se Mónica está bem, ela diz que naturalmente que não. Ficam os dois, incomodados e em silêncio. Afonso retoma o olhar no computador e na sua pesquisa e descobre a empresa onde Carlos trabalha. Mia diz para ligar para lá.

Miguel não tira os olhos de Dieter que se apercebe e Paulo confirma que parece um cão de guarda. Paulo desabafa que só quer saber se Mia e Mónica estão bem. Mary consegue com que Miguel fique desconfortável e se vá embora do bar. Acha que Lara e Dieter deviam contar a verdade.

Xana discute com Isabel, sabe que foi ela que contou a Zé sobre as fotos. Orlando aparece e Xana aproveita para se vingar, diz que Isabel quer pecar com ele. Isabel sai envergonhada, enquanto Orlando benze-se.

Zé, entusiasmado, conta que Xana já não tem as fotos. Zé abre os braços e Dulce abraça-o, entusiasmada. Num impulso, dá-lhe um beijo rápido nos lábios, mas logo depois afasta-se. Neca entra e Dulce adota uma postura mais dura com Zé e manda-o limpar as casas de banho.

Luísa diz a Nuno que bastava um mês a viver com ela e as alergias passavam-lhe. Ele diz-lhe que mesmo sem bases científicas que sustentem a teoria dela, está tentado a aceitar. Sorriem, cúmplices. Renata interrompe-os, quer que Nuno vá com ela à obra da barragem.

Mary confronta Dieter por andar a namorar às escondidas com aquela idade. Ele diz que só está a respeitar vontade de Lara que precisa de tempo para contar aos pais. Mary Louise acha que Miguel teria empatia se o visse como uma pessoa apaixonada e não como um predador. Dieter fica pensativo.

Armanda chamou Ofélia ao salão que chega contente por voltarem a ser amigas, mas percebe que se trata de uma armadilha ao ver Tatiana que aparece para a levar. Ofélia grita que está a ser raptada e destranca a porta, fugindo dali, apesar de ainda cambalear um pouco por causa da anca. Sai a gritar por socorro. Tatiana diz que vai ser difícil e Armanda deseja-lhe boa sorte.

Helena confronta Rui, quer falar com ele. Rui diz que só falam na presença de advogados, mas ela, determinada, diz-lhe que vão falar e agora. Helena diz a Rui que só quer o que é dela por direito, lembra-o sobre o que herdou do avô e lhe deu a ele. Rui fica sem resposta, mas continua sem querer falar. Ela diz-lhe que se ele quer guerra, é guerra que irá ter.

Bernardo treina o discurso enquanto Constança faz de Juiz. Em pânico tenta falar com Mia que não lhe atende. Acha que ela está a fazer de propósito e começa a disparatar para se vingar de Luísa ter ficado noiva de Afonso.

Sentados em uma mesa de esplanada em Lisboa, estão Afonso reunido com Carlos. Mia ouve tudo, sentada em uma mesa ao lado. Carlos diz que a sua parte no estudo está concluída. Afonso dá a entender que sabe do suborno e Carlos estaca, olha apreensivo para Afonso que tem a confirmação que esperava e continua com o bluff de que foi enviado por Renata. Diz que precisam da ajuda dele e promete que será novamente bem recompensado. Carlos garante que não vai cometer mais nenhuma ilegalidade e que foi uma vez sem exemplo, não quer ser preso. Afonso e Mia disfarçam o choque. Afonso mente sobre o estudo, diz que Renata quer ter acesso ao estudo que tem o parecer verdadeiro. Carlos diz-lhe que o estudo está com Renata e foi entregue em mãos. Afonso improvisa quando Carlos nota que Mia está a observá-los, acha que é uma armadilha e foge, Mia e Afonso seguem-no.

Bernardo está nervoso porque Mia continua sem atender. Renata entra e Bernardo pergunta se conhece um advogado que o possa defender em tribunal amanhã. Renata está sem paciência para Bernardo, é rude com ele e afasta-se. Constança diz-lhe para voltar a ligar a Mia.

Mia continua no encalço de Carlos que ganhou algum avanço, mas quando este tropeça é obrigado a abrandar um pouco. Mia quase o apanha, mas Carlos atira um caixote do lixo ao chão e vira a esquina. Mia salta por cima do caixote, mas desequilibra-se e atrasa-se; quando vira a esquina já não vê Carlos. Afonso surge vindo do sentido contrário. Afonso e Mia perdem Carlos de vista, ficam frustrados.

(conclusão)

Tags
Receba todas as informações no seu smartphone.
Descarregue a App gratuita. Apple Store Download Google Play Download

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

ATV News

<>